Análise: Monitor Predator XB253Q (IPS 240Hz G-Sync)

O XB253Q possui 240Hz, G-Sync, 0,5ms de tempo de resposta e resolução 1920x1080 em um painel de 25 (24.5) polegadas

Monitores gamers estão em alta, já há alguns anos, no mercado brasileiro. 144Hz ou mais, telas que chegam a resolução 4K, HDR, G-Sync, tempos de resposta abaixo de 1ms e por ai vai. O Predator XB253Q, que é o alvo desta análise, possui as principais características de um monitor gamer de ponta.

Além do design gamer, tradicional da linha Predator, o monitor conta com HDR 400, painel IPS, 240Hz, G-Sync, sRGB, 0,5ms de tempo de resposta e resolução 1920×1080 em um painel de 25 (24.5) polegadas.

Esta análise e os vídeos produzidos em nosso Youtube, só foram possíveis graças a uma unidade para review cedida gentilmente pela Acer Brasil.

Mas com tantas opções no mercado, algumas mais simples e outras mais completas, será que o Predator XB253Q deve ser uma das suas principais opções na hora de escolher seu monitor gamer?

Análise em vídeo

DESIGN E CONSTRUÇÃO

O Predator XB253Q de cara mostra que é um Predator das novas gerações, com design claramente mais gamer, mas não tão exagerado. Talvez o suporte de apoio do monitor seja a parte com design mais agressivo do monitor, pois a tela em si é bem minimalista e simples.

A tela de 24.5 polegadas é toda revestida em plástico, com bordas externas bem finas e uma borda maior inferior, onde temos a marca Predator estampada, adesivo NVIDIA G-Sync do lado esquerdo e um LED do lado direito, que que muda de cor de acordo com o estado do monitor, se está ligado ou hibernando.

Confira nossa análise do note gamer Predator Helios 300 clicando aqui.

Na parte traseira do monitor, do lado direito, temos os botões. São 4 botões e um “botão mamilo”, que facilita muito o uso dos menus. Um dos 4 botões serve para ligar e desligar o monitor, os outros 3 além de ajudar nas navegações, servem também como 3 atalhos configuráveis pelo usuário.

O tripé é pesado e muito bem construído. Ele deixa o monitor bem firme e sem folga para balançar na mesa. O logo da Predator se encontra na base e na parte de cima, mas fora isso ele segue a discrição da tela, todo revestido em plástico e na cor preta fosca.

Os ajustes são excelentes, podendo personalizar a posição de altura, torção da tela para cima/baixo, para os lados e ainda a possibilidade de usá-lo na vertical. O que falta neste tripé, e até mesmo no monitor, são ajudas para organizar e esconder cabos, como é feito por exemplo no Alienware AW2518H. Os cabos ficam expostos na parte de trás, como uma TV. Esperava um pouco mais nesse quesito já que é um produto premium.

ENTRADAS DE VÍDEO E OUTROS RECURSOS

Entradas de vídeo são fartas no Predator XB253Q. E diferente de outros monitores, como o Alienware aqui citado, os cabos que acompanham o monitor também são fartos.

O Predator analisado conta com uma entrada DisplayPort 1.4 e duas entradas HDMI 2.0. Ambos os cabos HDMI e DisplayPort vem na caixa. O cabo DisplayPort é essencial para se fazer uso dos 240Hz com G-Sync. Além de ambos os cabos temos cabo USB e de energia inclusos.

Além das conexões de vídeo o monitor possui entrada para headset/headphones de 3.5mm, 2 portas USB 3.0 na lateral esquerda e outras 2 portas USB 3.0 junto com as demais conexões.

O monitor também conta com alto falantes internos de 2W. Eles são um bom quebra galho para quando você não quer ter que colocar o fone para ouvir algo rápido. Mas não se empolgue, pois eles são extremamente baixos, mesmo em 100%, e não possuem alta qualidade de áudio, seja em baixos, médios ou graves. É apenas um quebra galho bem vindo.

PAINEL IPS DE 240HZ

Este é o ponto central da análise. Todo o resto de um monitor pode ser deixado de lado quando seu painel toma o protagonismo. E logo na caixa, o Predator XB253Q é ousado apontando para diversas certificações e tecnologias de ponta.

O painel é IPS, o que já se destaca num mercado inundado por painéis TN para monitores com altas taxas de atualização. Ele não é nem de longe o melhor IPS que você vai encontrar, mas é competente, tem bom contraste, boa exibição de cores e alto brilho. Ângulos de visão são excelentes, já esperados em um IPS.

A camada anti-reflexo é muito bem vinda e foi colocada a prova no ambiente onde o XB253Q foi testado. Bem próximo à uma janela, com sol a pico, o monitor se comporta de forma perfeita, fazendo com que a iluminação direta sobre ele não interfira no gameplay.

Agora o ponto alto: 240Hz + G-Sync Compatível. Um pacote completo para os gamers. De cara o G-Sync foi ativado ao ligar o monitor no PC, sem precisar forçar nada, bem prático. Assim com os 240Hz, automático.

O único calcanhar de Aquiles deste painel fica para o HDR. Já era de se esperar algo bem limitado de uma tela com HDR 400. E é isso que acontece. A experiência é limitada e simplória demais. Qualquer telefone com HDR vai dar um banho de contraste e realismo neste monitor, que tem preço de smartphone top de linha. A sensação que fica foi de que o HDR 400 foi usado mais como marketing para atrair usuários novos. Talvez um corte de preço e a ausência do HDR seria mais interessante. Não compre pensando em consumir conteúdo ou jogar com um bom HDR.

CONCLUSÃO

Vamos como sempre nos basear em preço, já que existem várias opções de 144-140Hz e 1080p no Brasil. Lá fora, o mesmo monitor flutua entre 349-379 dólares, sem contar taxas locais. Depois de todos os impostos e taxas aplicadas, considerando o dólar da data de publicação desta análise, isto daria um valor que gira em torno de 2500 reais. Os mesmo 2500 reais está sendo cobrado em uma das maiores varejistas do país hoje!

Claro, o dólar disparou e não está em um valor normal. Mas dada a situação em que nos encontramos, estamos falando de um produto premium, no Brasil, com garantia e que não está sendo inflacionado, está no mesmo preço que lá fora.

Alguns pontos negativos frente a concorrentes, como ausência de organização de cabos na tela e no tripé e HDR frustrante podem te fazer questionar se o Predator XB253Q é a melhor opção frente algum concorrente.

Porém, a estrela é mesmo o painel IPS, com 240Hz, G-Sync, design simples mesmo tendo uma veia gamer e excelente tripé, permitindo diversas configurações.

Se você pesquisar por monitores 1080p 240Hz, pode até conseguir preços na casa dos 2 mil reais. Porém, nenhuma opção tem certificado de G-Sync compatível ou painel IPS, todos se limitam a painéis TN e apenas garantia do FreeSync. Com todo o contexto de qualidade, desempenho e preço, mesmo sendo caro, o monitor é extremamente recomendado.

NÍVEL DE RECOMENDAÇÃO: DIAMANTE

Pedro Nogueira

Formado em Administração e em GunZ: The Duel. Rei dos FPS e o Toretto dos jogos de corrida no site. O nerd/entusiasta do PC Master Race, responsável por análise de periféricos e hardware. Quebra um galho de streamer lá na twitch.tv/ultimaficha.
Botão Voltar ao topo