Entrevista: Subnautica Below Zero

"Too much water"

Durante a semana passada nós fomos convidados pela Unknown Worlds para participar de uma sessão online para conferir seu mais novo jogo, Subnautica Below Zero.

Ao longo de uma hora, mais de 90 jornalistas de todo mundo conversaram sobre o jogo e pudemos ver como está a versão early access de Janeiro.

Confiram abaixo os maiores destaques dessa sessão onde estivemos com David Kalina, o líder do projeto, Cory Strader, diretor de arte, Scott Macdonald, animador do jogo e quem jogou a demo e Donya Abramo, a gerente de comunidade.

Sobreviva ao mundo gelado

Para quem não sabe, o primeiro Subnautica foi lançado em 2018 e o Below Zero é a continuação direta do jogo onde adicionará um clima gélido ao planeta 4546B.

O jogo é no estilo sobrevivência onde deverá começar com quase nada e ir aumentando seu portfólio de itens a serem construídos após coletar matéria prima neste mundo e analisar a fauna, flora e explorar itens e estações de pesquisa abandonadas.

O grande destaque dele é que, como o nome sugere, o jogo se passa debaixo da água. Aqui você deverá explorar um oceano gigante onde quanto mais fundo for, mais escuro e perigoso será.

Embora tenhamos essa novidade gelada, o jogo continua com o foco na exploração marítima. De acordo com o time de desenvolvimento, você passará cerca de 10 a 15% do tempo em terra firme e o jogo contará com cerca de 25 horas até terminar sua história principal.

Na parte de sobrevivência, o que muda é que além de se preocupar com a falta de oxigênio debaixo da água, agora teremos com que nos preocupar com a rápida perda de calor quando estivermos em terra. Caso se aventure sem se preparar, a morte é quase certa.

Novidades que chegam a Subnautica Below Zero

Obviamente algo que foi muito focado durante essa sessão, foram nas novidades que Subnautica Below Zero trará a franquia.

Com relação a árvore de habilidade nos foi dito que ela será cerca de 10 a 15% maior. É valido pontuar que nos foi dito que nem todas as habilidades e itens de construção serão trazidos do primeiro jogo. Algumas das habilidades conhecidas pelos jogadores serão removidas e novas entrarão em seu lugar.

Algo que nos foi mostrado exaustivamente foi o caminhão modular que é uma grande novidade e ajudará e muito os jogadores a transitarem nesse mundo. Além de servir como transporte, ele servirá como um grande depósito móvel ou você poderá colocar e tirar os módulos como quiser.

Uma melhora que foi bastante destacada é que eles deram um upgrade na parte da construção de base. Além de ter que se preocupar com a profundidade com que estará construindo para não ter sua base destruída por causa da pressão da água, será possível construir novos módulos, itens e até paredes para criar novos ambientes. Uma outra novidade é a possibilidade de mudar o padrão de cor de sua base e dos itens.

Um detalhe muito interessante é que a Jukebox tocará músicas que foram feitas pela comunidade!

A importância da comunidade no jogo incluindo legenda em PT-BR

Uma outra pergunta muito comum entre todos os veículos foi: vamos ver legendas em quais línguas? Embora não tenham nos precisado quais línguas veremos no jogo, português é uma das línguas, pois já está presente no early access via Steam.

O curioso tanto da legenda em PT-BR como em outras línguas, é que estão sendo feitas com a comunidade. Melhor ainda, quem está fazendo as legendas é a comunidade enquanto os desenvolvedores estão focados 100% no jogo.

Isso é apenas um exemplo de como a comunidade é importante para a expansão do jogo. Nos falaram que inclusive itens que serão feitos nesse jogo foram ideias da comunidade. Sim, estou falando de você, pinguim robô!

Suporte para Subnautica e Below Zero

Quando perguntados sobre o suporte que darão ao jogo, incluindo ao primeiro Subnautica, a resposta foi bem rápida e certeira: Nós iremos sim suportar os dois jogos e não iremos abandonar o primeiro jogo.

