E3 2018 Preview – Dragon Quest XI abraça o J-RPG clássico com ótimos gráficos

Durante nossa visita a E3 2018, um dos jogos que estava disponível para ser jogado na Square Enix era ninguém menos do que Dragon Quest XI: Echoes of an Elusive Age. Como sou um fã incondicional de RPG, eu certamente deu meu jeito para jogá-lo (e ganhar uma camisa maneiríssima).

Para quem não conhece a franquia Dragon Quest deixa eu fazer um rápido preâmbulo. Ela é um RPG de grande sucesso assim como Final Fantasy, porém, ela acabou ficando mais presente somente no Japão. Alguns podem não conhecer muito a franquia, pois seus últimos jogos foram lançados somente em consoles da Nintendo (Wii U e 3DS), mas felizmente o décimo primeiro jogo vai voltar ao Playstation, assim como ficará no Switch e também será lançado para PC. Por fim, vale pontuar que sua arte é feita por Akira Toriyama, o criador de Dragon Ball.

Agora falando do jogo, nós tínhamos 3 opções dentro da demo. Podíamos explorar a cidade e conversar com os moradores, assim como visitar as lojas e caminhar por fora dela, ir direto para um chefão e, por fim, explorar uma dungeon. De cara o que posso dizer é que Dragon Quest 11 é um J-RPG raiz, ou seja, ele terá a mesma estrutura que os jogos tinham na década de 90 com muita exploração, side quests, mudança de equipamento, level up, batalhas por turno, uso de ataque/magia/defesa, e muito mais características que encontramos em um J-RPG.

Sinceramente eu não tenho muito o que me alongar, pois um J-RPG clássico se vende por sua história que não pude ter uma noção com apenas alguns minutos de jogo, porém, posso fazer alguns destaques. O primeiro vai para o gráfico. É impressionante como o jogo está bonito e está fluindo muito bem. Tanto os personagens como os cenários são impressionantes. Já o segundo destaque vai para as cidades (no caso a única cidade que exploramos). Essa cidade/reino era MUITO grande e tinha muitos personagens para conversar, com lojas e side quests a serem feitas. Não somente isso, mas a cidade terá diversos mini games a serem feitos, como por exemplo uma corrida de cavalos.

E o último destaque vai para o combate. Durante a luta, que será necessariamente feita por turnos, poderemos fazer duas coisas. A primeira é a mudança de câmera que poderá ser fixa como será possível locomover seu personagem pelo campo de combate. É valido pontuar que nada mudará na luta em si. O segundo e último destaque é que será possível tanto comandar cada personagem, como será possível deixar eles programados para certas ações como focar no healing, no ataque, magia, etc. Não será possível fazer essa configuração nos personagens convidados

Dragon Quest XI: Echoes of an Elusive Age será lançado para Playstation 4 e PC, via Steam, no dia 4 de Setembro na América do Norte e Europa. A versão de Nintendo SWitch será lançada posteriormente.

Publicado
Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.

One thought on “E3 2018 Preview – Dragon Quest XI abraça o J-RPG clássico com ótimos gráficos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *