Análise: Daemon X Machina acerta nos Mechas e escorrega na história

Monte seu Mecha!

Faz muito tempo que os fãs de Mecha (também conhecido como Robozão japonês gigante para os leigos) esperam por um jogo que faça jus ao número de fãs e qualidade dos animes do gênero. E é com esse desafio que a Marvelous Inc nos apresenta Daemon X Machina – um Mecha based game exclusivo para o Nintendo Switch!

Customização

Logo de cara, o que vai te chamar a atenção é a quantidade de opções para montar seu personagem. Aqui temos uma das melhores ferramentas de criação de avatar que vimos há muito tempo (principalmente em jogos com essa pegada Anime). Tantos penteados e características faciais são dignas de um jogo de RPG de qualidade.

Não parando por aí, temos que mencionar a parte de customização de seu Mecha. Antes de qualquer missão você poderá mudar suas armas, sua cor, pintura e vários outros elementos a seu gosto. Essa é sem sombra de dúvidas uma das partes mais legais de jogo. Empunhar uma espada gigante em sua mão é saber o que estar por vir e que a pau vai cantar. Pegar novos equipamento e armas mais poderosas e apropriadas para o momento, fazem do jogo quase que um gerenciador de Mecha, deixando tudo mais interessante e diferente a cada nova missão – e que bom que isso muda!

Missões e Objetivos

Daemon X Machina começa deixando claro que você é um mercenário novato e que para chegar a um Ranking alto, esperado por todos que te cercam, você deverá concluir missões que são divididas, também, em rankings. Conforme você avança pelo jogos, novos personagens vão aparecendo e tentam encaixar pedaços de uma história um tanto quanto confusa e profunda.

As missões, que podem levar de dois a quatro minutos para serem concluídas, são bem corridas e com tiroteios rápidos. Não é preciso se preocupar muito em melhorar sua forma de jogar. Mirar na direção certa já basta. Por design, os inimigos jogam munição extra e pequenas caixas azuis, uma vez destruídas, criam pequenas bolhas de cura nas quais você pode parar dentro para restaurar grande parte de sua energia robótica. Voar é rápido e fácil, a resistência, o carregamento e o recarregamento levam alguns segundos no máximo. O voo funciona lindamente e dar um boost/dash no ar realmente faz o jogador se sentir como se estivesse sob o controle a todo momento. Por mais que na maioria das vezes você não precise se preocupar muito com isso.

Chefes – as missões de verdade

Os chefes se baseiam em grandes robôs gigantes e suas partes atingíveis – me lembrando muito vários chefões de Star Fox (claro, com suas diferenças obvias), oferecendo combates desafiadores e variados que, aí sim,  exigem algum coordenação e destreza do jogador.

O problema é que, com essa sendo a melhor parte do jogo, elas acontecem raramente e entre um Robô Colosso e outro temos mais repetições de missões e seus inimigos que são abatidos a distancia. Daemon X Machina também apresenta concorrentes, outras facções de mercenários que aparecem sempre (parecendo uma Equipe Rocket mesmo) o que no início até funciona – mas após algumas missões tudo acaba virando uma perseguição de gato e rato onde você tem que ficar correndo atrás dos inimigos até acabar completamente com a barra de vida deles. (use uma espada pra tudo ficar mais legal!)

Conclusão

O coração de Daemon X Machina está no modo em como você se sente em personalizar um Mecha e testá-lo em um ambiente de confronto. Esse é o melhor sentimento que o jogo pode lhe trazer. Lootear partes de inimigos caídos e coloca-los em seu Mecha é um toque brilhante (inclusive para mim que sou fã de Medabots hahahhah). Assim como a capacidade de comprar novas armas ou fazer pesquisas para melhorias. Com isso, Daemon X Machina é um ótimo Mecha Action game com boas customizações e espírito. O único problema é que suas missões e história são muito difíceis de se comprar e se envolver. Os diálogos são exaustivos e continuam até mesmo enquanto você joga. Além disso, os personagens, apesar de bem modelados são carentes de expressão e carisma.

Compre aqui na loja BR o jogo para seu Switch utilizando reais!


Ajude o ÚltimaFicha de forma gratuita, clique aqui e inscreva-se no nosso canal do Youtube


Daemon X Machina - Um Megazord sem coração

Visual, ambientação e gráficos - 7
Jogabilidade - 8
Diversão - 6.5
Áudio e trilha-sonora - 7
História e diálogos - 5

6.7

Compre se for fã de Mecha

Em resumo, Daemon X Machina é indicado para fãs de Mecha e saudosos por Armored Core. Temos um ótimo jogo de ação em Mecha com bons chefes e customização invejável. Porém, para a galera que é movida a boas histórias e diálogos, espere por uma evolução do jogo. Espero muito que ela chegue um dia.

User Rating: 5 ( 1 votes)

Bruno Degering

Gamer há tanto tempo que usa consoles como referência cronológica para lembranças de sua vida. Amante de Mega Man, Resident Evil e Warcraft. Se gaba por ter zerado Battletoads aos 9 anos mas abandonou Bloodborne com 26.
Botão Voltar ao topo
Fechar