Análise: Tony Hawk’s Pro Skater 1+2 se supera no PS5 e Xbox Series

Nessa análise de Tony Hawk’s Pro Skater 1+2, analisamos as melhorias da versão do jogo para PS5 e Xbox Series X.

Tony Hawk’s Pro Skater 1+2 foi lançado em Agosto do ano passado e foi aclamado pela crítica. Nós mesmos lançamos a nossa análise antecipada na época e fizemos alguns vídeos explicando um pouco sobre a história da franquia. Para quem não sabe, eu sou um grande fã da série e fiz com carinho todo esse conteúdo sobre o jogo no canal. Assim como muitos, Tony Hawk’s Pro Skater marcou a minha infância, e eu não poderia deixar de fazer vídeos sobre ele.

Pois bem, na época do lançamento nós falamos bastante aqui sobre todos os pontos positivos do jogo e demos 10 na nossa análise escrita no site. Meses depois, a Vicarious Visions e a Activision anunciaram que Tony Hawk’s Pro Skater 1+2 seria lançado para a nova geração de consoles com diversas melhorias. E eu fico feliz em confirmar que, de fato, temos a versão definitiva desse jogaço. O que já era incrível, ficou ainda melhor. Confira abaixo a nossa análise de Tony Hawk’s Pro Skater 1+2 na nova geração (PS5 e Xbox Series X|S).

As principais mudanças – Análise: Tony Hawk’s Pro Skater 1+2 – PS5 e Xbox Series X|S

Para deixar claro, essa análise atualizada da versão de Tony Hawk’s Pro Skater 1+2 foi feita no Playstation 5. Grande parte do que eu falar aqui se aplica à versão de Xbox Series X também. Entretanto, caso você queira saber no detalhe sobre a versão do jogo no console, recomendo que você assista a algum vídeo específico do jogo rodando no console da Microsoft. O que eu falar aqui não se aplica ao Xbox Series S, que obviamente, não possui o mesmo poder do seu irmão Xbox Series X. Recado dado? Então vamos lá.

Já vou começar logo comentando sobre a principal mudança da versão atualizada do jogo para a nova geração, as duas diferentes opções de exibição: Desempenho e Fidelidade. Enquanto a primeira roda o jogo a 1080p e incríveis 120 FPS, a segunda opção roda o jogo a 4k e 60 FPS. Para quem jogou o jogo na versão de PS4 Pro, por exemplo, o jogo rodava a 60 FPS cravados, mas a uma resolução dinâmica que caía para um mínimo de 1080p. Em termos técnicos, isso foi um feito, já que o jogo é extremamente bonito e fluido. Agora, na nova geração, nós chegamos a outro patamar.

Modo Fidelidade

Começando pela opção de Fidelidade. Desde o menu até as fases, é possível perceber um nível de nitidez que eu não tive nem quando joguei o jogo no PC na minha RTX 2060. O jogo tira total proveito da arquitetura RDNA 2 do chip do Playstation 5 para renderizar gráficos incríveis. Todo o poder da Unreal Engine 4 é utilizado no jogo, e várias das configurações que equivalem ao high no PC foram habilitadas. Como exemplo, posso citar o TAA Upscaling, que teve seu nível aumentado, causando menos flickering na tela, aquela famosa tremida nas bordas e linhas dos modelos, e mostrando uma qualidade de imagem incrível.

Outras duas melhorias muito claras são as resoluções das sombras e dos reflexos. Nas versões antigas do jogo, os desenvolvedores optaram por habilitar resoluções muito baixas a fim de não sobretaxar a GPU do PS4. Somente dessa forma o console seria capaz de rodar o jogo a 60 FPS. No PS5, entretanto, a Vicarious optou por habilitar resoluções altas, resultando em sombras muito mais suaves e fidedignas se comparadas à versão anterior.

Para quem se lembra, era possível ver claramente blocos sem definição alguma e cube maps que tentavam representar os mapas. Quanto aos reflexos, fora a resolução baixíssima, não dava nem para ver objetos dinâmicos. Tudo que não fosse estático nem aparecia. Agora, com todo o poder do PS5, os reflexos estão muito mais definidos e representam de fato o que está sendo visto. Apesar de o jogo não contar com técnicas de Ray-Tracing, o SSR utilizado é bastante competente, mostrando tudo o que estiver ao alcance da tela com clareza. Além disso, as texturas também foram melhoradas, e agora têm uma definição muito melhor.

Modo Desempenho

Partindo agora para a opção de Desempenho, nós temos basicamente o melhor modo de se jogar Tony Hawk’s Pro Skater 1+2. Os saudosos lembram que Tony Hawk’s Pro Skater 1 no PS1 rodava a 320×240 e 30 FPS. Quando a Vicarious relançou o jogo a 60 FPS eu achei incrível, já que o tempo de resposta para fazer as manobras era muito menor, tornando o jogo ainda mais preciso e divertido. Agora, com 120 FPS, nós temos simplesmente um dos melhores jogos de esportes de todos os tempos. Os comandos acontecem quase que instantaneamente, facilitando imensamente na concatenação dos combos. É incrivelmente satisfatório jogar o jogo nesse modo, e eu recomendo fortemente a todos que tiverem uma TV capaz que optem pelo modo Desempenho. Fora a resolução, que é diminuída para 1080p, não pude perceber qualquer diferença quanto às outras opções gráficas, como sombras, reflexos, texturas, draw-distance, etc.

