Análise: O reboot perfeito de Call of Duty Modern Warfare

Gráficos incríveis, campanha pesada e emocionante e multiplayer consagrado

YEAAAAAAHH! Call of Duty Modern Warfare é o COD que você tem esperado há anos, depois de muitos requentations e quase nenhuma evolução. Capitão Price, o maior ícone de Call of Duty Modern Warfare, está de volta e vai te acompanhar nesta nova missão do começo ao fim.

Separe o seu charuto, ajeite o seu bigodão e venha se deleitar com o provável melhor jogo de guerra da geração!

VISUAL, AMBIENTAÇÃO E GRÁFICO

Finalmente evoluímos! Call of Duty, tão criticado por usar quase sempre o mesmo gráfico, texturas ultrapassadas, som compatível com gerações passadas que nada impressionava. Call of Duty Modern Warfare chega ao final da geração com gráficos dignos do período de lançamento. 

Existem diferenças entre os gráficos do modo campanha e multiplayer. Acho isso bizarro, principalmente no PS4 onde você não tem como escolher sua configuração gráfica. A diferença é gritante, mas mesmo no modo multiplayer, mantém-se excelentes gráficos, texturas e ambientação. Mapas tradicionais foram remakezados, o que é muito positivo e da vida nova à eles.

No modo campanha esta categoria é um show a parte. Cutscenes e cinematics incríveis, passando um realismo não visto antes. Me chamou muita atenção a modelagem dos olhos, algo que não vi em nenhum jogo. Conseguiram passar um realismo único para as expressões no olhar dos personagens. Fora isso todo o resto está beirando a perfeição, roupas, cabelos, barbas e todos os aspectos do cenário. Em uma cena de tortura (não vou dizer qual tortura para evitar spoilers) é chocante ver o realismo, mesmo envolvendo diferentes “substâncias”.

A ambientação é muito fidedigna. Os cenários e mapas retratam a verdade nua e crua de zonas em guerra. As construções destruídas, ferros e vigas retorcidos e expostos meio aos desmoronamentos, pobreza, tudo é muito bem aplicado em Call of Duty Modern Warfare.

ÁUDIO, TRILHA SONORA E LOCALIZAÇÃO PT-BR

Mais um ponto fortíssimo do jogo, sua fidelidade de áudio. Se tem uma coisa que irrita é a experiência sonora não condizer com a experiência gráfica. Vários jogos de tiro e de corrida pecam em sua fidelidade de áudio, sem perceberem que isso tira grande parte da experiência.

Porém isso passa longe do Call of Duty Modern Warfare. A captura de áudio dos armamentos, acessórios, explosivos, demolições, veículos, explosões gigantescas, tudo foi muito bem capturado e aumenta a sensação de realismo e imersão.

Aliado a fidelidade sonora temos uma boa trilha sonora, que some em momentos críticos e de alto nível de concentração, e volta dando um tom de “épico” em certos momentos.

A Activision mais uma vez acerta em cheio no quesito localização para o Brasil. O jogo está traduzido por toda parte, menus, legendas e dublagens. Aliás, parabéns pelas dublagens! Esse ano foi difícil achar uma grande franquia com uma dublagem tão boa. Temos palavrões, emoção e entonação nas falas. Não parece ter sido apenas lida em uma salinha de um estúdio sem nenhuma vontade por parte do dublador.

DESEMPENHO, CROSSPLAY E TECLADO + MOUSE NOS CONSOLES

Três tópicos sensíveis na mesma seção. Iniciando por desempenho. No PS4 Pro, console na qual esta análise foi baseada, o jogo rodou muito bem. Não presenciei quedas de frames ou engasgos, como por exemplo em Control, onde certas explosões chegavam a travar o jogo por 2 segundos.

O único detalhe a ser citado é o carregamento de algumas texturas. Em alguns momentos o jogo me apresentava a textura básica, sem detalhes, e com o passar de alguns segundos a textura correta e detalhada era inserida na cena. Isso aconteceu mais de uma vez, no modo campanha e no competitivo. Também não é possível escolher entre gráficos e desempenho, como alguns jogos fazem no PS4 Pro. Você só tem a opção padrão.

Pensa em um crossplay completo desde o lançamento, é o que temos em Call of Duty Modern Warfare. Não importa se você e seus amigos jogam no PS4, XBOX ou PC. TODOS irão jogar juntos de uma forma muito prática! Basta você adicionar seu amigo através do COD ID. Pude jogar diversas vezes com meus amigos no PC, sempre muito fácil e prático. Mesmo jogando sozinho, todas as salas sempre tinha uma mistura de plataformas. Ao lado do nome de cada jogador aparece sua plataforma e como está jogando (controle ou mouse/teclado).

