Análise: Lego Marvel Super Heroes 2 aposta no humor de todos os heróis da franquia

A franquia LEGO está presente em nossas vidas faz muito tempo e a cada ano eles lançam diversos jogos baseados em muitos dos filmes lançados ao longo do ano e seguem com algumas séries já existentes no mundo LEGO. Portanto é uma tarefa delicada uma pessoa escolher um jogo LEGO no meio de tantas opções por ser difícil acompanhar (financeiramente falando) tantos lançamentos.

E será que Lego Marvel Super Heroes 2 merece sua atenção e seu dinheiro? Spoiler: sim, merece! Vamos ver abaixo o que faz esse LEGO ser um dos melhores da franquia.

LEGO® MARVEL Super Heroes 2_20180109182841

Krang o conquistador

Você inicia nesse mundo controlando os Guardiões da Galáxia ajudando a frota estrelar Nova a resgatar algumas pessoas que ficaram presas em seu mundo graças ao ataque do grande vilão Krang. Após evacuar o planeta, os Guardiões descobrem que o próximo ponto de ataque de Krang é a Terra e eles vão correndo para avisar dos planos maléficos deste vilão aos vingadores.

Chegando lá quase que imediatamente juntos, Krang começa seu ataque a Terra e em poucos momentos ela é subjugada para Chronopolis. Em Lego Marvel Super Heroes 2, o vilão Krang possui a habilidade/tecnologia de criar fissuras no tempo e espaço e ele faz seu planeta/país anexando diversas cidades chave que estão envolvidas na mitologia Marvel.

LEGO® MARVEL Super Heroes 2_20180109230342

Por exemplo, será possível ir ao velho oeste e logo em seguida ir a uma Manhattan Noir (década de 20). Também passará por tempos medievais e pela Wakanda, a cidade mais avançada de todas. Todas essas cidades e cenários foram muito bem feitos e mostram uma clara evolução visual. Por mais que esse jogo seja simplesmente um “jogo de LEGO” eu me peguei muitas vezes admirando a animação deste mundo, os cenários e os efeitos de luz. Certamente Lego Marvel Heroes 2 merece entrar no panteão de jogos muito bonitos. E além do elogio visual, fica aqui o destaque para a parte sonora do game. A trilha sonora é simplesmente maravilhosa e encaixa muito bem em todos os momentos do jogo, juntamente com suas cidades e tempos diferentes.

LEGO® MARVEL Super Heroes 2_20180109205645

Humor infinito com todos os personagens existentes

Eu falei acima que em Lego Marvel Super Heroes 2 o vilão junta muitas cidades de tempos distintos, certo? Isso ai deu uma liberdade inigualável para que o time de desenvolvimento colocasse TODOS os personagens existentes (menos o supaidaman, faltou ele). Sinceramente são tantos personagens e roupas (mais de 100 no total) que eu não sei dizer o que é invenção e o que faz parte do mundo Marvel.

Por ter tanta gente junta, foi possível utilizar ao máximo o conhecido humor LEGO aliado a cada personagem. Por exemplo, ao ir pela primeira vez ao mundo medieval as pessoas falam de forma “estranha”, ou seja, Olá bom senhor que a brisa da manhã lhe de bla bla bla. E logo em seguida você passa por um NPC que lhe oferece um pão com uma circunferência perfeita. Como eu sou eu, ri loucamente não só desta cena como de muitas outras cenas e acontecimentos. Um outro exemplo é que ao iniciar cada missão o JJ Jameson (o chefe do Peter Parker) faz uma Live sempre de forma hilária comentando os acontecimentos e planos. Ele sempre questiona dos vingadores e fala que são loucos com seus planos. E claro, sempre que tem uma chance ele alfineta o Homem Aranha.

