EA toma processo milionário de Neymar, Ronaldo e outros por FIFA

Uso indevido de imagem vai render milhões aos cofres da EA

Uma eterna discussão entre os jogadores de PES e FIFA é que o jogo da Konami tem sérios problemas com a licença dos jogadores enquanto o jogo da EA está sempre atualizado. Muitos dos fãs ficavam incrédulos com esse “papinho” da Konami, pois sua concorrente sempre tem os elencos atualizados.

Ano após anos ouvimos por parte da desenvolvedora nipônica que a licença no Brasil é algo muito delicado e tem que ser negociado caso a caso. Ou seja, se um jogador não quiser disponibilizar seu nome e imagem, o time ficará genérico.

Mas agora em 2019 nós vemos o peso dessa burocracia com o processo gigante que a EA levou. No dia 1 de outubro, a juíza Marcia Tessitore, da 14ª Vara Cível de São Paulo, condenou a empresa a indenizar 1.535 jogadores que tiveram suas imagens usadas em games produzidos pela EA.

A ação movida pelo Sindicato diz respeito a onze versões do jogo “Fifa Soccer” (de 2005 a 2016, com exceção de 2015) e a nove versões do jogo “Fifa Manager” (de 2006 a 2014).

Uma parte da indenização foi fixada pela juíza em R$ 5 mil por aparição a cada jogador, a título de “danos morais”. Há ainda uma parte a “danos materiais”, em quantia ainda a ser calculada.

Em valores brutos, a EA terá que desembolsar cerca de 7,5 milhões de reais. E esse valor não está considerando os danos materiais. Dentre esses mais de mil e quinhentos jogadores, temos Neymar, Rogério Ceni, Valdivia e Ronaldo Fenômeno. Como a decisão foi dada em primeira instância, cabe recurso.

Fonte: Globoesporte

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo
Fechar