BGS 2017: Resumão do primeiro dia

Hoje fomos conferir o primeiro dia da Brasil Game Show em São Paulo. A maior feira de games da America Latina está rolando na Expo Center Norte na capital paulista e conta com diversos nomes de peso para tornar esta a maior edição já feita. Entre os nomes, temos a participação de Hideo Kojima (criador de Metal Gear Solid), Ed Boon (um dos criadores de Mortal Kombat) e Phil Spencer (chefe da divisão de Xbox da Microsoft). Confira abaixo nossas primeiras impressões com os pontos positivos e negativos desse dia exclusivo para Vips e imprensa.

BGS01

PONTOS POSITIVOS

O evento, que hoje tem destaque internacional e peso para algumas empresas do setor, está cada vez maior. Isso significa que tem cada vez mais gente e, por isso, cada vez mais necessidade de uma estrutura que suporte tudo isso. Sobre esse ponto, a BGS 2017 (ou BGS10) não deixa em nada a desejar. A estrutura está extremamente de acordo com a proposta do evento, os estandes são espaçosos e a passagem entre eles conta com uma metragem que torna o deslocamento, no mínimo, agradável. Banheiros e uma grande variedade de comida complementam esse ponto que é mais do que essencial.

Tudo isso é amarrado por uma organização, até gora, impecável. Mesmo com muitas empresas, entre softwares e hardwares, não tivemos problemas nem por parte do evento e nem por parte dos expositores, talvez só o microfone da WB Games que não funcionou quando jogamos Monster Hunter pela primeira vez.

BGS02

A oferta de jogos segue, justamente, a presença de diversas empresas. A feira conta com muitos jogos, tanto mainstreams quanto indies. Qualquer um poderá jogar os mais recentes lançamentos, como Shadow of War, Forza Motosport 7, quanto jogos que ainda estão chegando, como Assassin’s Creed Origins e Far Cry 5. Isso sem contar as dezenas de ofertas de jogos independentes, tanto brasileiros quanto gringos.

Seguindo a tradição atual, a BGS conta com muita oferta de e-sports. Há uma arena grande, apesar de simples, onde ocorrem campeonatos oficiais, além de diversas outras dentro dos stands das empresas como Ubisoft, Warner Bros, CD Projekt Red e Microsoft. E-Sports crescem exponencialmente no mundo e no Brasil e a BGS não poderia ficar fora dessa.

BGS03

Diversos jogos já deixaram suas marcas, como Sea of Thieves – carro chefe da Microsoft nesse ano; Gwent – que chegou com novidades e as finais de seu campeonato Gwent Cup; e Monster Hunter Worlds – com incrível gameplay cooperativo em quatro pessoas local (confiram aqui nossa experiência e gameplays de Monster Hunter World).

Para isso, os Stands tiveram que preparar uma estrutura que desse valor aos seus produtos e, acredito, que nenhuma das empresas deixou a desejar nesse sentido. A Microsoft está com um stand incrível, com muita animação, música, campeonatos, e muitos, mas muito jogos. A Sony veio pesada com a experiência de realidade virtual, alguns jogos novos e Gran Turismo Sport. Outro destaque fica para a Warner, e as empresas de hardware como HyperX e Razer, que trouxeram diversos jogos para o público.

Xbox One X

A ilustre presença de diversas personalidades deu um tempero especial ao evento, já que para muitos usuários é quase impossível esbarrar com essa galera. Por fim, os brindes. Ah, os brindes. Qualquer participação pública está sendo recompensada com brindes exclusivos e interessantes, que variam de jogos a consoles! A Microsoft está sorteando um Xbox One S por dia.


Sea of Thieves trouxe reforço para dar uma moral na tripulação. #bgs10 #brasilgameshow #videogame #seaofthieves

A post shared by Última Ficha (@ultimafichagames) on

PONTOS NEGATIVOS

O principal ponto negativo é, sem sombra de dúvidas, a falta de novidades reais. Apesar de muitos jogos estarem jogáveis pela primeira vez na América Latina neste evento, a maioria já foi exibido antes em outros eventos como a E3 e Gamescom. Não houve qualquer menção de fato sobre Crackdown 3, God of War e Homem Aranha, por exemplo, nem mesmo novos vídeos de exibição.

Um dos grandes fatores de marketing dessa feira foi o Xbox One X. Entretanto, o console está sendo até pouco trabalhado pela Microsoft no evento. Com muito pouco destaque em seu stand, o console está limitado a Forza Motorsport 7 em um canto com somente três sistemas disponíveis para teste.

E, para finalizar, como sempre, a Nintendo não está presente. (risos)

PES Playstation

Publicado
Ricardo Carvalho é escritor, político e filósofo de sofá, cineasta frustrado e ativista pela aceitação mundial de que videogame é arte. Quer saber mais? facebook.com/OficialRicardoCarvalho e twitter.com/OficialRicardoC