Tendência

Seletiva PBIC: Entrevista com Bezn1

Na Seletiva PBIC entrevistamos o MVP e vencedor Gabriel "Bezn1" Costa

Neste último sábado, dia 07 de setembro, tivemos a Seletiva PBIC onde houve a final entre Black Dragons vs New Eagles Team para decidir qual time participará do mundial na Indonésia. Além da vitória da Black Dragons, Gabriel “Bezn1” Costa recebeu o prêmio de MVP! E claramente, nós do Última Ficha não iríamos perder a chance de realizar essa entrevista.

O inicio de carreira de Bezn1

Bezn1 conta que começou a jogar Point Blank há 7 anos, porém, entrou no competitivo há 4 ou 5 anos. Sua carreira deu inicio quando parou de jogar League of Legends e testou Point Blank, pois vários conhecidos estavam jogando. Por estar se sobressaindo no game, iniciou a carreira amadora junto dos amigos e, depois de um tempo, ao ganhar dinheiro investiu de forma pesada no equipamento. Em questão de um ano subiu para o profissional, estrelando no maior time da época.

Gabriel “Bezn1” Costa também conta que antes de entrar para a Black Dragons, ele jogava no Juventus, mas a dedicação da equipe não estava das melhores. E após conversar com o Fox e Coyote, o trio montou a Black Dragons. Time esse que venceu a classificatória do primeiro semestre de 2019, tendo o direito de competir na Rússia.

Falando em Rússia, ele comenta que a experiência de competir em outros países e representar o Brasil é sempre bom e, nem mesmo por isso relaxaram, pois continuaram a treinar ainda mais duro para novas conquistas.

Participando da Black Dragons

Ao ser questionado sobre o estilo de jogo, Gabriel conta que eles tem como foco o lance de jogar num “estilo calmo”. Eles costumam ir com calma, estudar o adversário e esperar o adversário errar, pois quando ocorre o erro surge a oportunidade para derrotá-los.

Ele frisa que o importante é esperar o oponente errar, porém, o que tranquiliza é conseguir uma kill para manter a vantagem e aguardar o erro com maior segurança.

Em meio da seletiva PBIC, pudermos notar que Black Dragons e o New Eagles Team possuem uma forte rivalidade de sempre estarem se enfrentando nas finais. E ao perguntar se essa rivalidade é algo que traz benefícios, Bezn1 afirma brincando “Pra mim, a minha rivalidade com eles ajuda bastante, pois é um time que gosta de provocar. Meio que aproveito. Meio que fico com ódio e não aceito perder de jeito nenhum. Não é com a força do amor, com a ódio mesmo”.

O competitivo e o futuro

Deixando o ódio de lado, perguntamos o que ele acha do cenário competitivo nacional e internacional.

Para ele, o cenário internacional tem bastante incentivo para os jogadores seja com patrocínios ou investimentos, enquanto no nacional houve uma queda da qual o jogo está se reerguendo. Inclusive, os motivos que fizeram essa queda ocorrer foram os bugs, falta de investimento e hacks que estavam em grande números.

Para concluir a entrevista, Gabriel menciona que sua expectativa é que a viagem para Indonésia seja tranquila e que desta vez consigam a vitória.

Sobre a final da liga que ocorrerá no dia seguinte (domingo, 8 de setembro), ele afirma “vamos entrar focados e com a cabeça erguida para jogar como sempre”.

Quer saber o que mais rolou na Seletiva PBIC? Clique aqui.


Ajude o ÚltimaFicha de forma gratuita, clique aqui e inscreva-se no nosso canal do Youtube


Mostrar mais

Anderson Mussulino

Publicitário louco por toda a cultura geek. Redator do Última Ficha e apaixonado por jogos que vem da terra do sol nascente.
Botão Voltar ao topo
Fechar