Análise: Duke Nukem 3D World Tour – AAhhh… much better!

É difícil de acreditar que já fazem 20 anos desde que Duke Nukem chegou em nossas vidas. Em comemoração a este marco, a Gearbox Software nos presenteou com Duke Nukem 3D 20th Anniversary World Tour.

Confira abaixo a nossa análise do jogo:

Primeiramente, vamos começar com o tem de novo e velho nessa versão. O jogo continua com sua fantástica experiência como Shooter, mesma ambientação, mesmos gráficos e os mesmos inimigos, pelo menos quando falamos dos 4 episódios clássicos. A novidade nessas fases fica por conta da regravação da voz de Duke, que foi refeita pelo  mesmo ator, Jon St. Jhon. Se você ficou com o pé atrás por terem alterado a voz original, não fique, está simplesmente perfeita!

Agora vamos para o que há de novo em 20th Anniversary World Tour. A adição mais importante é um novo quinto episódio intitulado “Alien World Order”, que contém 8 novos níveis e possui uma nova trilha sonora impressionante, fazendo com que o capítulo 5 se torne um dos com maior potencial para exploração e diversão.

O ponto fraco desta nova experiência são os novos inimigos, denominados Firefly, e a nova arma incineradora. Eles podem parecer assustadores em um primeiro encontro, com a sua capacidade de encolher de tamanho e cuspir fogo, mas bastam alguns confrontos para você perceber que eles não são muito intimidadores. Pode-se detoná-los com um único tiro de uma arma suficientemente potente, como o RPG. Isso foi uma decepção. Eles poderiam ter explorado mais o fato de termos um novo alien no jogo e fazer dele um desafio maior, e não somente mais um inimigo com visual legal (a aparência do monstro realmente ficou bem interessante).
duke_01

O jogo conta com opções de gráfico para 2.5D e 3D, opções de customização do que aparece de informação na tela e a opção de “rebobinar” depois de sua morte e escolher exatamente o ponto que você quer começar de novo. Para os mais saudosos, isso torna o jogo um tanto quanto fácil, mas achei uma adição interessante para os novos jogadores da franquia e para quem não aguenta mais a frustração de morrer e voltar uma fase inteira.

duke nukem

Duke Nukem 3D é tão divertido hoje quanto quando foi originalmente lançado. É divertido, frenético, recompensador e extremamente desafiador. Não estamos aqui para comparar Duke Nukem 3D 20th Anniversary World Tour com o jogo de tiro moderno, não faz sentido. A crítica fica apenas na quantidade de novidades e o preço do jogo. Esta não é a primeira versão que traz Duke Nukem para uma geração atual. Se você já possuía a Megaton Edition, você irá pagar o valor total de Duke Nukem 3D 20th Anniversary World Tour e só receberá 1 capítulo adicional por isso. Ou seja, você tem que ser um grande fã do jogo para que a compra realmente valha à pena. Agora, se você é um fã e não tem Duke Nukem para essa geração, ou ficou curioso para conhecer este clássico dos anos 90, vá sem medo na loja online de sua plataforma e adquira Duke Nukem 3D 20th Anniversary World Tour!

Sabendo que este é apenas um remaster/port e não um remake do zero, eu entrei no jogo com a mentalidade simples de: Por que corrigir, o que não está quebrado? E posso dizer que saí impressionado.

notas

 

Publicado
Gamer há tanto tempo que usa consoles como referência cronológica para lembranças de sua vida. Amante de Mega Man, Resident Evil e Warcraft. Se gaba por ter zerado Battletoads aos 9 anos mas abandonou Bloodborne com 26.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *