Sony comenta sobre desistência da E3 2019 “E3 não evoluiu como o mundo evoluiu”

Ontem o presidente da Sony Shawn Layden, deu uma entrevista ao site Cnet e falou sobre diversas estratégias da empresa e planos, incluindo a não ida da Sony a E3 2019.

De acordo com a entrevista, Shawn falou que quando a E3 foi criada em 1995 ela servia a dois pilares: Varejo e Jornalistas. Enquanto os jornalistas corriam para fazer as capas de revistas e jornais – não existia internet como conhecemos naquela época – as empresas sentavam com os varejistas e discutiam negócios e o planejamento do ano de vendas, assim de como possíveis projetos.

Agora em fevereiro a Sony fará um evento chamado Destination PlayStation (destino Playstation) onde chamará seus parceiros no mundo dos jogos assim como os varejistas e contarão as novidades para o ano, como traçarão o planejamento. Shawn aponta que discutir planos, para o natal por exemplo, em Junho é tarde demais.

Com relação as notícias, ele falou algo muito óbvio: Hoje com a internet 24×7 todos estão sempre informados e o impacto do evento simplesmente diminuiu com isso. Vale pontuar que a Nintendo segue essa estratégia com sua Direct, mas mesmo assim participa da E3.

Por fim, como decisão estratégica, eles estão focando em uma quantidade menor de jogos, mas com maior durabilidade e qualidade, se referindo a jogos antecipados como The last of Us 2, Ghost of Tsushima, Death Stranding e outros.

Por fim, Shawn pontua que a E3 perdeu sua essência e se tornou em um grande show onde ainda ocorre algumas negociações. Enquanto o mundo mudou, a E3 não mudou muito. Ele ainda pontua que para a E3 se manter relevante, ela deveria seguir o mesmo caminho da Comic Con.

Confira a entrevista completa abaixo em inglês, assim como minha opinião sobre o assunto.

When we decided to take video games out of CES, back in 1995 during the PlayStation 1 era, E3 served two constituencies: retailers and journalists.

Retailers would come in — you’d see a guy come in, and he’d say, “I’m from Sears, and I handle Hot Wheels, Barbie, VHS and video games. So what are you about?” There was a huge educational component.

Then you had journalists who had magazines and lead time and jockeying for position on the cover. And there was no internet to speak of. So a trade show at that time of year for this nascent industry was exactly what we needed to do.

Now we have an event in February called Destination PlayStation, where we bring all retailers and third-party partners to come hear the story for the year. They’re making purchasing discussions in February. June, now, is just too late to have a Christmas holiday discussion with retailers.

So retail has really dropped off. And journalists now, with the internet and the fact that 24/7 there is game news, it’s lost its impact around that.

So the trade show became a trade show without a lot of trade activity. The world has changed, but E3 hasn’t necessarily changed with it.

And with our decision to do fewer games — bigger games — over longer periods of time, we got to a point where June of 2019 was not a time for us to have a new thing to say. And we feel like if we ring the bell and people show up here in force, people have expectation “Oh, they’re going to tell us something.”

We are progressing the conversation about, how do we transform E3 to be more relevant? Can E3 transition more into a fan festival of gaming, where we don’t gather there to drop the new bomb? Can’t it just be a celebration of games and have panels where we bring game developers closer to fans?

Meus dois centavos sobre o caso

Antes de mais nada já digo de cara que será muito estranho ir a uma E3 sem ter a Sony e seus jogos lá. Foi um grande sonho realizado ter ido a E3 nesses últimos anos e poder conferir as novidades de todas empresas, incluindo a Sony. Portanto tenho duas opiniões distintas sobre o caso:

Opinião Pessoal: Cara, Sony na E3 vai deixar saudades. Espero muito que ela retorne ano que vem com o lançamento do PS5. Como fã de jogos fico extremamente triste de não ver uma das gigantes presentes apresentando seus jogos e novidades.

Opinião de mercado: Existem dois olhares para a movimentação da Sony. O primeiro é pelo viés de Marketing que sim, a Sony irá levar uma porrada (falando no bom português). Sua grande rival, a Microsoft, irá ocupar o espaço deixado pela Sony e irá reinar soberana no evento. A Sony e a marca Playstation simplesmente não será lembrada tanto quanto seria. Como exemplo, o hype gerado ano passado com a revelação de Ghost of Tsushima, o beijo de Ellie em The Last of Us 2 e a revelação oficial de Resident Evil 2 simplesmente abalou o mundo gamer.

Porém, o que o Shawn Layden falou tem sim verdades e agora vamos olhar a parte estratégica. Além da clara economia de dinheiro que eles terão (não tenho ideia de quanto seria), o que ele falou da notícia se espalhar rápido procede e muito. Vou dar dois exemplos. O primeiro é algo extremamente comum nos dias de hoje e é o famoso preview. Dezenas de jornais/sites fazem o preview de um grande jogo e a opinião e vídeos se espalham com facilidade pelo vento. Além disso, vamos supor algo óbvio. Teremos um novo vídeo/gameplay do no Gears of War. Todos falarão e ficarão impressionados. Mas nada impede da Sony (na data que bem entender), lançar um novo vídeo de The Last of Us 2 e ele fará sim barulho. O barulho será menor, pois com a estrutura da E3 muitos, incluindo nós, iremos jogar o novo Gears, fazer preview, entrevistar o produtor e ter um gameplay.

Então por mais que tenha uma perda pular a E3 2019, estrategicamente pode fazer sentido. E vale pontuar que ano que vem nós iremos ver o novo PS5 e com ou sem E3 todos falarão da Sony. Mas claro, se a Microsoft já mostrar o novo Xbox, isso fará com que a Sony se arrependa muito de não ter ido a E3.

Publicado
Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.

One thought on “Sony comenta sobre desistência da E3 2019 “E3 não evoluiu como o mundo evoluiu”

  1. Ela não vai estar presente ou só não vai fazer aquelas super mega conferências? Pq a Nintendo já tá de fora da E3 no sentido das super mega conferências, mas levava os jogos e talz. Não vai ter uma cabinezinha da Sony lá? Estranho mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *