Preview E3 2018 – F1 2018 tem tudo para ser o melhor jogo já feito da franquia

Quem acompanha o site sabe que eu sou viciado em Formula 1, não somente nas corridas na vida real, mas como no vídeo game. Meu amor pelo jogo data de jogos como Super Mônaco GP de Mega Drive e do Grand Prix que jogava no PC. Com a evolução dos jogos, eu pude acompanhar o jogo nos consoles mais modernos e a evolução da franquia sob o comando da Codemasters.

Pois bem, nesta E3 eu tive a oportunidade de sentar em um cockpit bem legal e correr em algumas pistas de F1 2018. O que eu posso dizer de cara é que o gameplay do jogo continua muito bom e o controle do carro está bem realista. Como eu estava sentado em um cockpit ao invés de estar usando um controle padrão, eu senti um pouco de dificuldade em segurar o carro, pois nunca havia lidado com um force feedback tão real. Mas passada as primeiras voltas eu já consegui segurar o carro e me virar bem dentro das pistas, até arrancando alguns elogios dos desenvolvedores (acelera Ayrton).

Se eu senti o gameplay similar ao do ano passado com algumas melhorias (o que já é muito bom, pois o gameplay do ano passado era maravilhoso), vamos as mudanças reais e positivas que o jogo vai receber quando for lançado no dia 24 de Agosto. Logo de cara eu senti um impacto visual no jogo. Quando eu elogiei o desenvolvedor me olhou e falou “ta bonito né? Sabe o que fizemos?” Na hora eu mandei um: Uma nova engine? Remodelaram tudo? E bem a resposta foi muito mais simples do que esperava: Na realidade não fizemos nada, somente contratamos um programador de arte/artista visual. Isso fez com que toda a parte artística/visual do jogo fosse redesenhada e você tem a impressão que o jogo está muito mais bonito.

A verdade é que com a contratação dessa peça chave, o jogo ganhou um visual muito mais realista tanto no circuito, como nos carros e como nos arredores da pista. Além desse belo tapa visual, o sistema de som foi redesenhado. Era possível ouvir com maior clareza os sons do carro ou então, o som do pneu passando pela zebra.  Por fim, a última novidade que eu vi no gameplay foi a inclusão da bateria cinética que os carros tem hoje em dia. Do lado direito embaixo, será possível ver o quanto da bateria está sendo gasta, o quanto ela tem de reserva e o quanto ela está sendo carregada.

Agora saindo de dentro do cockpit, posso falar das novidades fora da corrida. Um dos destaques de F1 2018 é que ele terá seu modo carreira redesenhado. Antes de mais nada, tenho a excelente informação de que eles investiram na captura de rosto do personagem e finalmente teremos um lip sync decente e ele poderá ser adaptado para os diferentes países (sempre critiquei muito isso nos últimos jogos). Além da nossa já tradicional empresária teremos uma segunda personagem que irá lhe acompanhar na sua carreira que será a jornalista Claire. A sua função será sempre lhe fazer algumas perguntas e as respostas irão influenciar tanto no clima da equipe como para oportunidades futuras. Não só isso, o seu comportamento irá moldar seu status como Showman ou Profissional. Novamente, dependendo do caminho que trilhe, será possível assinar com uma equipe A ou B, assim como irá influenciar o desenvolvimento do carro, o quanto a equipe irá te apoiar e até possíveis patrocinadores.

Além desta melhora no modo carreira, também pude ver que teremos novos modos pós e pré corrida. Em F1 2017 nós pudemos ver alguns pontos específicos, mas eles eram poucos e “pobres”. Em F1 2018 teremos novos cenários muito mais detalhados e ricos. Além dos que já conhecemos, teremos novos locais como a área de entrevista pós corrida. Outra coisa que achei muito legal, é que pela primeira vez na franquia nós poderemos ter 2 rivais ao mesmo tempo. O primeiro sempre será o seu rival de equipe, o que faz todo sentido. Já o segundo, você poderá escolher a bel prazer. Quanto maior o desafio, maior a visibilidade.

Para finalizar as novidades, outra coisa que foi mudado em F1 2018, foi o desenvolvimento do carro. Em primeiro lugar me falaram que teremos novidades e novas melhorias. Essas melhorias poderão tirar o peso de certas coisas como desgaste da caixa de cambio, pneu, combustível e por ai vai. Não só isso, diferentemente do ano passado, nós não veremos todo o desenvolvimento. Ou seja, para ver as melhorias mais avançadas, teremos que necessariamente trilhar um caminho na linha de melhorias.

E sim, eu também perguntei sobre os carros lendários. Embora não tenham me confirmado um número, eles estão trabalhando para, no mínimo, dobrar a quantidade de carros, ou seja, teríamos mais de 20 carros lendários/clássicos. Hoje mesmo, por exemplo, já tivemos a confirmação do carro da Brawn GP e da Williams de 2003.

 

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo
Fechar