Mouse e teclado são o terceiro assunto desta secção. De antemão, me desculpem pela exaltação. FINALMENTE UMA EXPERIÊNCIA QUASE PERFEITA USANDO MOUSE E TECLADO EM UM FPS SENDO JOGADO NO CONSOLE! Foi incrível poder jogar da mesma forma que jogo no PC, no meu PS4 (sou PC gamer master race). A experiência foi quase idêntica. Digo quase pois você perde todas as suas personalizações via sofrware, como do Logitech G Hub e Razer Synapse por exemplo. Para algumas pessoas estas personalizações são muito importantes, devido a botões dedicados, macros, sensibilidade e até iluminação RGB.

Tirando isso foi tudo perfeito. Várias foram as vezes que eu simplesmente esquecia que estava jogando no PS4. No começo é estranho, principalmente se você joga com 120/144/240hz no PC. Mas poucos minutos de jogatina vão te fazer esquecer que é o seu console que está rodando o jogo. Do começo ao fim joguei todos os segundos de Call of Duty Modern Warfare no PS4 via teclado e mouse. Você do XBOX também poderá ter a mesma experiência!

CAMPANHA OFFLINE

De cara o menos importante, mas que é visível até mesmo para os menos exigentes. Os gráficos no modo campanha estão em outro patamar, bem acima do multiplayer (pelo menos no PS4 isso é bem visível). O nível de detalhe e realismo no modo campanha são dignos de filme, dependendo do print que você tirar de uma cinematic ou parte do jogo, da para enganar seus pais dizendo que é um filme de guerra.

Agora sobre a campanha: pesada, violenta, arrepiante, intensa, estratégica… MARAVILHOSA! Desde Call of Duty World at War, que se baseia em uma história real de guerra mundial, eu não jogava uma campanha offline de um jogo de FPS tão envolvente, realista e que mostrasse a realidade suja e desumana por trás de uma guerra.

Logo de cara você se depara com um aviso dizendo que se você prosseguir para o modo campanha estará ciente de algumas cenas perturbadoras. Ao ler eu pensei: bléh, mensagem padrão. Negativo, soldado. Você presenciará e terá que tomar decisões que, se imerso no gameplay, achará perturbador.

Assassinato a mulheres, grávidas, crianças, catiorros, intoxicações por armas químicas e até controlar crianças durante o gameplay e assistir cenas de partir o coração. Se dê a oportunidade, caso compre o jogo, de fazer parte da história contada. Quanto maior a sua imersão mais impacto algumas cenas irão trazer. E isso é muito positivo, para você ter uma ideia do que acontece em uma guerra sangrenta e suja e para ter uma experiência completa com o jogo.

Capitão Price te acompanha por quase toda a história. Vemos ele envelhecendo de acordo com a evolução do enredo. Cenas cinematográficas fazem uma cadência perfeita entre sua ação jogando e pausa para contar uma história breve. 

Empatia é o que você sentirá por alguns personagens e algumas situações. Tentando muito não dar spoilers, dependendo da sua personalidade, até um tico de empatia por terroristas você pode vir a ter. Diversas vezes no jogo você poderá escolher entre diferentes decisões e elas podem alterar um pouco a sequência do acontecimento.

A cadência que o jogo traz é muito real. Esqueçam aquelas campanhas de Call of Duty onde basta ter um bom rifle, sair correndo, atirar nos inimigos e pronto. Aqui o realismo alcançou um outro nível. A movimentação do seu personagem é mais realista, o desenrolar das missões, a necessidade de concluir ações em stealth (ou você vai morrer) e de respeitar o comando de Price e seus comandados. O jogo te passa a sensação de ser um soldado.

O endgame é tão bom quanto toda a trama. Emocionante, forte e marcante. Os personagens ao seu redor tem carisma, diferente de muitos jogos da atualidade. Você certamente vai guardar na memória alguns deles, inclusive pelo nome. Grande destaque para a personagem Farah, uma das melhores (se não a melhor) coadjuvante que eu já vi em um jogo de guerra.

Se você não curte multiplayer e acha que o jogo no lançamento é caro demais para jogar apenas o modo campanha, peço que pense bem em promoções futuras. Seja nos próximos meses ou anos, dê uma chance para este modo história. Modo história inclusive que não acaba quando termina, mas aí eu deixo para você chegar até o final!

Ah, detalhe importante. A campanha, dependendo do seu nível de vício, habilidades e paciência para concluir as missões da maneira correta, deve levar de 6 à 7 horas.

