Análise: Little Witch Academia: Chamber of Time – Apresenta a magia da academia Luna Nova.

Little Witch Academia é um dos animes de sucesso feito pelo estúdio Trigger e que apresenta um mundo de magia onde jovens garotas sonham em entrar na Luna Nova Magical Academy para virar uma renomada bruxa. Seguindo a história de Atsuko Kagari, ou simplesmente Akko, uma garota sem talento para magia que busca de todas as formas ser uma ingressante nesta escola para trilhar o mesmo caminho de sua ídolo, Shiny Chariot.

Como todo bom anime de sucesso, não iria demorar para Little Witch Academia recebesse um jogo. E pelas mãos da Bandai Namco isto aconteceu, porém, veremos agora se esse RPG beat’em up conseguirá representar bem a magia de Luna Nova.

MAIS UM DIA NADA NORMAL NA VIDA DE AKKO

Logo de inicio o jogo busca nos introduzir a história de Little Witch Academia ao dar opção de vermos resumos narrados pela protagonista no qual conta o plot e história breve de cada personagem. Após estarmos ambientados, somos entregue ao verdadeiro enredo que envolve Chamber of Time que é a primeira férias de verão em Luna Nova.

Little Witch Academia: Chamber of Time_20180519091936

Akko bastante animada com este evento acaba sendo barrada ao descobrir que terá a punição de limpar a biblioteca. Em meio da realização desta tarefa, a garota cai num nada breve cochilo que dá tempo suficiente para uma desconhecida deixar um livro aos cuidados da garota. Quando a protagonista acorda e busca guardar o tal livro numa das prateleiras, uma passagem secreta é aberta. Curiosa e junto de suas amigas, Akko passa por este caminho e vai parar numa câmara onde enfrentam monstros.  Contudo, a confusão não para por aí. Esse lugar tem algo especial que faz o dia sempre retornar para a manhã anterior, deixando todos presos num loop eterno.  Agora, cabe a Akko e as outras alunas da academia descobrir o que está acontecendo, enquanto passam por inúmeras dugeons presentes nesta câmara.

Little Witch Academia: Chamber of Time_20180519092102

EXPLORANDO LUNA NOVA

O jogo busca ambientar todos os cenários de Luna Nova Magical Academy num cenário de molde 2.5D com direito a eventos ocorrendo em tempo real como alunos conversando, zeladores limpando e fofocas ocorrendo. Pode ser dito que o estúdio conseguiu fazer um excelente trabalho com a ambientação, pois o jogador realmente se sente parte daquele cenário que assistiu no anime e vê inúmeras referências espalhadas por este. Além disso, existe side quests que podem ser feitas se você explorar a academia e, consequentemente, elas te dão poções mágicas e dinheiro como recompensa.  Aparentemente tudo perfeito, não? Porém, nesta parte existe um erro critico que é a utilização do mini-mapa. Ele não ajuda em te nortear realmente, forçando que você fique olhando o mapa full a todo instante para descobrir pra qual lado fica o seu destino. Além disso, o cenário numa plataforma 2.5D também acaba atrapalhando um pouco, deixando confusa a sua exploração e fazendo que você se perca com facilidade. Por mais que exista a opção de Akko te lembrar onde deve ir, ainda assim você conseguirá se perder por conta do cenário confuso cheio de portas e corredores iguais.

DUGEONS & BRUXAS

Na câmara do tempo, temos dugeons para percorrer no maior estilo beat’em up. Akko e mais duas companheiras devem passar por estes mapas para enfrentar chefes poderosos e conseguir progredir no desvendar do mistério que está rondando suas vidas e impedindo que o tempo corra normalmente. Também em cenário 2.5D, aqui é onde o jogo brilha. Com três opções de ataque e até seis magias, podemos realizar vários combos nas hordas de inimigos que surgem gradualmente, mas tendo um pouco de cautela para não cair nas armadilhas existentes. Enfim, é divertido, porém, senti a jogabilidade levemente travada; faltou um pouco mais de fluidez. Outra coisa que deixou a desejar é a utilização de MP, pois no começo do jogo isto é tão limitado que faz com que o jogador praticamente passe as dugeons apenas apelando para os golpes básicos. Ao menos os cenários são bem divertidos, os inimigos são até que bem variados e as boss battle são bem pensadas.

O sistema de evolução das personagens é satisfatório, pois você pode escolher qual magia adicionar em cada uma e qual evoluir. Permitindo que adapte cada uma para X situações, dando uma utilidade real para todas.

O multiplayer presente aumenta a vida útil do game e potencializa o seu gameplay, afinal, um beat’em up com os amigos (e também com os desconhecidos) consegue ser bastante divertido. Outro ponto positivo é que o multiplayer não é apenas online, possibilitando que você jogue offline com os amigos e família no mesmo console.

CONCLUSÃO

Little Witch Ademia: Chamber of Time é uma boa adaptação do anime, faz você se sentir nostálgico quando anda em Luna Nova, contudo, ainda tem alguns problemas com o cenário confuso. Seus gráficos são bonitos a ponto de lembrar perfeitamente a animação, fazendo você se sentir como se jogasse um episódio.  Mesmo que o gameplay peque em ser mais fluido, consegue divertir com a sua variedade de armadilhas, monstros e a possibilidade do multiplayer online e local. Enfim, não é um jogo fenomenal, tem seus defeitos, mas é divertido para passar o tempo fazendo com que você não se sinta arrependido em jogá-lo.

notas

Anderson Mussulino

Publicitário louco por toda a cultura geek. Redator do Última Ficha e apaixonado por jogos que vem da terra do sol nascente.
Botão Voltar ao topo
Fechar