Análise: Fe – O Port para Switch com boa jogabilidade

A Zoink fez um excelente trabalho na portabilidade para o Nintendo Switch.

Fe produzido pela Zoink e publicado pela Eletronic Arts foi lançado em 16 de fevereiro de 2018 para PC, Playstation 4, Xbox One, chegando agora para o Nintendo Switch (confira o jogo aqui na loja Nintendo BR). O intuito dessa análise é justamente ver como funcionou a portabilidade da jogabilidade das outras plataformas para o Nintendo Switch. Já temos uma análise do jogo em nosso site que você pode conferir aqui.

Introdução

Para que não fiquemos perdidos vamos falar sobre a história do jogo. Em Fe você controla um animal mais parecido com uma raposa num cenário típico de uma floresta, nele você deve explorar o mapa e se comunicar por meio de canções com outros animais para abrir caminhos, aprender novas habilidades e seguir adiante na história.

O mundo de Fe foi tomado por “ciclopes”, conhecidos como Silent Ones, que estão aprisionando os animais da floresta e sua missão é libertar esses animais das garras deles. Para isso você irá utilizar a música, com um jeito bem interessante você vai aprendendo a se comunicar com os animais que encontra pelo cenário que vão desde a abrir um caminho como te ajudar a combater os poderosos vilões.

Nessa pegada de exploração não é possível atacar Silent Ones, para passar por eles será necessário utilizar de atalhos, moitas e arvores para ficar longe da visão deles, ou seja use a furtividade. O jogo conta com um enredo que claramente quer repassar algumas mensagens, que podem ser associadas a necessidade da preservação do meio ambiente, já que o jogo mostra uma possível devastação da floresta fictícia, mas em momento nenhum isso é feito de maneira forçada.

Jogabilidade

A jogabilidade no Switch ficou praticamente igual aos dos consoles em questão de movimento e na parte gráfica. Como foi adotado pela desenvolvedora gráficos mais simples a portabilidade para o Switch não apresentou nenhum problema e nem mesmo deixou a desejar nesse quesito.

A única mudança é justamento no elemento chave do jogo, nas interações do personagem principal com as outras criaturas. Nos consoles para se comunicar você deverá apertar os gatilhos de forma mais forte ou leve até achar o ponto ideal para cada criatura, já no Switch você deve apertar o ZR inclinar ou abaixar o Joy-Con para achar o ponto ideal da canção.

O jogo flui bem, mas deixa um pouco confuso no quesito furtividade. As vezes é complicado definir os locais aonde se esconder e o que parece simples como subir em uma árvore não é tão intuitivo, mas não chega a ser quebrado.

Conclusão

Um jogo comovente e bonito, mas que poderia ter sido mais polido na parte gráfica. Por não optar por diálogos as vezes pode não se sentir a imersão do jogo o que faz com que nem sempre se continue o game e aprofunde na história. Um port muito bem feito que não deixa a desejar em nada com as outras plataformas que o jogo foi lançado.

Fe

Visual, ambientação e gráficos - 6.5
Jogabilidade - 7
Diversão - 7
Áudio e trilha-sonora - 8

7.1

Bom

Recomendo o jogo da Zoink como um bom passatempo, mesmo com dificuldade de adentrar mesmo a história do jogo é uma boa pedida para momentos de distração.

User Rating: Be the first one !

Felipe Cabral

Querendo ser o melhor em tudo não consigo ser bom em nada. Totalmente viciado em games desde a infância e fã de grandes títulos como Chrono Trigger, The Witcher 3 e Last of Us. Adora um desafio e sustenta com orgulho suas platinas em jogos como Bloodborne e Dark Souls.
Botão Voltar ao topo
Fechar