Análise: STATIONflow é um ótimo simulador de metrô

Jogo te coloca como gestor de diversas estações

STATIONflow é o mais novo jogo de Tak Fujii (Ninety-Nine Nights IIGal Metal) e sua proposta é muito simples, ser um simulador de estação de Metrô. Nele você não irá controlar os trens, mas sim as estações, plataformas, lojas e mais.

A DMM Games nos cedeu uma chave para jogar e analisar este jogo. Confiram abaixo o que achamos de STATIONflow (disponível na Steam).

Vamos para a ação de cara

Desprovido de qualquer tipo de história, STATIONflow te joga diretamente na ação de controlar uma estação de metrô. E embora inicialmente seja fácil, o jogo vai dificultando a cada nova fase colocando cada vez mais obstáculos.

Após escolher seu cenário inicial, você sempre começará devagar. Já terá uma estação montada e funcional recebendo algumas pessoas. Seu objetivo primário sempre será de conectar as saídas das estações da melhor forma possível com a vias já existentes assim como a plataforma de embarque/desembarque.

Fácil não é? E sim, é bem fácil inicialmente independente do cenário que escolha. Porém, a medida que vai ativando essas saídas o fluxo de pessoas vai aumentando e eles vão ficar exigentes. O transeunte que somente queria chegar a estação agora vai querer um café. Também, usar um banheiro. Comer um lanche. E por ai vai.

Tudo o que irá colocar irá necessariamente ter um custo de manutenção, então vale sempre a pena ficar de olho no custo benefício do está colocando. O interessante é sempre atender a necessidade dos clientes.

E quando liberar os idosos para sua estação… Bem vindo ao caos! Eles nunca ficarão satisfeitos.

Dificultando a vida

Um metrô é construído aonde? Embaixo da terra obviamente! Então adicione a esse gerenciamento que se torna mais extensivo a cada novo dia, andares! Então não basta conectar somente as plataformas, mas também ter um pensamento estratégico para saber qual é o melhor caminho, pois tem um ou mais caminhos se entrelaçando.

Muitas vezes terá que fazer uma plataforma principal (uma praça) para servir como ponto comum e ligar tudo. Ou seja, tem inúmeras camadas (literalmente) de estratégia o jogo. Isso sem contar que com o tempo liberará escadas rolantes, elevadores e muito mais e tudo terá que ser pensado com cuidado aonde deve ser colocado.

E a cereja do bolo vai para as placas de direção (como odeio elas). Quando entra em uma estação você precisa saber para aonde ficam as entradas e saídas certo? Pois bem, em STATIONflow você pode (e deve) colocar setas indicando o que fica aonde. Não somente nessas setas, mas é possível colocar essas informações nas escadas.

Agora tentem visualizar. Você tem um esquema montado e perfeito. Ai uma nova estação é aberta em um novo nível. Não somente tem que pensar no melhor modo de encaixar ela, como deverá ir em todas setas e escadas e adicionar essa informação!

Pelo menos, para aliviar essa experiência tensa, somos brindados com uma excelente trilha sonora que traz um relaxamento em meio ao caos.

Nem tudo são flores em STATIONflow

Não me entendam mal, eu adorei STATIONflow, mas ele está longe de ser perfeito. E tenho três grandes reclamações.

A primeira vai para a hora de construção e mais precisamente, na hora de ligar plataformas. De vez em quando falta mover meio centímetro para conectar corretamente, mas isso não é avisado. Ai você gasta tempo e dinheiro e as pessoas simplesmente ficam presas. Não há nenhum indicativo de que está errado (somente se está se sobrepondo).

Minha segunda reclamação vai para a burrice artificial. Eu sei que é um jogo, sei que tem desafios e por ai vai. Mas certas coisas são exageradas demais. Por exemplo, você acabou de entrar na estação e só tem uma única direção para ir! Como é que ficará perdido ou insatisfeito? Para que precisa de informação nesse momento? Ou então estar a um metro do centro de informações e ficar insatisfeito porque não achou ele…

E a terceira crítica vai para algo que acho fundamental nesse tipo de jogo de gerenciamento: um mapa de calor. Sim, dá para ver quem está insatisfeito e porque, mas é um microgerenciamento muito grande ter que clicar em cada pessoa, ver seu destino e sua insatisfação.

Seria muito mais natural e simples ter dados apresentando qual é a rota mais confusa, aonde falta algum tipo de sinalização e/ou construção para agradar as pessoas. O jogo te deixa perdido nesse ponto e você demora muito mais do que deveria para conseguir ajustar suas operações.

 

STATIONflow

Visual, ambientação e gráficos - 7
Jogabilidade - 7.5
Diversão - 8.5
Áudio e trilha-sonora - 9

8

Muito Bom

STATIONflow consegue entregar uma experiência divertida e viciante no gerenciamento de Metrô. Com muitas camadas e uma excelente trilha sonora, ele irá te entreter por horas. Mas é importante ter em mente que ele é um jogo simples em seu gráficos e carece de melhorias pontuais.

User Rating: 4.5 ( 1 votes)

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo