League of Legends: Melhor do mundo, Faker destrói recordes de transmissão no Twitch

Se você tiver a menor ideia do mundo dos eSports, provavelmente você já ouvir falar de Lee Sang-hyeok, mais conhecido como Faker. Com uma habilidade incomparável e jogadas imprevisíveis, talvez ele seja o melhor jogador de League of Legends do planeta, e definitivamente, está entre os mais legais de se assistir. Hoje, ele finalmente começou a transmitir no Twich, rapidamente destruindo todos os recordes de visualizações apesar de uma transmissão, digamos, complicada.

O stream de Faker chegou a ter 245 mil espectadores simultâneos, fazendo desta a transmissão feita por uma só pessoa mais assistida da história, de acordo com a PVP Live. Não é para menos. Anteriormente, Faker tinha um contrato fechado com a plataforma de streaming Azubu, que possuía os direitos exclusivos de transmissão das suas partidas. Em certo ponto, um outro streamer descobriu uma brecha contratual e começou a transmitir partidas solo de Faker sem a permissão de ninguém, o que irritou bastante a Azubu, a Riot e a SK Telecom (o time em que Faker joga). É desnecessário dizer, então, que as transmissões do jogador foram uma questão um tanto complicada ao longo dos últimos anos.

Isso, em parte, explica porque a sua primeira transmissão no Twitch trouxe uma horda tão grande de pessoas. Faker é um grande nome, e as pessoas estavam esperando por este dia. Seus discípulos chegaram em massa, porque seu Deus finalmente estava de volta.

A transmissão em si, entretanto, foi estranha. Ela foi atrapalhada por lag, problemas de volume e até por elementos que pareciam promissores, como seu tradutor em tempo de real para inglês, que permitiria que seus espectadores estrangeiros entendessem o que o jogador falava, mas acabou não fazendo muita coisa. O tradutor ficou por tempos sem fazer nada, já que Faker, com seu comportamento discreto, não falou muito ao longo das mais de duas horas de streaming.

Quando Faker transmitia no Azubu, ele geralmente não usava um microfone. Ele jogava em silêncio, levando a maioria exceto os seus discípulos mais fissurados a descrever suas transmissões como chatas. Mais cedo, na trasmissão de hoje, Faker se pronunciou sobre isso. “Não transmito há bastante tempo”, disse ele (via tradutor). “Naquela época, eu não me comunicava muito. Estou tentando abrir um canal com os fãs de agora em diante.”

Apesar disso, ele não disse muito, e alguns fãs acabaram se decepcionando. “Não vai durar”, disse Jedclark, um usuário do subreddit de LoL. “As transmissões dele no Azubu eram chatas. Eram literalmente ele lá jogando silenciosamente. A novidade vai morrer daqui a pouco. A maioria das pessoas assiste às transmissões para se entreter, o que explica porque jogadores ruins conseguem de 20 a 30 mil espectadores consistentes, enquanto bons jogadores atingem de 10 a 20.”

Contudo, alguns contra-argumentaram que, bom, é o Faker. Em um jogo sobre lendas, ele é a maior de todas. Igualmente importante com o fato de que ele é o melhor, é a duração desse reinado”, disse o usuário Ngjeoooo. “Ele foi o número 1 por mais de quatro anos e durante épocas diferentes. Esse é o principal motivo pelo qual ele é admirado, e isso não vai acabar não importa o quão chata seja a sua transmissão com seu estilo convencional.”

Para ser justo, a confiança quieta de Faker sempre fez parte do seu charme. Em um jogo em que os outros falam muita besteira (e alguns profissionais são suspensos por toxicidade durante o maior evento do ano), Faker se destaca. Mas isso vai ajudá-lo, ou ele finalmente vai enfrentar o desafio mais difícil com o qual qualquer introvertido pode se deparar: falar publicamente?


Matéria livremente traduzida da Kotaku

Mostrar mais

Bernardo Cortez

Formado em Relações Internacionais, Bernardo aproveitou o dom de escrever para algo útil. Músico, viajante, cronista e amante de qualquer coisa que seja relacionada a jogos, seu sonho é ser jornalista na área. Tem um carinho especial por jogos que tragam o melhor de todas as formas de arte que os englobam.
Botão Voltar ao topo
Fechar