Ainda é um tanto cedo para dizer que tipo de melhorias e conteúdos eles trarão, mas foi dito que uma das possibilidades para Subnautica Below Zero é a criação de um novo modo ao jogo, seja hardcore ou então um modo de apreciação.

Embora seja muito pouco provável vermos uma nova história, será possível vermos em ambos os jogos um novo animal ou novos itens para serem criados.

A história do jogo

Diferente do primeiro game da franquia, em Subnautica Below Zero, além da história principal que sim, contará com alienígenas, nós poderemos ver um desenvolvimento muito maior dos personagens.

Aqui continuaremos sendo a Robin que está buscando pistas sobre seu irmão enquanto fica longe do radar da mega corporação Alterra. Embora ainda estejamos no mesmo planeta 4546B, os biomas serão diferentes, incluindo a nova fauna que veremos apresentando novos desafios incluindo novos seres que irão pairar sobre terra firme.

A exploração certamente terá um papel importante enquanto iremos desvendar o que está acontecendo nesta parte do planeta, porém, o foco nos PDA (tablet) será ainda maior enquanto irá desbloquear inúmeros áudios que contarão o que aconteceu nas instalações, falará sobre monstros e dará fortes dicas do que pode encontrar nas redondezas.

Vale pontuar que muitos dos dubladores foram trocados e pode causar uma estranheza entre os fãs da franquia, mas pessoalmente, achei uma excelente dublagem.

Subnautica Below Zero também continua com sua pegada de “não violência”, ou seja, ele será focado em exploração e de se esconder caso apareça um predador marinho.

Acessibilidade foi pensado para Subnautica Below Zero

A cada novo jogo lançado sempre se pergunta sobre que tipo de acessibilidade ele trará para os jogadores. Isso não foi diferente para Subnautica Below Zero e os desenvolvedores falaram um pouco sobre o que poderemos ver em matéria de customização de UI e cenário.

Além dos modos já presentes que irão dificultar ou facilitar sua experiência no jogo, incluindo um novo modo de criador, onde poderá construir o que quiser sem se preocupar com os problemas do mundo, nos foi mostrado três novidade.

A primeira é que a UI (interface) é ajustável podendo aumentá-la ou diminuí-la o quanto quiser se adaptando a visão do usuário.

A segunda novidade que nos foi mostrada é que será possível adicionar uma opção de pausar o jogo ao abrir sua PDA. Acredite em mim quando digo que isso ajudará e muito as pessoas ansiosas, pois o ar acaba muito rápido.

Por fim, eles nos mostraram que será possível realçar os itens e animais interativos facilitando e muito a interação com o mundo.

Esses foram alguns dos exemplos mostrados. Até o jogo ser lançado veremos uma maior acessibilidade.

Sim, veremos o jogo no Switch e nas outras plataformas

A previsão de lançamento para Subnautica Below Zero é ainda em 2021 para todos os consoles de nova e antiga geração, incluindo o Nintendo Switch.

Essa “brincadeira” é feita, pois o primeiro Subnautica foi lançado em 2018 e desde então todos estão esperando a versão do Switch. Nos foi confirmado quem ambos os jogos chegarão ao Switch e inclusive um dos desenvolvedores estava jogando a versão do console da Nintendo recentemente.

Para fechar a entrevista, muitas pessoas perguntaram se veríamos o jogo no VR ou se veríamos alguma novidade para os novos consoles. Quem sabe um Ray Tracing? Infelizmente nada foi revelado e somente falaram que “estão vendo” o que podem trazer para a nova geração. Inclusive mencionaram que estão cientes das novidades que o controle DualSense do PS5 traz e estão de olho nele.

Agora nos resta esperar para Subnautica Below Zero ficar pronto e termos a data de lançamento e o jogo em mãos.

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo