Análise: Persona Dancing: Endless Night Collection te colocará para rebolar

Seguindo a mesma ideia de Persona 4 Dancing All Night, a coleção Persona Dancing: Endless Night Collection traz dois jogos distintos e inéditos com os personagens de terceiro e quinto título da franquia numa pista de dança mostrar que a vida não se baseia apenas em estudar, realizar social links e bater em shadows… Rebolar também é importante!

Persona 3: Dancing in Moonlight

O primeiro jogo é Persona 3: Dancing in Moonlight que se passa num momento aleatório da história após a morte do Shinjiro. Os personagens acordam num local desconhecido onde nossa querida e amada Elizabeth conta a eles sobre uma competição de dança que terá contra suas irmãs mais jovens e aponta que seus representantes é a Makoto/Minato e seus amigos. A partir disto, a turma tem que treinar para essa competição que está por vir.

Persona 5: Dancing in Starlight

O segundo jogo é com o pessoal de Persona 5. Em Persona 5: Dancing in Starlight temos uma introdução igual ao do anterior, onde os personagens acordam e se deparam com as gêmeas Caroline e Justine contando que terão uma competição de dança com sua irmã mais velha e eles vão representá-las. E da mesma forma o grupo deve se preparar.

Como pode notar, os dois jogos são conectados entre si e deixa um espaço aberto para o lançamento de um futuro título que provavelmente será a tão esperada competição de dança. A história é contada por base dos social links com o grupo de cada jogo e para liberar esses eventos de conversação é necessário cumprir os pré-requisitos que cada um pede como, por exemplo, conseguir o ranking mais alto em cinco músicas ou jogar cinco vezes com roupa personalizada.

Infelizmente isso é um ponto fraco em comparação com o Persona 4: Dancing All Night, pois neste existe uma narrativa de fato e até a introdução de uma personagem “nova” (que é citada no RPG do 4).

Vamos dançar a noite toda

A jogabilidade dos dois jogos é basicamente a mesma do Persona 4: Dancing All Night, onde temos botões a serem apertados dos dois lados da tela e de acordo com que as sinalizações vem em direção deles, temos que apertá-los. Por conta do layout apresentado fica algo bastante dinâmico e insano, pois nossa atenção acaba tendo que se dividir em vários alvos para saber o momento exato de apertar o botão correto. É dinâmico ao extremo e divertido. As notas musicais são separadas em diferentes tipos: que devemos clicar, clicar e segurar, clique duplo e clique duplo de botões diferentes.

É complicado explicar com palavras e a primeira vista parece complexo, mas quando pega o jeito fica algo bastante prático, pois conseguimos desenvolver uma sequencia mental de quando devemos apertar o determinado botão de acordo com a velocidade da nota. O problema real surge no nível mais difícil onde elas se tornam todas mais rápidas e aleatórias, bugando qualquer cérebro.

Outros fatores

Ambos os games da coletânea apresentam quatro modos de dificuldade e no mínimo 20 músicas em cada. Isso acaba ampliando a vida útil de cada jogo, principalmente para os amantes desse gênero. Além disso, é possível modificar o modo das partidas ou apenas assistir os clipes sem precisar jogar.

Algo bastante divertido é que cada um é bastante tematizado em seu determinado jogo, fazendo com possamos sentir que aquilo faz parte dos RPGs originais que deram origem a esses spin-off.

Além disso, Persona Dancing: Endless Night Collection para Playstation 4 vem com o remaster de Persona 4: Dancing All Night que foi originalmente lançado para o PSVita, deixando esse pacote ainda mais completo dessa consagrada trilogia de dança.

Conclusão

Podemos dizer que o título referente ao Persona 3 e 5 tem uma narrativa bastante fraca para só servir de contexto para os personagens dançarem e provavelmente abrir espaço para um novo jogo. Contudo, o foco não é a história, mas dançar. O gameplay está impecável, mesmo com o modo mais difícil dano um nó no cérebro de quem é principiante neste estilo. Persona Dancing: Endless Night Collection é uma ótima aquisição a se fazer.

notas

Publicado
Futuro publicitário louco por toda a cultura nerd e geek. Redator do Última Ficha e apaixonado por jogos. Principalmente aqueles que vem da terra do sol nascente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *