Análise: Fate/Extella The Umbral Star traz a mesma experiência no Nintendo Switch

Fate/Extella The Umbral Star foi originalmente lançado para o PS4/PS Vita em Janeiro de 2017. Seis meses depois de seu lançamento (confira aqui nosso review completo) ele chegou para o Switch. Como o jogo é exatamente o mesmo, vocês podem conferi-lo na íntegra aqui. Mas certamente falarei de sua performance no Switch e de seus “bônus”.

Quem é Fate/Extella?

Fazendo um breve resumo, a série Fate foi criada no início deste século e como tudo que é Japonês, ele iniciou no estilo desenho/mangá, mais precisamente no Hentai, quadrinhos pornô! Depois de sair dessa parte de entretenimento adulto, a série já conta com muitos jogos e também animes (um novo chegará agora em 2017). Nele você assumirá o papel de um “invocador” e terá ao seu lado servos que se misturam em diversas classes como arqueiro, lanceiro, Saber (uma espécie de cavaleiro) e outros. Cada personagem é inspirado em uma pessoa pública da história como, por exemplo, Nero, Arquimedes e outros.

O jogo se separa em dois momentos. O primeiro é baseado em seu gameplay que segue o estilo Musou, ou seja, você deverá matar milhares de inimigos e conquistar terrenos para assegurar sua vitória e domínio da área. A cada nova fase você deverá enfrentar e derrotar os chefões e eles que lhe darão um desafio durante o jogo. Já o segundo momento do jogo é quando ele vira uma light novel, ou seja, o jogo trará diálogos de muitos minutos onde a animação dos personagens vai de mínima à inexistente. Felizmente é possível acelerar ou até pular esses diálogos caso não tenha paciência ou não seja interessante para você.

Fate Extella_20170122230857

E quais as novidades e performance no Switch?

Antes de mais nada, é importante dizer que o jogo foi lançado em Janeiro de 2017 para o PS4 e PS Vita. E por que falei isso? Simples, o fato do jogo ter saído para o PS Vita limitou a qualidade gráfica do jogo e essa limitação existiu no PS4 e continua no Switch. Porém, a performance dele no aparelho é excepcional e não percebi nenhuma queda de frame rate. Não só isso, ele funciona tão bem esteja dockado ou então no modo portátil. Por fim, posso falar que a bateria dele no modo portátil dura cerca de 3 horas, assim como nos outros jogos AAA.

Esta versão de Fate/Extella The Umbral Star não tem nenhuma melhoria ou mudança significativa, mas ele possui todos os DLC´s lançados para a versão original. Esses DLC´s, infelizmente, são somente roupas para mudar de seus servos. E também existe uma roupa exclusiva de Nintendo Switch.

Fate Extella_20170120230301

Conclusão

Como já mencionei no início, nosso review detalhado pode ser visto aqui. Essa análise foi mais superficial, pois o jogo não mudou nada desde seu lançamento no início do ano. Com relação as melhorias desta versão para o Switch, posso afirmar que ele traz a mesma experiência sem nenhuma melhoria.

Caso você seja fã da série Fate e/ou gosta de light novel e do estilo Musou, Fate/Extella The Umbral Star irá certamente lhe agradar. Mas caso tenha dúvidas ou não curta esse estilo, é melhor pensar duas vezes antes de comprá-lo.

{{

game = [Fate/Extella]

game = [The Umbral Star]

info = [Lançamento: 25/07/2017]

info = [Produtora: Marvelous Entertainment]

info = [Distribuidora: XSEED Games]

plataformas = [PS4, PSVita, PC e Nintendo Switch]

nota = [4/5]

decisão = [Compre se for fã de Fate ou Musou]

texto = [Um ótimo jogo do gênero apresentando]

texto = [uma incrível narrativa]

positivo = [História]

positivo = [Gameplay]

positivo = [Mundo de Fate]

negativo = [Gráficos limitados pelo Vita]

negativo = [Custo beneficio]

negativo = [Fanservice em certas partes]

}}

Mostrar mais

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo
Fechar