MULTIPLAYER E CO-OP

O multiplayer de Call of Duty Modern Warfare bebe da água sagrada de todos os outros. Frenético, dinâmico, rápido e intenso como sempre. Inovações foram feitas, seguindo toda a reestruturação do jogo, como maior cadência e realismo na movimentação. O multiplayer que já era consagrado conseguiu evoluir bastante.

Os destaques ficam para o modo Gunfight, Guerra Terrestre e Realismo. No Gunfight temos um mapa extremamente reduzido, 2 vs 2 e é necessário muito entrosamento entre as duplas. Quase sempre o primeiro kill decreta a vitória do round, ficando difícil uma pessoa matar duas.

Guerra Terrestre é perfeito para os BFzistas como eu. Mapas grandes, diversos pontos para conquistar, 32 vs 32 e veículos para aumentar seu kill streak. A diferença entre o BF e o COD fica para a velocidade, típica do Call of Duty. Você morre muito mais e muito mais rápido do que no Battlefield.

Por fim, o último destaque do multiplayer, fica para meu modo predileto, o Realismo. Aqui temos times reduzidos, nenhum HUD na tela, sem mira fixa ao movimentar-se, movimentação mais real e danos também mais reais. Acertou a cabeça, mata. Os danos também são muito mais graves ao personagem. Você sequer recebe uma notificação se matou o inimigo. Novamente linkando com os BFzistas, remete ao Hardcore de Battlefield (que desapareceu no BFV).

Temos também missões CO-OP, trazendo ainda mais conteúdo ao jogo. Aqui você será desafiado ao extremo (ou eu sou muito noob). No CO-OP você usa seus loadouts, seus personagens e também recebe kill streaks ao matar muitos inimigos. O CO-OP de Call of Duty Modern Warfare comporta até 4 jogadores.

Temos missões pré-definidas, que tem sinergia com a história do modo campanha, mesmo não sendo diretamente ligada aos pontos principais da trama. O modo de sobrevivência, tão popular em outros títulos de Call of Duty através de mobs com zumbis, também está presente. Aqui ele tem uma cara nova, saem os zumbis e entram os terroristas. Lembrete: este modo é exclusivo do PS4 por um ano.

Todos os modos cooperativos irão te proporcionar ainda mais horas de gameplays até serem explorados por completos. O nível de dificuldade em todos eles é bem alto, as horas são agressivas e as balas nem sempre são suficientes. Use toda sua habilidade e torça para montar um bom esquadrão.

PS: Se você comprar uma placa da linha RTX da Nvidia não se esqueça de resgatar gratuitamente uma cópia de Call of Duty Modern Warfare!

O reboot perfeito de Call of Duty Modern Warfare

Visual, ambientação e gráficos - 9.8
Jogabilidade - 9.5
Diversão - 9.2
Áudio e trilha-sonora - 9.3

9.5

A evolução de COD que todos queriam

Depois de diversos Call of Duty preguiçosos, com gráficos e físicas sem evolução, histórias pobres (ou até mesmo ausência de modo história em alguns títulos) e a sensação de que cada novo Call of Duty era apenas uma grande DLC, temos um super Call of Duty E não poderia ser melhor, levando o nome da consagrada franquia Modern Warfare, a mais popular do título, ao lado de Black Ops. Modo campanha (offline) de tirar o fôlego, com história profunda, personagens carismáticos, tensão, estratégia, dificuldade na medida certa, violência sem medo da patrulha do politicamente correto e com gráficos muito acima da média, principalmente nas cutscenes. Modo online com a assinatura Call of Duty, dinâmico, rápido, extremamente divertido e competitivo. Novos modos, personalizações e outros detalhes sobem ainda mais a barra do modo multiplayer de Call of Duty Modern Warfare. Co-op desafiador e que garantirá horas extras de gameplay. Se você é fã da franquia, no começo do texto você já se convenceu de comprar mais um Call of Duty. Se você não é ou já foi fã e desistiu por conta dos últimos jogos, compre. Você terá horas e horas de uma campanha fabulosa e de um multiplayer que figura entre os melhores de jogos de tiro da geração.

User Rating: 4.3 ( 1 votes)

Pedro Nogueira

Formado em Administração e em GunZ: The Duel. Nogueira une estas duas formações para administrar de forma única suas skills em jogos de tiro, adquiridas em anos jogados fora jogando The Duel. Além da supremacia em jogos de tiro, Nogueira é fã de jogos com história bem trabalhada e tem no sangue as habilidades de Dominic Toretto para jogos de corrida.
Botão Voltar ao topo
Fechar