LEGO® MARVEL Super Heroes 2_20180109212509

Eu poderia perder horas comentando cada riso que dei por causa de uma frase de efeito, uma animação boba, ou então de ter o Stan Lee em todas fases para ser resgatado e falando alguma bobeira. Se existe algo em Lego Marvel Super Heroes 2 que merece o maior destaque, é o grande plantel de personagens juntamente com o humor que eles proporcionam.

LEGO® MARVEL Super Heroes 2_20180109230650

Muita coisa pra fazer

Cada jogo LEGO sempre tenta implementar alguma coisa nova e existe uma dúvida se ele será um jogo linear ou então de mundo aberto. Em Lego Marvel Super Heroes 2 ele é os dois ao mesmo tempo. Inicialmente o jogo é linear onde o time está fechado e você tem que cumprir sua função. Porém, após Chronopolis ser criada, o jogo se torna um jogo de mundo aberto com colecionáveis espalhado por todo lugar. E quando você se engajar em uma missão, ele voltará a ser linear.

Como é de costume, será possível montar seu time com qualquer, repetindo, QUALQUER personagem já desbloqueado. Por exemplo, se quiser fazer um time com o Homem Aranha, Demolidor e Rei do Crime, você poderá fazer. Cada personagem seu suas habilidades especificas e será possível utilizá-los de muitas maneiras. Não só isso serve para a parte de mundo aberto, mas é possível refazer as missões com outros personagens e liberar muitos desbloqueáveis.

Por fim, terá que coletar muitas peças especiais ao longo do jogo, liberar centenas de personagens e roupas, é possível entrar em uma arena de batalha com seus amigos e muito, mas muito mais.

LEGO® MARVEL Super Heroes 2_20180109224727

Mecânicas já cansadas

Se eu parasse a análise aqui, Lego Marvel Super Heroes 2 seria um jogo obrigatório a ser comprado, porém, a análise ainda não acabou de temos que falar do calcanhar de Aquiles de não somente este jogo, mas de toda a franquia LEGO, seu gameplay.

Quem conhece a franquia sabe exatamente o que esperar e, infelizmente, não vemos nenhuma novidade aqui. O combate segue sendo um combate simples onde cada personagem tem 2 ataques e pode agarrar o inimigo. Infelizmente não vi nenhuma evolução se comparado aos outros jogos da franquia. Não só isso, você é imortal e isso tira qualquer tipo de diversão ou desafio que o gameplay possa lhe oferecer. Caso você morra, você será revivido automaticamente 1 segundo depois. Ou seja, eu sempre fiquei apertando o botão de ataque sem nenhum compromisso até vencer as lutas.

Outra crítica fica para o sistema de câmeras/movimentação. Sem ter a habilidade de poder mexer a câmera em muitos, mas muitos pontos, você fica perdido. Particularmente eu tive dois problemas recorrentes com isso. O primeiro implicava na solução dos muitos puzzles ou então de colecionáveis que simplesmente eu não conseguia achá-los ou então demorava muito mais do que deveria até resolver algo. Já o segundo problema foi na parte de mundo aberto. Por mais que nesta parte tenhamos a possibilidade de mover a câmera, você fica preso em muitas partes, especialmente se estiver com um avião. Achei tão ruim andar de avião e se movimentar na cidade, que eu simplesmente escolhia um personagem que voasse e ia voando para os pontos.

LEGO® MARVEL Super Heroes 2_20180109200442

Conclusão

É indubitável que Lego Marvel Super Heroes 2 é um dos melhores jogos da franquia LEGO que eu já joguei. Ele tem uma boa história (digna de um seriado ou um baita filme de animação), tem gráficos muito bonitos e um humor impagável que te fará rir muito. Infelizmente o gameplay é simplesmente decepcionante por ser a mesma coisa de sempre e não apresentar nenhum desafio. A câmera também não ajuda em absolutamente nada.

Caso esse seja seu primeiro jogo da franquia, pode comprar sem medo. Mas caso já conheça a franquia espere um pouco, pois tirando a nova história, tudo o que você conhece estará lá e sem nenhuma inovação.

notas

Publicado
Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.