Análise: Just Dance 2021 diverte, mas é mais do mesmo

Prepare-se para dançar na quarentena!

E lá vamos nós com mais uma iteração da animadíssima série Just Dance. A edição deste ano contou com seu anúncio ocorrendo em uma época mais tardia, uma setlist bastante diversa com faixas de cantores ao redor do mundo e contando com vários hits da atualidade. Mas fica o questionamento anual: Vale a pena comprar o game novamente?

O que é Just Dance?

Se você não conhece a franquia Just Dance, provavelmente vive em uma caverna. Desenvolvido pela Ubisoft, o game conta com mais de dez iterações na série principal, e muitos spin-offs e compilados espalhados pelas mais diversas plataformas. A edição deste ano está disponível para os consoles da geração passada, e marcará a chegada da série na nova geração de consoles. Vale ressaltar que este é o primeiro game da série que não será lançado para o Nintendo Wii.

Just Dance

O game consiste em espelhar os movimentos dos jogadores com os dançarinos na tela. Com a utilização de um celular, controles de movimento ou câmeras, os jogadores terão que imitar os passos mais criativos e malucos que são apresentados nas coreografias, a fim de liberar pontos de progresso que podem ser trocados por customizáveis ou até desbloquear versões alternativas das danças.

A edição deste ano conta com 41 músicas inéditas, e mais de 50 rotinas de dança diferentes. Ainda, estão disponíveis diversos modos de jogo que devem se adequar aos diferentes momentos que os jogadores queiram dançar. Temos desde um modo focado em acompanhar as calorias e tempo de exercício, a outro que monta uma playlist para o jogador e até um modo cooperativo para alcançar pontuações maiores com seus amigos.

Just Dance

Dançando até o sol raiar

Os principais pontos que diferenciam as iterações do game sãs as coreografias e a adição de novas funcionalidades. Em relação ao primeiro, é fácil de encontrar danças para todos os gostos nessa edição. Com faixas mais animadas e divertidas como Bailando, a danças com um foco mais étnico como Zenit e performances conceituais ao estilo de Rare, é possível agradar a todos os tipos de jogadores com a biblioteca de faixas globais presente no game.

Inicialmente, fiquei receoso por sentir falta de músicas mais atuais e populares, porém acabei me divertindo mais conhecendo novos ritmos e me adaptando a eles do que dançando a músicas do BlackPink, Twice e da Lady Gaga. As coreografias destas canções já conhecidas por mim me decepcionaram bastante, mas acredito que a expectativa alta provocou grande parte desse desapontamento.

Em relação à adição de modos, a Ubisoft anunciou que existe um modo de jogo rápido no game, mas o mesmo não apresenta nenhuma mudança significativa em relação à jogabilidade, adicionando apenas um gerador de playlists aleatórias ao game, para aqueles que buscam uma jogatina rápida e sem ter que ficar escolhendo o que dançar. Com isso, restam apenas os modos já conhecidos do game: O modo Kids, com rotinas mais tranquilas e músicas amigáveis ao público infantil; Sweat, que traz um contador de tempo e calorias; Co-Op, no qual os jogadores acumulam pontos em conjunto com seus amigos; e o retorno do Just Dance Unlimited, serviço pago que dispões aos jogadores uma imensa biblioteca de rotinas de toda a série Just Dance.

Nem tudo é festa

Um dos grandes problemas da franquia, no entanto, vem sendo na falta de uma maneira de capturar os movimentos de forma precisa. Enquanto o Xbox One possui o Kinect e o Playstation 4 permite a utilização da câmera para captura de movimentos, os periféricos são caros e estão sendo abandonados pelas desenvolvedoras.

Just Dance

O Xbox Series, por exemplo, não possuirá suporte para a câmera, enquanto a do Playstation 5 chegará em um valor elevado. Restam aos jogadores, em sua grande maioria, utilizar de seus celulares para capturar as ações, mas é muito provável que essa experiência não seja das melhores. A captura de movimentos não é precisa, além de que os celulares maiores ficam desconfortáveis nas mãos e existe a chance do mesmo escapar da mão e gerar maiores prejuízos.

Outro destaque negativo encontra-se na necessidade de assinar o Just Dance Unlimited para ter acesso a novas músicas que serão lançadas ao longo do ano. Dessa maneira, os fãs precisam pagar planos extras para ter um acesso temporário a rotinas mais recentes.

Just Dance

Vale a pena jogar Just Dance 2021?

Just Dance 2021 chega com uma biblioteca vasta, danças divertidas e conta com sons atuais e antigos dos mais diferentes ritmos. Não é difícil animar uma festa ou até praticar exercícios com o game, o que é esperado a cada nova iteração. No entanto, a falta de um modo campanha ou algo que torne a experiência mais fresca é bastante sentida.

Ano após ano, fica o sentimento de que a série não possui muito tempo de vida e que as ideias para inovação estão se esvaindo. Só nos resta aguardar o próximo ano, e ver se a Ubisoft consegue empolgar ainda mais os fãs assíduos do jogo.

Essa análise segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

Just Dance 2021

Visual, ambientação e gráficos - 8.5
Jogabilidade - 8
Diversão - 9
Áudio e trilha-sonora - 8.5
Inovação - 6

8

Ótimo!

Just Dance 2021 traz a festa à quarentena, com coreografias divertidas e originais, mas a falta de novidades para a edição deste ano desanima bastante os fãs da franquia.

User Rating: Be the first one !

Nicolas Togashi

Graduado em desenvolvimento de jogos e aficionado por essa mídia, perde mais tempo jogando do que efetivamente utilizando a graduação para alguma coisa. Ama RPGs, e se esforça para ser um bom aliado nos jogos online.
Botão Voltar ao topo