Análise: Omensight – Foco na narrativa e brilho na pancadaria

A Spearhead, conhecida pelo jogo Stories: Path of Destinies de 2016, acaba de lançar seu mais novo jogo.

Em Omensight você é o Harbinger, um guerreiro habilidoso que só desperta quando o mundo parece estar em apuros. Você previu a aniquilação da terra conhecida como Urralia e foi convocado para reescrever seu destino. Seu objetivo é servir como os olhos e a espada de Urralia ao identificar personagens que podem ter contribuído para a destruição deste mundo.

Omensight-Floresta-nevada

Quem conhecer Stories irá se identificar com essa nova aposta da Spearhead, o jogo é uma melhoria do que foi nos apresentado em 2016. Basicamente você deverá voltar no tempo quantas vezes achar necessário, sempre com novas informações para adicionar a sua aventura. Desta vez o que dita qual personagem você deve visitar são os selos que você ganha depois de uma grande descoberta para a linha do tempo do assassinato da Sacerdotisa. O jogo bebe um pouco da clássica fonte de Metroid neste ponto, já que você passará por portas que não terá acesso naquele momento e deve lembrar das mesmas para que volte ali quando for a hora.

A narrativa do jogo, apesar de um início clichê, é bem interessante. Você deve acompanhar os personagens secundários pelo seu último dia antes do mundo acabar. Durante sua interação com os personagens você pode escolher por revelar alguma informação que tenha sobre o assassinato ou então desconfiar do mesmo e confrontá-lo quando a oportunidade chegar. Quando a história daquele personagem secundário acaba o mundo é destruído por uma grande serpente e você deve voltar e conseguir mais informações para tentar impedir que isso aconteça.

ss_97a87049fc773c23d1162753ac039018bdc2f04b.1920x1080

Senta que lá vem a história peia

Para te prender a esse ponto importante da análise, eu vou começar falando que eu nunca vi um jogo focado na narrativa com um combate tão bom! 

Omensight é simplesmente muito divertido e desafiador quando se trata de suas batalhas frequentes. Com uma árvore de skills de fácil entendimento e uma progressão intuitiva do personagem, a cada nível conquistado o combate fica um pouco mais frenético e prazeroso. Você  ainda tem a possibilidade de pedir ajuda dos personagens (no melhor estilo Marvel Vs Capcom haha) que estão ao seu lado e criar combos com muitos hits e com um grande alcance de dano.

Na minha opinião, um dos maiores fatores para o sucesso dessa jogabilidade foi o botão de esquiva que cancela praticamente qualquer animação ou comando que você tenha dado anteriormente. Um recurso raro nos jogos que não são triple A (Mulaka pecou nesse ponto, por exemplo).

No trailer abaixo você pode acompanhar um pouco da jogabilidade Omensight com comentário do desenvolvedor:

Detetive, Metroid e Porradaria

Omensight é sem sombra de duvidas uma ótima opção para quem gosta de jogos com narrativa e ainda assim bastante combate. O jogo pode ficar um pouco repetitivo mas nada que se torne insuportável. Tudo isso graças ao seu combate bem estruturado e a progressão de suas skills. O jogo disponibiliza legendas em PT-BR o que facilita e muito a acessibilidade para todos que querem experimentar e entrar de cabeça nesse mistério criado pela Spearhead!

notas

Bruno Degering

Gamer há tanto tempo que usa consoles como referência cronológica para lembranças de sua vida. Amante de Mega Man, Resident Evil e Warcraft. Se gaba por ter zerado Battletoads aos 9 anos mas abandonou Bloodborne com 26.
Botão Voltar ao topo
Fechar