F1 2020, entrevistamos Lee Mather, produtor do jogo

Confiram todas as novidades que o jogo trará

Durante esta última semana nós tivemos acesso ao beta de F1 2020 e conferimos como está o jogo assim como tivemos a oportunidade de entrevistar o produtor do jogo Lee Mather. Aproveitem e confiram aqui nosso preview do jogo.

Fizemos ao todo nove perguntas que vocês poderão conferir abaixo.

1 – Como está sendo criar um jogo de esporte em um ano em que a pandemia do coronavírus simplesmente cancelou todos os eventos esportivos? Planejam fazer algum update futuro para balancear as equipes e pilotos?

Primeiramente é importante dizer que estamos entregando o jogo com a temporada completa de F1 2020 de como ela deveria ter sido. Todas as pistas, pilotos, carros e patrocínios.

Com relação ao desenvolvimento dos carros para essa temporada, nós pegamos todos os dados do fim da última temporada juntamente com a pré-temporada. Embora não de para pegar 100% do potencial do carro nesses treinos de pré-temporada, afinal as equipes raramente vão a 100% nesses testes. Porém, com esses dados, é possível prever como os carros se comportarão na temporada.

Não somente isso, mas a organização da Formula 1 fez uma espécie de classificação de onde os pilotos e carros estariam nesse ano baseado em suas próprias estimativas. Nós analisamos esses dados e batemos com os nossos. Inclusive nós conversamos com a organização (FIA).

Nós acreditamos que com todos esses dados e análises, nós temos algo muito próximo da realidade. Mas sim, caso a temporada comece e vejamos algo diferente do previsto, nós vamos fazer um update balanceando o jogo.

2- Como jogo a franquia faz um tempo, é possível ver que o jogo teve uma grande evolução em seu gameplay nos últimos anos. Ao jogar essa beta de F1 2020 eu vi que o gameplay continua ótimo e a Inteligencia Artificial esta muito melhor. Eles estão muito mais agressivos e inteligentes sem jogar sujo. Que tipo de ajuste fizeram no jogo?

É muito bom ouvir esse tipo de feedback e saber que o jogo está evoluindo. Nós fizemos alguns ajustes em diversas áreas.

Um feedback que recebemos no F1 2019, é que o grip e a sensação de frenagem não estava muito boa. Para melhorar isso, nós trabalhamos em cima da física de inércia da roda para dar uma sensação melhor para o carro. Você terá tando uma resposta e sensação melhor durante a frenagem como sentirá melhor o grip do carro assim como terá uma resposta melhor no acelerador.

Uma outra mudança que fizemos foi como a pressão do pneu influencia na temperatura e grip. Por exemplo, se você tiver problema em esquentar os pneus, terá uma resposta melhor no aquecimento se baixar a pressão.

Agora em relação a inteligencia artificial, sim houve uma melhora significativa como temos a cada novo jogo. Nós temos um time dedicado a isso que está sempre trabalhando em como melhorar a IA. O grande destaque para esse ano é na parte das ultrapassagens que estão muito mais limpas. Nós demos um controle melhor da dirigibilidade para a IA o que evita algumas batidas desnecessárias e derrapagens na curva.

Já o nível de agressividade continua o mesmo e o adversário irá tentar buscar um espaço, frear um pouco mais tarde para tentar te ultrapassar, caso veja uma oportunidade.

3- Como é balancear carros para Formula 1 focando na máxima performance e depois ir para o carro do Formula 2 que tem uma performance inferior?

Tudo começa com a dimensão dos chassis dos carros. Nós fazemos toda modelagem e programação baseado na largura e comprimentos do chassis e isso faz uma grande diferença na performance dos carros. Então nós fazemos todos os ajustes nas asas e na suspensão.

Depois nós tentamos pegar todos os dados disponíveis e batemos com o tempo de cada carro em cada pista e tentamos entender quais são as nuances como mais velocidade em uma reta ou então uma pressão maior nas curvas. Outra coisa é que temos muitos dados com relação aos motores e tentamos replicar ao máximo isso no jogo.

