[Hands-on] Dragon Ball Z Kakarot irá surpreender os fãs

Mais uma E3 e mais um jogo de Dragon Ball Z está sendo lançado pela Bandai. Como fã da franquia eu fui sedento para jogá-lo no stand da Bandai logo no primeiro dia e já posso dizer que valeu a pena.

Depois de termos tipo o sucesso de Dragon Ball FighterZ em um jogo 2D, agora Dragon Ball Z Kakarot irá retornar ao mundo 3D expandindo o jogo para um RPG massivo. A demo de 20 minutos presente na Bandai trazia a primeira missão onde temos que procurar Raditz e recuperar Gohan. E durante esse tempo eu explorei o mundo e fiz side quests até poder ter força para enfrentar o Raditz.

Exploração

A parte de mundo aberto é realmente muito vasta. Você tem liberdade total para voar e ir aonde quiser. Pode pescar, matar animais para pegar sua carne, buscar minérios, pegar frutas e mais. Todos esses itens poderão ser cozinhados, vendidos e utilizados para futuras melhorias. Além disso é possível entrar nas cidades e interagir com diversos personagens. Adicionalmente, existem diversas side quests que poderá fazer pelo mundo para conseguir novos itens e aumentar de nível. Inclusive de vez em quando alguns inimigos aparecerão para travar uma briga com você que renderá pontos de experiência. Vale pontuar que subir de level é completamente natural como em um RPG.

Hora da porrada

Indo para o que interessa, eu entendi como se lutava e fui enfrentar o Raditz e eu me surpreendi com o que vi. No caso estava controlando o Goku e tinha como meu parceiro o Piccolo. Ou seja, o gameplay não é somente o seu personagem, mas você pode ter aliados. Nessa demo Piccolo tinha 2 golpes que eu podia ativar seus especiais como bumper direito. Já meu personagem principal tinha 4 golpes especiais equipados. Como é clássico na franquia era possível carregar seu ki para poder dar seus golpes. Alguns dos golpes podiam ter seguimento e você fazia um pequeno combo no adversário. Além dos golpes especiais é possível perseguir o inimigo, ter rajadas de ki e golpes básicos, assim como é possível se defender.

Ajude o ÚltimaFicha de forma gratuita, clique aqui e inscreva-se no nosso canal do Youtube

E o que mais surpreendeu foia luta com Raditz. Quem jogou um jogo de Dragon Ball em 3D, sabe muito bem que a luta é frenética. Não somente Dragon Ball Z Kakarot traz uma excelente luta em 3D (talvez a melhor da franquia), mas ele te dará lutas épicas. Retornando ao Raditz, muitos de seus golpes não eram somente uma rajada de poder, mas afetava todo o cenário. Imagine o Raditz jogando seu golpe Double Sunday de cima para baixo e rodando que nem um liquidificador. Minha única opção era ficar me esquivando.

Acho que todos poderão esperar por lutas muito criativas.

E tá bonito?

Dragon Ball Z Kakarot está muito bonito mesmo. Todos personagens tem dublagem e seus gráficos remetem muito ao anime (Dragon Ball FighterZ continua sendo o ápice no quesito gráfico). O interessante nesse jogo é que a cena onde Raditz é morto (juntamente com Goku) foi perfeitamente animada com todos os detalhes do anime. Ou seja, poderemos esperar um jogo bem detalhado para os fãs.

E por enquanto é isso, Dragon Ball Z Kakarot será lançado no início do ano que vem para PS4, Xbox One e PC. Vamos ficar atentos para novidades como a história que teremos no jogo, possibilidade de equipamentos e muito mais.

Mostrar mais

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo
Fechar