[Hands-on] Iron Harvest é um excelente RTS que vai chamar sua atenção

Durante a E3, em uma das paradas no stand da Deep Silver (que tinha um belo café, diga-se de passagem), joguei o excelente Iron Harvest que lembra o áureo tempo dos RTS.

Antes de mais nada, vale dizer que Iron Harvest teve seu projeto iniciado em 2016 no kickstarter tendo grande sucesso onde pediu 450 mil dólares e ganhou mais de 1.2 milhões! Sua ideia é que a comunidade teria grande participação no desenvolvimento do jogo e é visível o carinho dos desenvolvedores. Antes de começar esse preview, já digo de cara que a desenvolvedora King Art Games acertou em cheio.

O jogo se passa após a primeira guerra mundial em uma parte da Europa onde teremos 3 grandes grupos: O império da Europa que mistura diversos grandes países, a republica da Polônia e os Rusviet (uma mistura de Rússia com Soviéticos). No jogo iremos andar em cenários que lembram fazendas em 1920 misturados com grandes máquinas que irão auxiliar em pegar recursos e para destruir os inimigos.

A parte da mecânica se divide no clássico e nos muitos detalhes que impressionam. Os clássicos são um tanto redundantes. Vamos ter diversos tipos de recursos para extrair, cada unidade e construção tem seu tempo para ser feito, existirão diversas classes de ataques e muito mais. Aqui é um RTS fiel e que tem uma excelente base.

Agora indo para as inovações, eu fiquei de queixo caído. A primeira é que as unidades humanas podem tomar cobertura tanto em muros como em unidades inimigas destruídas. Esse simples detalhe a lá X-COM, aumenta em muito a estratégia do jogo. O segundo detalhe que também ajuda é que muitas unidades tem dois modos, e que difere o ataque delas. Por exemplo, uma unidade pode fazer um ataque simples a sua frente, porém, se você “plantar” essa unidade, ela poderá fazer um ataque mais longe e/ou mais forte.

Algo que é muito legal, é que após destruir uma unidade inimiga, muitas vezes ela derrubará um item. Caso pegue uma unidade humana e comande para pegar este item, ela se transformará nessa unidade. Outra coisa legal é que existem muitos upgrades ao longo do caminho como, por exemplo, transformar uma unidade padrão em uma unidade de morteiro.

Esses são alguns dos detalhes e das opções que o jogo lhe dará. Com relação aos modos ele contará com três modos. O primeiro será o modo aventura, o segundo será o clássico Skirmish, ou seja, sai construindo e mate seus inimigos, e, por fim, um modo que mistura Skirmish com Tower defense. Nesse caso você terá sempre que defender sua base enquanto destrói inimigos pelo mapa e busca por mais recursos.

Para fechar esse preview, tenho que falar dos gráficos e da animação dos personagens. Está tudo muito lindo e repleto de detalhes. Como exemplo vou falar da classe do morteiro. Ao aproximar muito a câmera na unidade, era possível ver uma espécie de capitão com os binóculos vendo o inimigo, um outro estava pegando a a bala, outro carregava o canhão e mais um girava a manivela para alinhar o canhão. Isso é somente uma unidade que mostra o carinho do time pela animação do jogo.

Iron Harvest será lançado para PC, PS4, Xbox One ainda em 2019

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo
Fechar