Algo legal é que nós temos o feedback de muitas das equipes de Formula 1 inclusive das pessoas que fazem as regras e o que esperam com essas mudanças. São dados de extrema qualidade.

4- E com relação aos carros clássicos? Sei que existe mais de 30 anos de história e é complicado balancear tudo.

Com relação aos carros clássicos foi o que você falou. Como são muitos carros e de eras diferentes, é complicado balancear eles em suas categorias. Por exemplo, o F2004 era o carro mais rápido da história até pouco tempo atrás e ele sempre será o carro dominante de sua categoria.

É por isso que no modo online nós temos as categorias mais específicas e acertos pre determinados para ser mais competitivo.

5- Porque vocês trouxeram agora esse novo modo do My Team? Pergunto isso, pois estamos em um ano de troca de geração. E vamos ter um modo único de gerenciamento de equipe sem pilotar o carro?

Bem, isso é algo que sempre queríamos trazer e com a quantidade de conteúdo que traremos. Porém, isso não é algo simples de ser criado e a cada novo ano sempre trouxemos novidades, assim como aumentando o tamanho da nossa equipe. E agora foi o momento em que tivemos condições de incluir esse modo.

Sobre o modo de somente gerenciamento, nós não teremos. Isso acontece porque o jogo do Formula 1 é um jogo de corrida antes de mais nada. Então esse modo vasto de gerenciamento irá implementar novos elementos na sua experiência.

6- Em F1 2019 tivemos uma historinha com personagens onde começávamos uma carreira na Formula 2 e depois evoluíamos para a Formula 1. Porém, eles não foram tão bem desenvolvidos no jogo. Nós veremos eles novamente em F1 2020?

Então, vamos dar uma pausa nessa história em F1 2020. Por se tratar de uma experiência cinematográfica, isso necessitaria de um time focado nessa parte e com o My Team, isso não é possível no momento.

Cada jogo tem sua experiência foco. Em F1 2019 nós fizemos aquela introdução para mostrar a nova categoria de Formula 2 no jogo. Como ela já foi introduzida e estará presente em F1 2020, nesse nós iremos introduzir o novo modo My Team. Mas não se preocupem, pois existirá uma introdução também no modo carreira, mas não de forma tão cinematográfica.

Eu sei que muitos adoraram Lucas enquanto Devon era uma situação de amor ou ódio. O que posso dizer é que acho pouco provável que tenha sido a última vez que vimos eles.

7- No modo carreira em F1 2019, nós tivemos no desenvolvimento de carro o “Fog of War” onde não sabíamos exatamente o que esperar depois de certa parte do desenvolvimento. Teremos alguma mudança nesse ano?

As evoluções serão muito similares ao que vimos no ano passando. Agora só teremos algo mais focado no motor que irá escolher antes de começar a temporada.

Algo legal a mencionar é que ao comprar um motor para seu carro, existirão sempre os desenvolvimentos globais. Digamos que pegue um motor da Mercedes e a equipe Mercedes faça um upgrade global. Você também receberá essa melhoria.

Existirão outros novos desafios no modo My Team como evoluir um departamento específico para que seu carro possa continuar melhorando. A diferença entre o modo carreira e o novo modo My Team, é que no modo carreira você já pegará uma equipe com suas instalações no máximo podendo desenvolver qualquer área contanto que tenha o dinheiro. Já no modo My Team você terá que evoluir as instalações para ter direito a essas melhoras.

8- Nós estamos quase trocando de geração de consoles. Podemos esperar algum tipo de melhoria, upgrades? Ou isso é algo que não pode comentar?

Bem, não posso comentar sobre esse assunto, mas posso te afirmar que estamos focados em lançar o jogo no PS4, Xbox One, PC e Stadia, que é uma novidade para a franquia.

No futuro nós vamos falar mais sobre esse assunto.

