Guia boladão de sobrevivência para The Evil Within 2

Fala, Ficheiros. Beleza? Passei os últimos dias sobrevivendo ao aterrorizante mundo de The Evil Within 2, novo jogo da Tango Gameworks, estúdio de Shinji Mikami, criador de Resident Evil. Em TEW2 Sebastian Castellanos, dentre outras coisas, vai parar em uma cidade chamada Silent Hill Unity. O local é habitado por criaturas monstruosas que tentarão comer suas entranhas a qualquer custo.

A cidade é um verdadeiro mundo aberto dentro do universo de The Evil Within. E mesmo que tivéssemos fases mais “livres” no primeiro jogo, nada perto de Unity foi visto até aqui na série. Eu achei a adição incrível. Principalmente se você levar em consideração que Shinji Mikami, criador de RE, está à frente do estúdio que produziu o jogo (ele não dirigiu o jogo). Para quem não sabe, os primeiros Resident Evil premiavam os jogadores que decidiam explorar os cenários do jogo com ervas, munições e armas extras.

Em The Evil Within 2 esse sistema de ir atrás de loots ajudará muito no complemento do jogo. Para se ter uma ideia, somente na primeira parte de Unity (depois explico) consegui algumas ótimas armas do jogo, como uma shotgun, um rifle de precisão (sniper) e uma besta que ajuda MUITO ao longo do jogo.

Por isso, criei esse Guia Boladão de Sobrevivência para que você consiga extrair o melhor da cidade sem terminar como comida de zumbi de Matrix (depois explico com calma no review que já está no forno).

1) Evite atirar no começo

Assim que chegar a Unity o jogo dá uma “acalmada” (salvas as devidas proporções). Portanto, é possível explorar a cidade sem grandes sustos ou sendo perseguido por um monstro com uma serra gigante na mão. Fazer barulho em Unity chama a atenção dos monstros (e atirar faz barulho pra cacete!). Portanto, evite ao máximo usar armas de fogo. Principalmente neste “primeiro rolê” pela cidade. Sempre que possível use os ataques furtivos, que já estão desbloqueados desde o início do jogo. Além disso, você não precisa matar toda criatura que se mexe em Unity.

2) Evite entrar em combates desnecessários

Nesse início de jogo, seu personagem não terá várias habilidades que ajudam em combates. Sejam eles corpo a corpo ou com armas de fogo. Dessa forma, vá “comendo pelas beiradas”. Sim, elimine zumbis desgarrados para ganhar o gel verde que ajuda justamente a melhorar suas habilidades. Mas evite confrontos com grupos de monstros ou com criaturas que parecem assustadoras (elas são fortes, vai por mim).

the_evil_within_2_gamescom_screen_7

3) Use os arbustos para passar desapercebido

The Evil Within 2 usa o bom e velho arbusto (consagrado em Assassin’s Creed, Uncharted e tantos outros jogos) como camuflagem. Portanto, aproveite os arbustos em Unity para andar camuflado e/ou fazer um aproach ninja antes de fazer aquele ataque furtivo.

4) Faça as missões paralelas

Sempre que possível, faças as missões paralelas em Unity. A primeira que já aparece logo de cara é para procurar por um armazém de armas. Do it (faça). Além de pegar munição pra chuchu, você conseguirá ótimas armas, como o virote (besta) e a shotgun.

The_Evil_Within_2_September_06

5) Rifle “sniper” no telhado

Unity se parece com uma cidade de interior, cheia de casas pequenas, igreja e parque. Porém, há um prédio nela. E é nele que você precisa subir. Não chega a ser um arranha céu, mas é uma construção alta que se destaque dentre as outras. Em uma das laterais da construção há uma escada. Suba e procure pelos corpos de membros da Mobius. Só cuidado com os zumbis errantes que você pode encontrar por lá.

6) Reviste os soldados Mobius

Sempre que possível, reviste os soldados da Mobius mortos em Unity. Eles tem os melhores loots. Desde munição, porções generosas de gel e até itens que só eles lhe darão, como melhores repositórios de munição, seringas curativas etc. É claro que o jogo, sabendo disso, escolhe a dedo os locais para os policiais estarem caídos. Geralmente perto de algo em risco. Mas, mesmo assim, é possível saquear vários corpos e voltar com recompensas bem legais.

7) Se avistar uma imagem de santa, quebre-a

Calma. Sebastian Castellanos não virou nenhum religioso fanático. É que as imagens de santa em The Evil Within 2 contém chaves para você desbloquear itens em um armário que fica ao lado da cadeira elétrica na qual você obtém seus poderes.

8) Deixe para craftar em refúgios

Em The Evil Within 2 é possível melhorar armas e criar os itens que você usa no jogo. É possível fazer isso em bancadas espalhadas pela cidade. Logo de cara você encontra uma, no abrigo do O’Neil. O abrigo é um dos refúgios do jogo. Você até encontrará bancadas (workbenchs) “soltas” em algumas casas na Unity. Porém, criar itens nesses locais custará o dobro dos materiais que os refúgios lhe cobram. A não ser que você precise muito, guarde seus itens para criar em refúgios.

9) Pausa para o cafezinho

Quem não gosta de um café quentinho? Ainda mais passando o perrengue que o Castellanos passa em The Evil Within 2. Qual não foi minha surpresa quando, ao adentrar no primeiro refúgio do jogo, dei de cara com uma máquina de café. E, para minha surpresa ainda maior, o café recuperou completamente minha energia. Incrível! Portanto, se estiver voltando para um refúgio após uma missão e a energia não estiver lá essas coisas, tente economizar suas seringas já pensando naquele café quentinho do refúgio. Só não abuse, pois o café demora um tempinho para ficar pronto novamente.

10) Olho vivo no indicador de som

Em The Evil Within 2, há um indicador de barulho que fica na sua tela. Sempre que um zumbi ou monstro estiver por perto, o sensor mostrará umas ondas de som (parecem também com um eletrocardiograma, se você já viu um). Quanto mais perto do zumbi, mais ondas você verá. Portanto, sempre que tiver ondinha, tem zumbizinho. Capitche?

Botão Voltar ao topo
Fechar