Análise: Logitech MX 518, ainda é lendário?

Formato consagrado e sensor do momento: ele é perfeito para os fãs antigos?

Se você é gamer desde os anos 2000 certamente lembra deste formato de mouse presente no Logitech MX 518. Mouse icônico das antigas, ele está de volta, se autoproclamando lendário e cheio de melhorias para os saudosistas do famoso formato e pegada do mouse.

Assim que tirei da caixa, me veio as lembranças do meu antigo Logitech MX510, que ganhei da LevelUpGames por ter disputado um torneio de GunZ: The Duel. Esse mouse ficou comigo por longos 5 anos, aguentando horas e horas de jogatinas intermináveis, tendo seu falecimento por conta do cabo, que se rompeu.

Modelo do MX510 idêntico ao que ganhei da LevelUpGames

Mas a lenda está mesmo de volta? Tudo mudou para melhor? Você, que teve um MX500, MX510 ou MX518 (2005) deve comprar o MX 518 (2019)? Bora descobrir!

DESIGN, PEGADA E CONFORTO

É impossível não voltar ao passado caso você tenha tido algum dos modelos que resplandeceram o Logitech MX 518 (2019). O formato da carcaça, a pegada e a sensação na mão te remetem de imediato ao passado. E isso é muito positivo, pois foi uma das melhores pegadas que eu encontrei em um mouse gamer.

A ideia foi simples e bem aplicada: manter a identidade de um produto consagrado, trazendo novas tecnologias, componentes e novo sensor HERO presente em outros mouses da marca, mantendo peso, formato, design e sensação de uso idênticas aos modelos antigos.

A Logitech manteve para o MX 518 o material plástico brilhoso, dando um efeito visual bem parecido com os de antigamente. Ele é um mouse gamer mas pode perfeitamente ser usado em qualquer ambiente, por não ser tão chamativo.

O Logitech MX 518 não é grande, tem um tamanho médico, e se adapta perfeitamente a usuários com pegada palm ou claw. Na mão ele parece ser um mouse de entrada, baratinho e com desempenho aceitável. Mas não se engane, essa sensação é falsa e o mouse tem um desempenho excelente, mas isso fica para a próxima parte.

Em relação ao meu antigo MX 510, o Logitech MX 518 ganhou um botão lateral à mais, contando com dois agora neste espaço. Além dos dois laterais, dos botões de click padrão e o scroll, temos 3 botões para ajuste de DPI na parte superior. A DPI pode ser alterada através de perfis dentro do software Logitech G Hub.

DESEMPENHO

Receita perfeita para um mouse gamer: boa pegada, peso equilibrado e bons sensores. Tem-se tudo no Logitech MX 518. A Logitech trouxe o sensor HERO, presente por exemplo no 903 e 502, para o “lendário”. Ele é extremamente preciso, com excelente deslize. É fácil usá-lo em jogos de FPS, usando armas de mira longa. Ele desliza rápido o suficiente mas mantém-se estável quando você não pode mexer nenhum milímetro.

O fio, por ser extremamente fino e leve, não atrapalha em nada quando você precisa fazer aquele flick mais nervoso no CS. Por outro lado, já que toquei no tema fio, este é um ponto negativo para a Logitech. Todos os últimos periféricos considerados gamers pela Logitech que eu toquei, todos tinham cabo trançado. Só de cabeça posso citar o G502 (mesmo sendo wireless e usado apenas para carregar), G610, G903, teclado G Pro e por ai vai. Por que raios colocar um cabinho tão magrinho e somente emborrachado neste modelo? O meu antigo G510 de 2000 e fumaça já era trançado, Logitech!

CONCLUSÃO

Sim, a lenda está de volta! Pegada de sempre, design de sempre, leve, preciso, com clicks bons, botões na medida certa e desempenho que nada deixa a desejar para mouses mais caros. Basicamente pegamos um mouse do passado e colocamos tecnologia superior dentro de sua carcaça.

Na data de publicação desta análise, é possível encontrar o Logitech MX 518 em lojas grandes do varejo a partir de R$118,00. É um preço EXTREMAMENTE competitivo para um mouse deste nível. A única coisa que quebrou a nota perfeita, foi o cabo. Fino, aparentando ser frágil e curto. Não custava nada a Logitech ter implementado um cabo trançado e maior nesta lenda dos anos 2000 reimaginada. Mas não se engane, o mouse vale cada centavo nesta faixa de preço.

NÍVEL DE RECOMENDAÇÃO: OURO

 

Pedro Nogueira

Formado em Administração e em GunZ: The Duel. Nogueira une estas duas formações para administrar de forma única suas skills em jogos de tiro, adquiridas em anos jogados fora jogando The Duel. Além da supremacia em jogos de tiro, Nogueira é fã de jogos com história bem trabalhada e tem no sangue as habilidades de Dominic Toretto para jogos de corrida.
Botão Voltar ao topo
Fechar