9- Nesse jogo teremos dois novos circuitos. O de Hanoi é um circuito de rua, fechado que é muito difícil de masterizar (é minha segunda Mônaco). Do outro lado temos o circuito de Zandvoort que é rápido, divertido e tem um mapeamento diferente. Como foi fazer esses circuitos?

Zandvoort é um circuito que já existia e com isso nós tivemos dados precisos sobre como fazer o circuito. Como tínhamos dados reais, incluindo do governo Holandês, nós pudemos construir esse circuito com a máxima precisão e utilizando novas técnicas.

Claro que o circuito recebeu algumas pequenas alterações que nos enviaram com o tempo e aplicamos na modelagem.

Já Hanoi foi uma história completamente diferente. Com o anuncio da inclusão do circuito nós fomos buscar dados dos lugares em que poderia ter sido feito e nos possíveis trajetos. Fomos construindo o circuito aos poucos até termos em mãos os dados finais. Felizmente nós já sabíamos algumas de algumas partes que certamente estariam no circuito e adiantamos o que foi possível.

Essa foi nossa entrevista com Lee Mather, porém, durante a sessão, outros jornalistas estavam presentes na sessão e fizeram outras perguntas. Confiram as respostas de Lee sobre outras perguntas que foram feitas assim como curiosidades e novidades. F1 2020, o jogo oficial de Formula 1, será lançado no dia 10 de julho para Playstation 4, Xbox One, PC e pela primeira vez, para o Stadia.

Respostas de outros jornalistas e curiosidades de F1 2020

  • Certamente estamos fazendo muitos ajustes e trazendo conteúdo para o jogo. VR é algo que está em nosso radar, mas no momento não traremos ao jogo;
  • Algo muito interessante que fizemos nesse ano foi na mudança do ERS. Assim como funciona na vida real, é possível programar um mapa para o uso de energia e utilizar a energia extra. Isso tem que ser usado com inteligência para não utilizar tudo e acabar com a energia no meio da corrida/volta;
  • Personagens no modo carreira irão se aposentar assim como iremos ver pilotos de Formula 2 sendo contratados para Formula 1 assim como veremos eles melhorarem. Algo que vale dizer é que não será possível contratar para sua equipe logo de cara um excelente piloto como Hamilton. Por mais que você tenha dinheiro para contratá-lo, ele exigirá que suas instalações estejam em um certo nível de desenvolvimento para ele ser competitivo. O mercado de pilotos será algo muito vivo e todos terão diversos status e detalhes a serem ponderados até escolherem ir para uma nova escuderia;
  • Os patrocinadores não serão reais. Além de ser muito difícil trazer todas as marcas para o jogo, existem muitos detalhes de que tipo de marca pode estar com outra devido a forte concorrência. Ao utilizar patrocínios inventados, aumenta muito a flexibilidade de como usá-los e aonde usá-los;
  • No modo My Team, existe sim a possibilidade de fazer um péssimo trabalho a ponto de somar dívidas, por exemplo. Para solucionar, você poderia fechar temporariamente uma de suas instalações, mas com isso seu segundo piloto e seu carro param de evoluir. Outro exemplo, é que um piloto pode ficar insatisfeito a ponto de sair da sua equipe e você só poderá contratar um piloto fraco e isso te prejudicará no campeonato;
  • Não será possível no modo My Team trocar de equipe. A ideia do modo é de criar e gerenciar sua equipe;
  • As melhoras de customizações serão mais focadas no modo My Team. Você poderá fazer seu carro com as cores que quiser, skins que quiser e colocar os patrocínios como quiser;
  • Colocar o modo de split screen foi um dos maiores desafios para o jogo. Para tal estamos sempre evoluindo a engine do jogo como, para esse modo específico, contratamos uma empresa específica para nos ajudar;
  • Uma das novidades em F1 2020 é que poderemos escolher um modo carreira com menos circuitos e é possível deixar de fora aquele circuito que você considera sua kriptonita.

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo