Análise: Logitech G502 Lightspeed (sensor HERO)

A lenda dos mouses retorna com novo sensor, sem fio e com grande duração de bateria

Um dos maiores clássicos dos mouses acabou de ficar ainda melhor. O Logitech G502 Lightspeed recebeu excelentes modificações tornando uma das maiores lendas dos periféricos ainda melhor. O G502 Lightspeed mostra que as vezes não é preciso criar novos produtos o tempo todo, basta refinar a construção de algo aclamado pelos consumidores e entregar um produto quase perfeito.

Novo sensor HERO, mais duração de bateria, capacidade de funcionar sem fio com excelência, carcaça mais leve, customização de peso, uma pitada de iluminação RGB e compatibilidade com o mousepad que carrega, o Logitech Powerplay. Isto seria um resumo do resumo desta análise. Mas vamos ir mais a fundo entender porque o Logitech G502 Lightspeed mantém uma lenda viva e renovada por mais alguns anos.

Ah, esta análise não foi feita por um fã antigo do G502. Pelo contrário, meu foco em jogos de PC são os FPS e desde sempre eu optei por mouses extremamente leves e com design simples, sem botões de macro e afins. Então esta análise é bem imparcial!

DESIGN, PEGADA, CONFORTO E AUTONOMIA

O mouse gamer mais ergonômico da história da Logitech passou por um trabalho de remodelação interna gigantesco. A engenharia interna do mouse foi toda repensada, e por incrível que pareça, por fora nada foi alterado. A carcaça externa tão aclamada por gamers do mundo todo se manteve intacta, sendo por si só a propaganda perfeita para o G502 Lightspeed. De uma forma bem simples, o G502 Proteus Spectrum teve seu cabo cortando, virando o G502 Lightspeed.

A pegada do G502 Lightspeed é mais puxada para a palm, mas pode ser confortavelmente usado por usuários com pegada claw.

Mouse sem fio, oriundo de uma versão com fio, certamente terá mais peso por conta da bateria interna. ERRADO! A versão G502 cabeada e com sensor HERO possui 121 gramas. E com alguma magia negra feita pelos engenheiros da Logitech, a versão G502 HERO sem fio possui 114 gramas! Mas assunto peso vai além. O G502 Lightspeed possui uma personalização de peso bem extensa, sendo possível adicionar pequenos pesos de 2g e 4g no mouse para deixá-lo no peso que você quer.

Já que bateria foi um tópico citado no paragrafo anterior, aqui vão outros resultados incríveis. O G502 Lightspeed consegue até 60 horas de bateria com uma única carga com a iluminação desligada e até 48 horas com o RBG piscando igual louco. E lembrando, é compatível com a tecnologia Powerplay, podendo ser carregado diretamente do mousepad Powerplay, sendo assim nunca tendo a necessidade de ser carregado.

Botões e mais botões

O Logitech G502 Lightspeed possui 11 botões reprogramáveis pra você fazer o que quiser através do Logitech G Hub, software proprietário da Logitech para controle de seus periféricos.

DESEMPENHO

A principal pergunta ao se cogitar pegar um mouse sem fio: e a latência? Essa pergunta já foi derrubada pela Logitech de forma maestral desde o G903 Lightspeed, lá em 2017. Você pode colocar o G502 antigo e cabeado do lado do novo G502 sem fio e eu aposto com você que não sentirá diferença alguma. A Logitech conseguiu alcançar uma engenharia impensável há alguns anos atrás em seus mouses sem fios, removendo o antigo problema de latência nestes tipos de mouse.

Inclusive um detalhe importante, diversos (digo, MUITOS) pro gamers de FPS utilizam mouse Logitech sem fio, mais especificamente o modelo G Pro. Isso ilustra de forma bem clara como ser sem fio ou não, falando de produtos de ponta da Logitech, não influencia no desempenho.

Para os amantes de clicks com feedback, a Logitech inseriu uma espécie de tensionamento mecânico através de molas, substituindo a antiga forma de deslocamento do botão. Isto serve para ambos os botões da esquerda e direita (não presente nas teclas de macros). Isto além de passar a sensação de clicks mecânicos, o que ao meu ver é um grande incremento, ajuda a ter clicks mais precisos e rápidos em relação a forma antiga como estes botões eram construídos.

O sensor também foi atualizado, assim como no G502 cabeado. Aqui temos o sensor HERO da Logitech, que possuí um desempenho acima da média e uma eficiência energética 10 vezes melhor que seu predecessor. Segundo a marca, foram 3 anos de engenharia para a criação do sensor HERO. Ele alcança velocidades superiores a 400 IPS e 16.000 de DPI. Um LED de infravermelho guia a iluminação através de duas lentes inovadoras, assim o sensor consegue detectar, capturar e correlacionar os movimentos com precisão.

O scroll é o mesmo, o que é excelente também. Você pode usar da forma tradicional, “scrollando” para cima e para baixo conforme vai rolando pela página ou clicar no botão que destrava o mecanismo, podendo dar um toque para ele rolar infinitamente até você pará-lo. Isto é excelente para produtividade.

CONCLUSÃO

Sim, minha tradicional conclusão vai manter-se envolvida com preço. O que seria ruim, mas ficou um melhor pós BGS 2019. O Logitech G502 Lightspeed foi lançado lá fora por 150 dólares e aqui por aqui por 700 reais. Se eu tivesse escrito esta análise um mês atrás, seria uma mistura de compre esta maravilha da engenharia e não compre, pois você estará pagando um preço abusivo.

Mas… felizmente tivemos um corte de preço considerável! Lá fora o preço se manteve, mas aqui no Brasil, desde o período da BGS 2019, o preço encontra-se em 380 reais no site oficial da Logitech! Sim! 150 dólares lá fora, 380 reais aqui!

Por esse preço fica impossível criticar o produto. Carcaça lendária, personalização de peso e de macros infinitas, bateria que pode durar 60 horas, design único, RGB discreto, sem fio e com um dos melhores sensores do mercado. Além de top performance para jogos ele pode ser um grande aliado para sua produtividade em softwares de edição de imagem e vídeo, por exemplo. Por 380 reais dificilmente você consegue levar um produto sem fio e com todas estas características no Brasil. Ainda leva de quebra 2 anos de garantia e um suporte pós venda elogiado mundo afora, sendo talvez o melhor suporte pós venda deste ramo no mundo.

NÍVEL DE RECOMENDAÇÃO: DIAMANTE

Pedro Nogueira

Formado em Administração e em GunZ: The Duel. Nogueira une estas duas formações para administrar de forma única suas skills em jogos de tiro, adquiridas em anos jogados fora jogando The Duel. Além da supremacia em jogos de tiro, Nogueira é fã de jogos com história bem trabalhada e tem no sangue as habilidades de Dominic Toretto para jogos de corrida.
Botão Voltar ao topo
Fechar