Trilha de Ocarina Of Time reimaginada chega em 27 de março

Uma versão reimaginada da trilha sonora de “The Legend of Zelda: Ocarina of Time” tocada por uma orquestra de 64 componentes chegará dia 27 de março em diversas mídias, inclusive em vinil. O projeto entitulado “Hero of Time” conta com 21 faixas. A qualidade da gravação e do produto está impecável e qualquer fã de música, games e da série ficará tocado com o capricho.

Fotos da versão CD:

Hero of Time será lançado por U$ 14,00 na versão digital e U$ 30,00 na versão limitada em CD (clique aqui). Além disso iTunes receberá também uma versão mais tarde. O vinil pode ser encomendado na pré-venda via iam8bit por U$ 40,00, clicando aqui. Há um preview animal que junta partes de diversas músicas, confira nesse link e prepare o lenço para muita nostalgia.

“Gravações de orquestras das músicas de The Legend of Zelda tem se tornado bastante popular nos últimos anos”, afirmou o diretor do projeto Eirc Buchholz em comunicado à imprensa. “Com Hero of Time, nós buscamos criar uma simples e coesa experiência que acene para toda a complexidade existente nos temas do jogo, como a descontinuidade e a mortalidade, com as melodias atemporais de Koji Kondo que se tornaram tão icônicas quanto o próprio game. A orquestra tomou uma abordagem ocidente-encontra-oriente com a inserção de instrumentos e harmonias existentes em filmes japoneses e outras músicas de games orientais”.

Fotos do formato em vinil:

Lista de Faixas

01. Hero of Time
02. The Man With Evil Eyes
03. Fateful Morning
04. Hyrule Field
05. Castle Town Market
06. Princess Zelda
07. Lon Lon Ranch
08. Dungeon Dwellers
09. The Legendary Blade
10. Seven Years
11. Sheik
12. Memories of the Forest
13. Feast for the Fire Dragon
14. Dark Waters
15. Village of the Shadows
16. Spirit of the Valley
17. Courage, Wisdom, and Light
18. Ganon’s Tower
19. Great King of Evil
20. The Desecration of Power
21. Epilogue ~ End Credits

Mostrar mais

Ricardo Carvalho

Ricardo Carvalho é escritor, desenhista, filósofo de sofá, cineasta frustrado e ativista pela aceitação mundial de que videogame é arte. Redes: twitter.com/perfilricardoc, instagram.com/perfilricardoc.
Botão Voltar ao topo
Fechar