Fichário: Fall Guys – Tudo sobre as skins, personagens e o design do jogo

Explicamos tudo sobre as skins, os personagens e o design de Fall Guys

A gente tem recebido muitos pedidos para fazer mais conteúdo sobre Fall Guys. Já fizemos vídeos de dicas e, com todo esse feedback, vamos fazer ainda mais. Eu particularmente tenho jogado muito e venho me interessando cada vez mais sobre o processo de desenvolvimento do jogo. Hoje, a gente vai falar sobre o processo de criação dos personagens e as skins de Fall Guys, que todo mundo está tentando colecionar gastando suas coroas e moedas.

Porque são Jujubas?

Bom, a Devolver postou há alguns meses um diário contando tudo sobre os bastidores da criação dos personagens de Fall Guys e suas skins. Como eu falei no último vídeo, eles são Jujubas, e têm um formato um tanto quanto genérico e engraçado. É comum as pessoas os chamarem de Minions, e faz até sentido, já que a equipe de design de personagens da Mediatonic afirmou que parte da inspiração para a criação dos bonecos foi sim o filme. Nos modelos de ZBrush, o programa de modelagem usado para criar Fall Guys, a Mediatonic mostrou como os eixos e todo o esqueleto de animação dos bonecos é muito similar a dos famosos Minions.

A cintura muito baixa e a bundinha que balança a cada passo são o que fazem o personagem ser tão engraçado correndo. As dimensões das partes do personagem foram feitas de forma desproporcional de propósito para dar essa sensação de falta de jeito ao andar. A Mediatonic procurou o formato menos prático possível para dificultar a tarefa dos jogadores de completarem os desafios. Para completar, os pés minúsculos e os braços enormes são a chave de ouro para criar uma Jujuba completamente desproporcional e que, por mais que seja toda desengonçada, precisa passar por desafios de plataforma complicados.

A origem dos Fall Guys e suas skins

Apesar do personagem se parecer muito com um Minion, a verdadeira referência para a criação dos bonecos foi um boneco de Vinyl criado pelo desenvolvedor da interface do jogo, um Abominável Homem das Neves. Ali está todo o conceito por trás do design final dos Fall Guys e suas skins, com seu formato arredondado, braços grandes e pernas pequenas. Seguindo as linhas do modelo criado pelo artista, que é um grande fã de bonecos de vinyl, a equipe de design da Mediatonic aos poucos foi criando o que seria o formato final dos Fall Guys.

O maior desafio por trás desse formato era permitir que o personagem pudesse ser animado para fazer os movimentos de forma fluida. Vários conceitos foram criados até que eles chegassem a algo que funcionasse. Então, os desenhos foram passados para 3D para que os testes de animação e movimentação pudessem ser feitos. Parece fácil, mas os criadores do jogo tiveram que fazer dezenas de desenhos diferentes, que foram movidos para o ZBrush e testados. Vários elementos que funcionavam em 2D acabavam não dando certo em 3D e eles tinham que recomeçar o processo. Não é fácil criar um jogo, galera.

Dando personalidade aos personagens

Uma das principais características dos personagens de Fall Guys é o fato de que eles não têm expressões faciais. Já pararam pra pensar como é difícil fazer com que um personagem transmita emoções e se comunique com o jogador sem um rosto? Foi aí que a Mediatonic teve que se virar para fazer toda a movimentação corporal acontecer de forma a passar uma mensagem para o jogador. Os braços gigantes e o corpo pomposo foram a saída para os desenvolvedores, sendo o principal meio pelo qual os Fall Guys se comunicam. Eles sempre apontam para algo, balançando os braços ou usando a postura corporal em toda a sua extensão. As vozes e gritos que os personagens dão em momentos aleatórios e de felicidade serviram para complementar e fazer com que os bonecos tivessem personalidade mesmo sem rosto.

Criados os bonecos, o próximo processo da Mediatonic foi pensar em todas as skins que poderiam ser acrescentadas a Fall Guys. A empresa queria possibilitar que os jogadores enxergassem a sua própria personalidade nos personagens através das diversas combinações de roupas e cores. Sendo um Battle Royale com 60 jogadores na tela, os criadores queriam fazer com que as pessoas pudessem se destacar na multidão através de skins que soassem pessoais em Fall Guys. Segundo a própria Mediatonic, o objetivo era fazer com que o jogador se sentisse ligado a sua pequena Jujuba em meio a todos os desafios e perigos dos minigames.

Usando a infância para criar skins

Para criar todas as fantasias loucas que nós vemos no jogo, os desenvolvedores utilizaram todas as suas memórias da infância para criar diversas das skins. É fato que isso já é de praxe nos jogos criados pela Devolver, mas em Fall Guys eles abusaram das ideias mais loucas. Até o momento a gente viu uma porcentagem pequena de todas as skins que eles criaram e ainda vamos ver sapos, fatias de pizza, vikings, esqueletos, sultões, Frankensteins, Muffins e muito mais. Isso se a gente contar só com as que já foram criadas. Ainda tem muita coisa por vir, incluindo skins festivas especiais, como de Natal e Halloween, e de outros jogos da Devolver. Essas, em específico, já estão rolando e já dá para ver uma galera usando nos jogos.

Vou jogar uma curiosidade aqui que vocês provavelmente não sabiam. O jogo tinha muito mais neon e objetos brilhantes nos meses anteriores ao desenvolvimento. Em especial o mini-game Bloco da Salvação parecia uma rave. Esses elementos em neon foram tirados porque destoavam do conceito de design dos outros mapas. Entretanto, acabou que algumas skins acabaram herdando um pouco dessa ideia. Um exemplo é a skin de pirata, que tem o gancho brilhante e uma pequena caveira em neon no chapéu.

Se inscrevam no nosso Youtube

Espero que vocês tenham gostado do episódio de hoje de Fichário explicando a criação dos personagens e das skins de Fall Guys. Deu um trabalho danado fazer tudo o que a gente vê hoje, e a melhor forma da gente apreciar isso é jogando. Mas claro, isso não é uma tarefa difícil. Aproveite para clicar no like, se inscrever no canal, ativar o sino, compartilhar o vídeo, e nos acompanhar no Discord pra saber tudo que tá rolando no mundo dos jogos. Aqui quem falou mais uma vez foi o Bernardo, e a gente se vê no próximo Fichário. Um beijo e um abraço, galera!

Bernardo Cortez

Formado em Relações Internacionais, Bernardo aproveitou o dom de escrever para algo útil. Músico, viajante, cronista e amante de qualquer coisa que seja relacionada a jogos, seu sonho é ser jornalista na área. Tem um carinho especial por jogos que tragam o melhor de todas as formas de arte que os englobam.
Botão Voltar ao topo
Fechar