Analise: Minit é uma agradável surpresa que irá te desafiar

A primeira vez que ouvi falar de Minit e acabei jogando ele, foi durante a E3 2017 quando fui à Devolver Digital e tive a oportunidade de jogá-lo, assim como conversar com os seus desenvolvedores. Na época o jogo serviu para aguçar minha curiosidade, pois vi uma forte influência no primeiro Zelda de NES com uma curiosa mecânica de morte. Sim, a morte é uma mecânica do jogo e você sempre terá que resolver seus problemas em 60 segundos.

Minit6

Nostalgia, humor e desafios a cada pixle

Não só Minit me lembrou do Zelda de NES, como ele remete a muitos jogos da era 8 e 16 bits por causa de sua experimentação. Nesta época não existia youtubers, não existia gamefaqs nem muitas facilidades que temos hoje em dia. Até os próprios detonados eram algo raro que só serviam para os jogos mais pops. E bem, se você não tem nenhum guia ou fonte de consulta, o que você faz? Simples, você tem que tentar usar todos os itens em todos os pixles e personagens do jogo, e Minit incorpora isso de forma maestral. Claro, não pense que o jogo é completamente solto e você tem que dar uma espadada a cada pixle. Na verdade você terá muitas dicas ao longo do game e poderá evoluir de forma satisfatória, porém, certas coisas só saberá tentando.

Por exemplo, uma possibilidade é de dar uma espadada em cada pessoa e ver o que acontece, mas quando você da uma pancada no cachorro de tapa olho, bem, a chance de morrer será grande. Ou então que tal aguar alguns mineiros para eles se sentirem mais frescos? Ou então aguar uma planta para fazê-la crescer e quem sabe ganhar uma recompensa? Minit está cheio de pequenas e grandes surpresas.

E por falar em experimentos e reações, tenho que aplaudir o senso de humor louco de Minit. Em muitos desses experimentos que fiz ao longo das 2 horas de jogo eu pude dar altas gargalhadas. O maior de todos foi de um certo NPC que era um sádico e adorava levar espadadas. A cada espadada ele soltava frases como “que delicia”, “mais forte” e “Isso, não para não”. Boa sorte achando ele, assim como muitos outros memoráveis NPC’s.

Minit5

Experimentação durante os 60 segundos

E por fim tenho que falar dos ótimos puzzles que Minit traz. Como é a essência do próprio nome do jogo, você tem apenas 1 minuto para realizar qualquer tarefa, e com isso, todos os puzzles tem que ser resolvidos em até 1 minuto. Esse limitador de tempo é dado graças a espada amaldiçoada que o protagonista pega e sua missão deverá ir até a fábrica onde se faz espadas para reclamar de seus direitos (você não imagina a fila que tem na fábrica para reclamar). Por você morrer a cada 60 segundos, a equipe de desenvolvimento achou duas soluções muito inteligentes. A primeira é o fato que toda vez que você morre, você volta para a base mais recente. E ao longo do jogo você terá diversas bases para retornar. E a segunda solução é a possibilidade de teletransportar para alguns pontos específicos. Para acessar essas facilidades e avançar no jogo, será necessário resolver os mais diferentes tipos de puzzles que tem muitas referencias clássicas. Como, por exemplo, o poder de mover caixas, nadar, andar mais rápido, cortar árvores, etc. Muitas deles lembram muito alguns power ups da franquia Pokemon.

O interessante é que Minit está cheio de homenagens aos jogos do passado como áreas secretas, desertos infinitos, um mar para ser atravessado, itens para trocar e facilitar sua vida e muito mais.

Minit3

Conclusão

Minit é uma experiência completamente agradável que fará você quebrar a cabeça para poder avançar no jogo. A mecânica de morte é muito interessante, pois você terá que calcular sempre muito bem seus passos para poder avançar ainda mais. Isso tudo é feito em um jogo cheio de carinho, com uma ótima trilha sonora e um humor ímpar.

{{

game = [Minit]

game = []

info = [Lançamento: 03/04/2018]

info = [Produtora: JW, Kitty, Jukio e Dom]

info = [Distribuidora: Devolver Digital]

plataformas = [PS4, PC e Xbox One]

nota = [5/5]

decisão = [Compra obrigatória]

texto = [Minit mistura humor com mecânicas simples]

texto = [porém, divertidas cheias de nostalgia]

positivo = [Humor]

positivo = [Mecânica de morte]

positivo = [Experimentação]

positivo = [Trilha sonora]

}}

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo
Fechar