Resumindo a parte gráfica do jogo, Tony Hawk’s Pro Skater 1+2 está simplesmente lindo, e as poucas críticas que poderiam ser feitas quando o jogo foi lançado em Agosto já não valem para a versão de nova geração. A nitidez oferecida pelo 4K e todos os efeitos acrescentados, que aparentemente equivalem à configuração Alta do jogo no PC, fazem com que você queira parar de andar de skate em vários momentos para simplesmente apreciar os mapas.

Tempos de carregamento – Análise: Tony Hawk’s Pro Skater 1+2 – PS5 e Xbox Series X|S

Seguindo agora para o gameplay e a experiência do jogo como um todo nas máquinas de nova geração. A primeira coisa que eu testei assim que abri o jogo, logicamente, foi o tempo de carregamento dos mapas. Nos testes que fizemos no PS4 Pro, chegamos a um tempo de espera de pouco mais de 11 segundos. Enquanto isso, no PS5, é possível carregar um novo mapa em incríveis 4 segundos. Aqui eu preciso parabenizar a equipe da Vicarious Visions, que conseguiu utilizar muito bem o SSD e a tecnologia de descompressão do PS5 para alcançar esse tempo.

Meus testes seguintes também foram voltados para a velocidade de carregamento, mas dessa vez também levando em consideração a velocidade de Streaming de texturas do console. Na loja de roupas e personagens, é possível perceber um pequeno delay entre a escolha dos itens ou jogadores e a aparição dos mesmos na tela. Quando zerei o jogo na versão de PC, percebi a mesma coisa. Não é algo que de fato atrapalhe muito na experiência do jogo, mas eu esperava que essa escolha fosse instantânea, visto a velocidade absurda de streaming do SSD do PS5.

Melhorias no gameplay

Agora, duas funções que são muito bem-vindas, pelo menos na versão de PS5 do jogo, são o Áudio 3D e o feedback háptico do controle. Começando pelo áudio, eu não preciso nem dizer quão importante a qualidade do som é para a experiência de Tony Hawk’s Pro Skater 1+2. Não somente o jogo possui uma trilha sonora incrível, como também os efeitos sonoros são importantes para o gameplay. Esses indicam perigos, obstáculos e objetivos ao longo dos mapas. Com um bom headphone, é possível identificar esses sons de forma muito clara e separada no palco sonoro, aumentando muito a experiência e o gameplay.

Com relação ao feedback háptico do jogo no Dual Sense, temos uma experiência incrível. Primeiramente, temos um retorno nos dois gatilhos do controle sempre que trocamos a base do skatista. O controle exerce uma pequena força para mostrar que houve uma troca na posição dos pés do personagem. Além disso, sempre que caímos, os gatilhos exercem uma resistência muito forte que demonstram a impossibilidade do jogador de fazer qualquer coisa até que o personagem se levante.

Uma experiência aprimorada

Essas duas funções me pareceram desnecessárias em um primeiro momento, mas depois que fiz um teste na versão de PS4 Pro do jogo eu percebi quão satisfatórias elas são. Em seguida, nós temos também um feedback muito preciso no controle quando batemos em paredes, passamos por cima de gramados e áreas cimentadas, ou quando passamos próximos de carros, trens, etc. O nível de fidelidade da vibração é tão incrível que essa função acaba ajudando no gameplay. À medida que veículos vão se aproximando, é possível perceber a vibração dos motores também chegando perto.

Um momento em específico que me impressionou bastante foi na fase Nova Iorque. É possível sentir a vibração dos trilhos do trem de forma absurda no controle. Isso faz com que os atropelamentos sejam um tanto quanto mais difíceis de acontecer. A única crítica que eu faria com relação ao feedback háptico é que eu senti falta da vibração do skate em alguns momentos. Seria muito interessante sentir as rodas vibrando mais forte em pisos mais ásperos ou deslizando mais fácil em pisos lisos. Talvez Astro’s Playroom nos tenha mal-acostumado com relação ao feedback do Dual Sense, mas realmente isso seria um excelente acréscimo.

Conclusão – Análise: Tony Hawk’s Pro Skater 1+2 – PS5 e Xbox Series X|S

Para resumir essa análise, Tony Hawk’s Pro Skater 1+2 na nova geração está melhor do que nunca. Essa é a versão definitiva do jogo, e deve ser apreciada por todos os sortudos que tiveram a chance de comprar um Playstation 5, Xbox Series X ou S. O acréscimo das opções de exibição a 4K 60 FPS ou 1080p 120 FPS fazem toda a diferença tanto em termos de beleza quanto fluidez do gameplay. Além disso, tanto o áudio quanto o feedback no controle acrescentam imensamente na experiência geral do jogo, fazendo com que Tony Hawk’s Pro Skater 1+2 se supere ainda mais.

Bernardo Cortez

Formado em Relações Internacionais, Bernardo aproveitou o dom de escrever para algo útil. Músico, viajante, cronista e amante de qualquer coisa que seja relacionada a jogos, seu sonho é ser jornalista na área. Tem um carinho especial por jogos que tragam o melhor de todas as formas de arte que os englobam.
Botão Voltar ao topo