Opinião: Horizon Zero Dawn é a mais nova grande franquia do mercado dos games

Essa matéria representa a opinião do autor e não necessariamente a do site

É inquestionável que o ano de 2017 nos brindou com dezenas de excelentes jogos. Ouso dizer que pode ter sido o melhor ano da atual geração. Tivemos a oportunidade de jogar diversas maravilhas.

E quando é que nós, gamers, normalmente piramos mais? Quando tem lançamento de um novo jogo de uma franquia já famosa, ou então uma grande aposta dos estúdios de peso, dentre eles os jogos das empresas como Sony, Microsoft ou Nintendo. Embora este ano tenha trazido títulos de séries de peso como Mario Odyssey, Zelda the Breath of the Wild, Persona 5, Forza Motorsport 7, uma novata chamou a atenção. Sim, estou falando de Aloy e de Horizon: Zero Dawn e sua expansão.

Independente do jogo ser ou não o Game of the Year (foi indicado para muitas categorias), resolvi tratar mais a fundo das possibilidades da franquia. Todos os games citados acima são jogos maravilhosos, porém, Horizon tem em seu DNA uma possibilidade de franquia de sucesso assim como Gears of War, Uncharted, The Witcher e outros grandes títulos.

Para os que não conhecem essa maravilha exclusiva de PS4 (cuidado, spoiler no parágrafo), o jogo se passa em um período pós apocalíptico onde o mundo sofreu uma grande devastação e as pessoas retornaram para a “idade da pedra”, porém, com um grande diferencial, agora existem máquinas que se assemelham a animais. Toda a tecnologia de ponta é chamada de “tecnologia dos antigos” e muita coisa que acontece no mundo é tratado com misticismo e religião. A partir de certo momento do jogo, você fica sabendo que IAs (inteligências artificiais) controlavam/controlam muita coisa neste mundo e muitas delas estão “loucas”, o que acaba sendo uma ameaça para a humanidade.

Mais recentemente, agora em Novembro 2017, o jogo recebeu uma expansão que estende ainda mais essa história focando em uma tribo e uma localização específica (confira aqui nosso review). Não só isso, apresenta novos personagens e diálogos super interessantes. E Horizon: Zero Dawn entra em um vácuo deixado por The Witcher que, na minha opinião, é o GRANDE jogo desta geração PS4/Xbox One.

Em Horizon: Zero Dawn nós temos Aloy, uma personagem extremamente forte e carismática por quem todos ficaram encantados. Temos um mundo rico com uma história enorme que se estender além do gameplay em muitos anos e temos também uma pré-história muito extensa, onde uma calamidade atingiu a Terra. Além dos muitos personagens, temos tribos, costumes, rituais que se destacam a cada nova cidade. E, por fim, temos as já mencionadas IA´s que tem um papel muito importante para a história e cada uma tem uma espécie de personalidade própria.

Meu ponto é, não estou dizendo que Horizon: Zero Dawn é o melhor jogo de 2017, porém, posso afirmar categoricamente que é a grande franquia de 2017. Afinal, os jogos e franquias queridas sempre serão esperadas e amadas, já um “tiro no escuro” nem sempre dá certo. Eu acredito piamente que Horizon tem todo potencial para entrar nesta lista de grandes nomes e que daqui a 2/3 anos vamos poder ver um Horizon: Zero Dawn 2. Não tenho dúvidas que uma sequência será algo maravilhoso e manterá o nível do excelente título que vimos em 2017.

Publicado
Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.