Análise: Bug Academy impressiona em suas físicas

Um jogo curto que não se leva a sério mas impressiona em sua execução.

Bug Academy, da Igrek Games, é um jogo baseado em física que apresenta pequenos desafios para o jogador. O jogo gira em torno de quatro insetos diferentes. Não existe uma história real sobre esses insetos ou do jogo, você está aqui apenas para ajudá-los a fazer seu objetivo.

Assim que você inicia o jogo (no PC), ele imediatamente pede para você pegar um controle/joystick, porque é mais fácil de controlar do que um mouse e teclado. Logo após, você entra no tutorial e começa a jogar como as moscas. O primeiro tipo de inseto do jogo tem uma mecânica simples de carregar items, destruir paredes e conseguir novas moscas para que assim você possa carregar os itens mais pesados do jogo.

O controle do jogo é bem simples e intuitivo: o analógico esquerdo movimenta os insetos, o gatilho esquerdo (L2 ou LT) segura os objetos e pressionar o A (ou X) sem parar faz você você usar mais força, seja para voar mais rápido ou levantar objetos pesados. Sempre que encontrar insetos do mesmo grupo dormindo pelo mapa, você pode chegar perto para adicioná-los ao seu grupo, caso não deseje se livrar de alguns basta pressionar B (ou Bola).

Efeitos de físicas por todas as partes

Uma das coisas que me deu mais prazer durante as fases de Bug Academy foi sair derrubando tudo que eu via pela frente. A física do jogo é muito satisfatória, seja nas paredes e obstáculos, como o próprio voo dos insetos, coisas flutuando em cenários com gravidade zero ou até mesmo na vacas quicantes, como na foto abaixo.

Cada tipo de inseto tem sete níveis para serem conquistados, um total de 28 níveis. O que parece muito em um primeiro momento, mas todos são bem rápidos se forem feitos de maneira direta. Todas as fases são bastante variadas e mantendo a mecânica atualizada dentro do possível – mesmo que demore apenas cerca de três horas para completá-las. Os níveis diferem no que é esperado de você e seus insetos, mas o objetivo final é sempre o mesmo: consiga três estrelas. O objetivos costumam ser coisas como entregar geladeiras e máquinas, colocar vaquinhas de volta no cercado ou até mesmo atirar vacas com um estilingue em um castelo (acho que já vi isso antes).

À medida que avança em Bug Academy , você poderá controlar outros tipo de inseto, como vaga-lumes, mosquitos e abelhas. Os vaga-lumes são bem parecidos com as moscas em um primeiro momento, apenas adicionando a questão das luzes e poucos diferenciais. Já os mosquitos e abelhas adicionam novos elementos para manter os quebra-cabeças envolventes e frescos. Como mosquito, você pode aspirar líquidos e soltar com o gatilho. Como a abelha, você jogará com a rainha para poder usar outras abelhas como projéteis que podem ser miradas e disparadas com o gatilho. Eles oferecem uma grande variedade de tarefas nos níveis, embora alguns sejam os mesmos níveis, apenas ligeiramente alterados para incorporar a nova habilidade.

Bug Academy é uma boa experiência

Mais uma vez digo que Bug Academy impressiona muito com sua física e responsividade de comandos. O pessoal da Igrek Games conseguiu uma coisa que vários estúdios tentam eu seus jogos. Tudo fuciona perfeitamente, sem queda de frames e com uma ótima iluminação. Além de tudo isso, o jogo possui uma trilha-sonora boba e chiclete que ficará na sua cabeça e você se pegará rindo quando perceber que continua a cantar sua música infantil/cômica. O jogo não se leva a sério e cumpre seu objetivo de passar o tempo, apesar de curto e limitado na questão de mapas e objetivos com cada inseto.

Leia também:

Bug Academy possui demo jogável na Steam, e até o dia 9 de julho ele está custando apenas R$ 9,31. Um preço muito atrativo, até mesmo para apenas ficar voando, derrubando as coisas e relaxando.

Essa análise segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

Bug Academy

Visual, ambientação e gráficos - 8
Jogabilidade - 8.5
Diversão - 7
Áudio e trilha-sonora - 8

7.9

Muito Bom

Mais uma vez digo que Bug Academy impressiona muito com sua física e responsividade de comandos. O pessoal da Igrek Games conseguiu uma coisa que vários estúdios tentam eu seus jogos. Tudo fucionada perfeitamente, sem queda de frames e com uma ótima iluminação. Além de tudo isso, o jogo possui uma trilha-sonora boba e chiclete que ficará na sua cabeça e você se pegará rindo quando perceber que continua a cantar sua música infantil/cômica. O jogo não se leva a sério e cumpre seu objetivo de passar o tempo, apesar de curto e limitado na questão de mapas e objetivos com cada inseto. 

User Rating: Be the first one !

Bruno Degering

Gamer há tanto tempo que usa consoles como referência cronológica para lembranças de sua vida. Amante de Mega Man, Resident Evil e Warcraft. Se gaba por ter zerado Battletoads aos 9 anos mas abandonou Bloodborne com 26.
Botão Voltar ao topo
Fechar