Análise: Guns N’ Runs rapidez e cautela tem de combinar

Começaram com o pé direito!

Produzido pela empresa Brasileira Statera Studio, o novo game indie da terra tupiniquim Guns N’ Runs, entrega aos jogadores vários desafios e a necessidade de rapidez na solução dos problemas .A empresa é fundada por Jonathan Ferreira, Anderson Halfeld e Julio Centeno, é um estúdio de jogos independentes localizada no Rio de Janeiro.

O jogo chegou aos PC’s pela Steam no dia 30 de março e este é o primeiro jogo da empresa. Então sejamos sinceros, iniciaram com o pé direito.

Este review foi feito graças a uma cópia cedida pela produtora. Muito obrigado Statera Studio.

Sobre o jogo

O Guns N’ Runs é um jogo de plataforma, com muita ação e claro tiros pra todo lado. Nos remete a clássico e a grandes títulos como Megaman, Metal Slug, Celeste e até mesmo o antigo Contra do SNES.

No jogo é possível encontrar aproximadamente 200 desafios e uma gama de chefões. Como o título do jogo bem parecido com a banda Guns N’ Roses com certeza a trilha sonora vem recheada de muito Rock’n Roll.

O game conta a príncipio com 4 personagens jogáveis (porém há espaço para mais) onde cada um tem uma habilidade especial diferente.

A História

O jogador é um agente do Esquadrão Conspiracy, que tem como missão o resgate de uma tecnopata chamada Sofia. Ela está desparecida há 17 anos e tem uma habilidade que permite manipular qualquer tipo de tecnologia logo, em mãos erradas, poderá ser uma ameaça e tanto para a humanidade.

A Conspiracy segue pistas a um bunker misterioso que se encontra no deserto do Atacama no Chile e o jogador será o líder dessa missão. Dentre os enormes desafios você irá se deparar com Adrian que também é um tecnopata responsável por um exercito de robôs que fara de tudo para impedir o seu progresso.

A jogabilidade

Além de ter de enfrentar os obstáculos e inimigos, o jogador precisará se ligar no tempo já que cada sala tem uma barra que vai reduzindo enquanto você tentar escolher o melhor caminho, caso essa barra se esgote você falha e volta ao último checkpoint.

Apesar de comandos bem fáceis, com movimentos simples de atirar, pular, dar dashes e combinar todas essas coisas para superar os desafios em determinados momentos do jogo, a dificuldade irá aumentar e você irá morrer e morrer e morrer e …… isso mesmo o erro irá te levar a perfeição.

Modos de Jogo

O modo campanha que foi relatado acima é apenas um dos modos que o jogo propõe, você ainda pode usufruir do modo Sobrevivência. Nesse modo você precisará coletar o tempo para continuar progredindo no jogo senão falhará.

Já no modo Perigo você assume o papel de tentar sobreviver a qualquer custo.

Conclusão

Apesar de utilizar do estilo simples dos games de plataforma, Guns N’ Runs soube inovar e empolgar os fãs dos estilos de MegaMan, Celeste e Metal Slug. Colocaram o fator tempo como um desafio a mais e souberam conectar todo o desafio com uma boa trilha sonora.

Em alguns momentos o jogo se torna uma prova de fogo e paciência, mas vale a pena caso você goste de um bom desafio.

Essa análise segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

Guns N' Runs

Visual, ambientação e gráficos - 7
Jogabilidade - 8.5
Diversão - 7.5
Áudio e trilha-sonora - 9

8

Ótimo

Um jogo frenético onde exige rapidez e muita cautela ao mesmo tempo. Vale a pena jogar caso seja fã de jogos de plataforma. Esse indie brasileiro acertou em cheio em sua receita e começa no mundo dos jogos com o pé direito.

User Rating: Be the first one !

Felipe Cabral

Querendo ser o melhor em tudo não consigo ser bom em nada. Totalmente viciado em games desde a infância e fã de grandes títulos como Chrono Trigger, The Witcher 3 e Last of Us. Adora um desafio e sustenta com orgulho suas platinas em jogos como Bloodborne e Dark Souls.
Botão Voltar ao topo