Análise: SNK HEROINES Tag Team Frenzy – É estranhamente um bom jogo de luta

Anderson Mussulino

6 de setembro de 2018

SNK HEROINES Tag Team Frenzy é o jogo título de luta da SNK que traz suas beldades para ao ringue com roupas um tanto questionáveis para lutarem entre si. Desde o seu anuncio todos ficaram em dúvida se era algo que realmente deveria existir ou não, porém, estamos falando da SNK que é experiente na produção deste estilo. Será que ela conseguiu surpreender?

UM ARCADE DISFARÇADO DE STORY MODE

Não temos um Arcade Mode neste título, mas não precisa ficar triste! O modo história consegue nutrir a falta do tão querido modo, pois as cenas entre as lutas são deveras curtas e você seleciona qual dupla deve utilizar no modo história e posteriormente confronta inúmeras duplas até o chefão, o misterioso Kukri. A história é um tanto sem pé e nem cabeça, onde o antagonista prende as mulheres da SNK numa casa de bonecas com roupas que são diretamente ligadas aos seus fetiches, colocando-as para lutar entre si até a dupla “suprema” brilhar entre elas. A personalidade das personagens foram levemente alteradas para ficarem mais “moe”, fofinhas, kawaii desu e outros termos que podemos utilizar. Qual a finalidade? Aumentar o fanservice. É engraçado que o próprio vilão teve a sua personalidade alterada para parecer um tarado e render um alivio cômico que é bem vindo. E a construção da história? Não existe. São só cenas do nosso mal feitor observando as beldades, enquanto elas reclamam daquele lugar que mais parece uma casa de bonecas. O modo história é extremamente fácil, apenas na última luta que sentimos um pouco de dor.

ACIMA DE TUDO, É UM JOGO DE LUTA

Sim, meus amigos. SNK HEROINES Tag Team Frenzy não é um jogo de fanservice, mas sim um jogo de luta e como tal busca, ao menos nisso, apresentar a qualidade do selo SNK que carrega em seu nome. O seu sistema lembra de longe o The King of Fighters XIV, principalmente pelos gráficos, porém, existe características próprias que o deixa realmente divertido. Primeiramente a barra de vida e de “energia” que compartilham do mesmo espaço fazendo com que você tenha mais energia quando estiver com menos vida. Utilizar o golpe especial com O ou a finalização dos sonhos, que é o golpe supremo, consomem energia e por isso deve saber ministrar os seus gastos. Por ser batalhas de dupla, pode deixar uma personagem carregando a sua energia, enquanto a luta vai na pancadaria.  Sua parceira também tem a importante função de utilizar os itens que estão espalhados no cenário e podem servir para garantir uma gratificante vantagem ou você pode trocar de lugar com ela, possibilitando que use a finalização dos sonhos. Valendo mencionar que você só vence a luta ao derrotar seu oponente com essa finalização, pois quando a vida do mesmo esgota a única coisa que ocorre é ele ficar atordoado, dando a oportunidade para ser finalizado.

O game também possui modo online com busca rápida e busca de salas, permitindo que até quatro pessoas joguem ao mesmo tempo uma única partida. Felizmente o online funciona com perfeição.

E O FANSERVICE?

Sim, meus amigos. Infelizmente o SNK HEROINES Tag Team Frenzy é LOTADO de fanservice.  Essa é a proposta dele, certo? Claro. Porém, a forma que fizeram não ficou legal. Essa tentativa de deixar tudo muito moe não funcionou bem, pois vai de confronto com a personalidade de algumas personagens. Seria muito mais proveitoso se tivessem feito um jogo mais sério e com fanservice mais inteligente, invés de algo tão entregue e exagerado como temos nesse jogo.

SNK HEROINES Tag Team Frenzy_20180902220038

CONCLUSÃO

SNK HEROINES Tag Team Frenzy escorrega na casca de banana que é a sua própria proposta. Não é um jogo de luta ruim, PORÉM o fanservice exagerado não é necessário e pode sim afastar uma gama de jogadores que, sem duvidas, o compraria se o título fosse mais sério.

notas

Relacionados

Comentários