Análise: World Tennis Tour é um bom primeiro passo para o esporte

Em um período onde temos Mario Tennis Aces para ser lançado, quase ninguém mais fala de outro jogo do esporte, certo? Mas isso não impediu da Breakpoint Studios produzir e lançar um jogo mais realista focado no tão tradicional esporte. Diferente da experiência arcade que o companheiro bigodudo e italiano traz, World Tennis Tour foca em trazer uma simulação mais realista. Confira nossa análise abaixo.

Tennis World Tour_20180605211325

Faça sua história

A verdade é que World Tennis Tour não tem muitos modos, mas também penso que seria complicado colocar algo além de treino, online, offline e modo carreira. Com isso dito, o modo principal que você passará mais tempo jogando é o modo carreira. Nele será possível fazer do 0 seu personagem (homem ou mulher) e irá subir no ranking dos melhores do mundo até chegar na primeira posição (que é basicamente ultrapassar o Federer).

O modo campanha é dividido por meses e cada mês você pode tomar uma ação que irá consumir uma parte de sua estamina. Sua decisão poderá variar entre um tipo de treino, entrar em um jogo exibição, entrar em um torneio, se encontrar com um técnico mais carimbado ou então descansar e recuperar sua energia. Para entrar nos campeonatos será necessário fazer um investimento inicial de dinheiro e será necessário balancear seu dinheiro X descanso X gastos futuros.

Sendo sincero, eu nunca me encontrei um uma situação onde tivesse ficado sem dinheiro. Eu basicamente atropelei todos os adversários no início, mas quanto mais eu avançava, mais demorada e difícil ficavam as partidas (com incríveis trocas de bola que duravam minutos).

Além disso, World Tennis Tour conta com um visual mais simples. Muitas vezes eu fiquei reparando que o cenário poderia ser mais rico, assim como a modelagem dos personagens que lembram muito a geração passada. Ele não chega a ser ruim, mas pode incomodar diversas vezes caso você goste de detalhes.

Poderes, customização e gameplay

World Tennis Tour conta com um sistema muito rico de customização sendo quase um RPG neste ponto. A cada vitória e/ou treino, você será recompensado com XP que fatalmente aumentará seu level. E aumentando seu nível, será possível investir um ponto de habilidade em ataque, defesa ou saque. Também será possível equipar 5 poderes que variam entre agilidade, força, precisão e cardio. Para equipar tais habilidades, será necessário desbloqueá-las através da jogatina e ir equipando o que melhor lhe convém. E essas cartas são separadas por grupos como ponto decisivo, melhora geral e outras situações. É válido dizer que quanto mais se usa a mesma carta, mais ela sobe de nível e fica melhor.

Além de poder ter esses “poderes”, será possível escolher um treinador e um agente. Mais uma vez teremos opções de pessoas e mais serão liberados ao longo da jogatina. Eles irão conter habilidades passivas que irão te beneficiar ao longo de sua campanha. E por fim, temos uma vasta customização da raquete onde poderá se adaptar mais ao seu estilo. Será possível dar foco na sua direita, no revés, saque, controle, força e por ai vai. E o dinheiro ganho dos jogos será possível gastar nesses equipamentos.

E isso tudo serve para que? Obviamente para chegar a partida e ser o melhor do mundo, certo? Pois bem, me alegro em dizer que os fãs do esporte irão gostar da experiência proporcionada. Através de um sistema de controles que achei bem intuitivo para as possibilidades do Tennis, eu conseguia sempre fazer boas partidas e na maioria das vezes colocava a bola aonde eu queria e como eu queria.

Tennis World Tour_20180605222648

O jogo peca na experiencia

Infelizmente nem tudo são flores, certo? Além do ponto acima onde mencionei que graficamente o jogo lembra um jogo da geração passada, ele tem alguns problemas técnicos e uma falta de imersão. Por exemplo, os narradores tem um set de não mais do que 10 comentários. E isso irrita com uma facilidade e velocidade que nunca havia visto. São tão poucos os comentários que alguns são repetidos ponto após ponto. Também senti que a torcida era muito robótica. Estou ciente que Tennis é um jogo para se ver calado, mas eventualmente alguém fala algo ou algo acontece durante o jogo. Eu vi muitos poucos momentos desse aonde a plateia interagia minimamente.

Mas, o pior problema ainda está por vir. A Hitbox do jogo é completamente quebrada que poderá te levar a momentos de frustração. Dentre o que pude reparar, vou contar 3 das minhas maiores frustrações com o gameplay do jogo. A primeira vai para a hora de receber o saque. Muitas vezes eu ia para a bola, apertava o botão pra rebater e o meu personagem ficava lá que nem um bocó no meio da quadra. Já o segundo problema, vai para a expansão do primeiro ponto. Perdi a conta de vezes que ele repetia a mesma ação durante uma partida. Mas não somente o meu personagem, mas como o adversário também passava batido pela bola sem qualquer tipo de reação.

E por fim, vamos ao terceiro problema. Muitas, mas muitas vezes mesmo eu rebatia o absoluto nada, mas isso não impedia a bola de ser devolvida. Inclusive após cada ponto tem um replay da jogada e ele mostrava claramente que eu acertava O NADA. Mas mesmo assim a bola retornava para a quadra do adversário. Aqui eu sinceramente tenho uma dúvida se é um problema de Hitbox ou então se é um problema de animação dos movimentos e jogadores. Nesses replays eu pude reparar que muitas das animações sofriam uma espécie de reset na hora de bater na bola para que se encaixe o personagem na situação.

Resumindo, faltou tempo de polimento para o jogo. Sem este polimento podemos ver as bizarrices descritas.

Tennis World Tour_20180605222518

Podia ter mais conteúdo

Algo que eu tenho que pontuar é que por mais que o World Tennis Tour tente passar uma experiência de um jogo realista da ATP, ele peca um pouco em conteúdo. De um lado temos um modo online que está indisponível. Por mais que estejam dizendo que ele terá um modo online em breve, já passamos de 2 semanas desde que o jogo foi lançado sem ele ter habilitado o modo online.

O outro problema fica com os jogadores disponíveis para o modo offline. É realmente legal poder criar um jogo exibição ou até um torneio offline, mas temos poucos jogadores. De um lado, podemos ver jogadores famosos como Federer, Wawrinka e até o Monfils. Porém, não temos jogadores como o Rafael Nadal nem o Djokovic. E o mesmo se repete com as mulheres que além de ter menos jogadoras que os homens, não conta com nomes como as irmãs Williams ou com a Sharapova.

Por fim, o jogo conta com campeonatos genéricos. Não espere ver campeonatos oficiais como Roland Garros ou então o de Wimbledon. Claro, existirá o campeonato de Paris e Londres, mas não levarão a alcunha que eles tem na vida real.

Tennis World Tour_20180605202239

Conclusão

Quem for fã de Tennis certamente vai se divertir com World Tennis Tour, pois me diverti bastante. Infelizmente o jogo sobre com muitos problemas, onde a maioria deles poderia ter sido evitado com mais tempo de desenvolvimento de jogo e um maior polimento. Eu indico ele para quem for fã do esporte, mas mesmo assim, oriento que espere um desconto, pois não vale pagar o valor cheio nele.

De qualquer modo, World Tennis Tour acerta em muitos fundamentos do esporte e esperarei ansiosamente um novo jogo da série onde eles poderão implementar todos esses feedbacks para a frente.

notas

Publicado
Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.