Análise: Tomb Raider: 20 Year Celebration – Que jogo!

Após um ano de exclusividade para jogadores do Xbox One (confira nossa análise para Xbox One), enfim Rise of The Tomb Raider chegou para o Playstation 4. O jogo chega em sua melhor forma com uma edição definitiva que traz todos os conteúdos extras já lançados para o jogo original, como o modo co-op e missões extras na Mansão Croft, um dos cenários mais amados pelos fãs e que voltou cheio de conteúdo e importância vital na trama da franquia. Após um período turbulento, Lara Croft chega aos 20 anos de carreira com fôlego de sobra para mais 20.

(Re) surge uma lenda

Rise of The Tomb Raider é uma grata homenagem aos dias de ouro da franquia. A montanha gelada do início do jogo, a batalha contra o urso, a mansão Croft e os vilões mercenários que tentam matar Lara Croft trazem deliciosas memórias do primeiro jogo. As referências estão todas ali, subliminares, mas que qualquer fã da franquia identificaria. Lara Croft perdeu aquele ar um pouco inseguro da sobrevivente de Tomb Raider (2013) para uma confiante e poderosa exploradora (exatamente como a conhecemos 20 anos atrás).

O jogo começa a mil. É difícil saber no que focar: de um lado, gráficos incríveis. De outro uma jogabilidade frenética que te prende do início ao fim do jogo. Diferente de outros jogos do gênero, Rise of the Tomb Raider poder ser rápido e linear ou mais lento e extremamente detalhista. Há tantas coisas para fazer no jogo que é possível passar horas resolvendo side missions em uma mesma localidade. E isso não é ruim. Pelo contrário. O jogo se adapta ao gosto do jogador.

A nova versão do jogo também inclui a dificuldade “Extreme Survivor” que vai limitar severamente seus pontos de save, materiais, recursos, munições e saúde. Um belo desafio para quem se acha o fodão bom no jogo.

As mecânicas continuam excelentes assim como na versão para Xbox One. Some-se a isso os loadings rápidos e uma história envolvente está ai a fórmula perfeita para prender e viciar os jogadores que começam o jogo!

http _mashable.com_wp-content_uploads_2015_11_rottr2

Conteúdo extra “Laços de Sangue” é fundamental para o enredo do jogo e traz uma narrativa emocionante

Por falar em conteúdo extra, a edição definitiva de Rise of the Tomb Raider traz mansão Croft. Sim, o lar no qual Lara cresceu retorna repleto de mistérios após a morte de seu pai. Neste novo cenário (que já havia aparecido nos primeiros jogos da franquia), Lara poderá entender as motivações de seu pai na busca pelos segredos que te levam aos eventos do jogo. É fundamental visitar a mansão e fazer suas missões caso o jogador queira ter um entendimento completo sobre o enredo do jogo. E vou além: a missão Laços de Sangue traz uma narrativa incrível e emocionante. Certamente sua experiência com o jogo será outra após viver os fatos narrados nesse conteúdo extra.

Vale lembrar que toda a campanha de Blood Ties, ou “Laços de Sangue”, pode ser jogada usando o Playstation VR. Essa é uma das grandes novidades de Rise of the Tomb Raider: 20 Year Celebration.

17114424221183

Explore com amigos o universo de Tomb Raider em um modo co-op

Rise of The Tomb Raider ainda nos brinda com um delicioso modo Exploração. Nele você tentará sobreviver a uma nevasca com um amigo em co-op. Para isso, você precisará caçar animais para se alimentar, se aquecer do frio em fogueiras (sejam criadas por você ou não), buscar relíquias e muito mais. Claro, tudo sob o risco de dar de cara com bandidos e se ver no meio de um tiroteio.

O pesadelo de Lara

Lara’s Nightmare é mais um “novo” modo de jogo de Rise of the Tomb Raider: 20 Year Celebration. Aqui uma horda de zumbis ataca a mansão e você, claramente, deve impedir que isso aconteça. O objetivo é bem parecido com os modos-zumbi que você já viu por ai. Derrotar as ondas de inimigos e ir avançado pelo mapa até destruir 3 caveiras flutuantes. Um chefão te aguarda no final deste desafio.

Se você tem a versão para Xbox One ou mesmo de PC de Rise of the Tomb Raider, pode ficar tranquilo. A Square Enix garante que, com exceção do suporte à realidade virtual, todo o conteúdo disponível na 20 Year Celebration será lançado como DLC para essas plataformas.

rise of the tomb raider laras nightmare

Conclusão

Rise of the Tomb Raider: 20 Year Celebration era o capítulo que faltava para esse multi-premiado título. Além de retornar ao console onde tudo começou, o game poderá ser experimentado pela maior base instalada de usuários nos consoles atuais. Isso significa levar essa obra de arte a números nunca antes experimentados até então. O conteúdo extra justifica o título ao trazer mais do que conteúdo adicional, trazendo novas maneiras de aproveitar o título e de completar a história deste que é um dos melhores jogos dessa geração.

Após nosso quadro de notas, confira um breve histórico da série Tomb Raider e nosso gameplay do jogo.

notas

O bom filho a casa torna

Lançado em 1996 para consoles Playstation, Tomb Raider foi um fenômeno sem igual. Eram tantos fatores que impactantes que fica difícil enumerar. Mas vamos tentar. Tomb Raider introduziria, irreversivelmente, a entrada dos games no mundo da jogabilidade 3d. Era possível conduzir Lara Croft para qualquer direção. Mais do que isso: ela pulava, escalava, atirava, esquivava e nadava (sim, um personagem fazia isso tudo em um jogo em uma época onde tínhamos acabado de sair dos jogos 2D do Super Nintendo). Era incrível demais para ser verdade. Além disso, Tomb Raider tinha cenários gigantescos no qual os jogadores tinham que verdadeiramente explorar para ir desvendando seus mistérios e avançando no jogo. Para completar, Tomb Raider tinha Lara Croft, a sexy e destemida exploradora de tumbas que colocava muito homem pra correr com sua atitude (e armas, quando necessário).

Tomb Raider é mais do que uma franquia, ele representa um marco na indústria

Tomb Raider é muito mais do que uma simples franquia, mas sim um verdadeiro marco na indústria dos games. Ele é um daqueles títulos que inspiram gerações e mais gerações de gamers, produtores e todo o mercado. Na época não tínhamos a dimensão de, mais do que um personagem cativante, estávamos diante do nascimento de uma lenda.

Porém, manter a franquia no topo foi mais difícil do que chegar nele. E após alguns jogos que não cativavam tanto o público em geral, veio o reboot que mudou tudo. Lara voltou ao seus dias de glória em Tomb Raider (2013) e, agora, eleva o nível mais um pouco com a chegada de Rise of the Tomb Raider.

One thought on “Análise: Tomb Raider: 20 Year Celebration – Que jogo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *