Análise: Acer Nitro 5 (i5-9300H e GTX 1650)

Acer Nitro 5 com a GTX 1650 mostra que uma placa intermediária pode satisfazer a maior parte dos consumidores

Se algum leitor pegou a análise do Acer Predator Helios 300 e ficou apenas na vontade, por ele custar muitos dinheiros, agora chegou a hora de analisar um dos notebooks gamers de entrada mais populares do Brasil. Calma, eu sei que continua custando muitos dinheiros, mas é de longe o modelo mais procurado e compartilhado em fóruns e sites de promoção. A estrela da vez é o Acer Nitro 5, mais especificamente o modelo AN515-54-528V.

Depois te destrinchar o desempenho do Acer Predator Helios 300 (modelo com RTX 2060), desta vez temos um modelo bem mais em conta e com configurações mais modestas, focada no custo x benefício, no fps por real gasto. O Acer Nitro 5 sendo analisado vem com um processador quad-core com 8 threads, uma GTX 1650, 8GB de RAM expansíveis e armazenamento composto por um M.2 SATA3 e HD mecânico.

Esta análise e os vídeos produzidos em nosso Youtube só foram possíveis graças a uma unidade para review cedida gentilmente pela Acer Brasil.

O modelo recebido pelo Última Ficha foi o AN515-54-528V. Abaixo você confere as principais caraterísticas e link para o modelo com todas as especificações:

Processador: Intel Core i5-9300H (2.4 GHz à 4.1 GHz)
RAM: 8GB (1x8GB) RAM DDR4 2666MHz [expansível até 32GB]Tela: 15.6” Full HD (1920 x 1080) IPS 60 Hz
GPU: NVIDIA GeForce GTX 1650 4GB GDDR5
SSD: 128GB SSD SATA 3 M.2 2280
HDD: 1TB HDD 5400 RPM SATA 3
Para especificações completas, confira o modelo na loja oficial da Acer clicando aqui.

Se você está na iminência de comprar um notebook gamer ou está pesquisando um modelo com bom custo x benefício antes de fazer sua escolha, esta análise pode te ajudar bastante. Então vem comigo e vamos passar por alguns pontos e benchmarks do Acer Nitro 5!

DESIGN, CONSTRUÇÃO E CONEXÕES

Diferente do Predator Helios 300, o Acer Nitro em questão é todo construído em uma carcaça de plástico, seja externa ou internamente. Mas isso não é ruim. O plástico possuí bom acabamento, construção sólida sem rebarbas, uma mistura de textura e parte lista em sua tampa externa e acabamento interno numa espécie de preto fosco/metalizado, que é bonito mas deixa marcada a gordura de seus dedos.

A parte inferior também é toda em plástica, sendo muito semelhante ao Helios 300. A tampa inferior é toda removível e da acesso à componentes do notebook, te facilitando bastante a vida ao trocar algum componente ou fazer upgrades. A tampa é vazada, permitindo maior fluxo de ar para manter as temperaturas sob controle.

Em comparação ao Nitro primeirão, este modelo conta com bordas reduzidas na tela e um design exterior menos agressivo. Essa tendência também foi vista no Helios. O design preto e vermelho se manteve na família Nitro, mas é perfeitamente utilizável num ambiente de trabalho mais discreto. Seus detalhes em vermelho ficam para uma barra na parte inferior da tampa traseira da tela, onde vem escrito NITRO, e no teclado que possui teclas com detalhes em vermelho e iluminação na mesma cor.

O AN515-54-528V tem um corpo bem semelhante do Predator, tanto nos cortes da carcaça, quanto na espessura e layout da tela e teclado. O que faz com que, assim como o modelo mais caro, o Acer Nitro 5 tenha uma sensação de solidez bem grande, carregando força bruta de desempenho em um corpo atraente, fino na medida do possível e bem acabado. No site da Acer e nas varejistas não achei o peso dele, mas fiz o teste com uma balança de precisão e ele marcou 2,234 kg, cerca de 200g mais leve que o Helios 300.

Falando de entradas, neste modelos temos:
LADO ESQUERDO:
– Kensington Lock;
– Ethernet RJ-45;
– HDMI
– USB 3.1 Tipo-C
– 2x USB 3.1 (uma energizada mesmo com o aparelho desligado);
LADO DIREITO:
– Carregador proprietário (no meio do chassis);
– USB 2.0;
– Combo P2 (fone + microfone);

BLOATWARES DEMAIS

Como todo notebook, este também vem com vários bloatwares e softwares pré instalados, sejam eles da própria Acer ou de empresas terceiras. No caso do Nitro eu compilei uma lista de programas inúteis ou semi-inúteis que foram desinstalados antes de usar devidamente o aparelho e realizar todos os testes. Recomendo você fazer o mesmo quando comprar, para diminuir o uso de processador e RAM no background e para agilizar a inicialização do sistema. Segue a lista:

  • Norton Security Ultra
  • Acer Care Center, Acer Configurator Manager, Acer Network Optimizer e Acer Jumpstart
  • App Explorer
  • Driver Setup Utility
  • Express VPN
  • GoTrust ID Plugin
  • Nitro Sense Service
  • Quick Access Service
  • User Experience Improvement Program Service

De útil temos o software NITRO SENSE, similar ao que vimos no Predator, porém com menos recursos. O recurso mais importante aqui é o acompanhamento das temperaturas, uso de GPU e CPU e alternância nos modos de operação das ventoinhas. Você pode deixar padrão, padrão com CoolBoost™ ativado, que irá aumentar a velocidade das ventoinhas de forma inteligente ou potência máxima, fazendo ambas as ventoinhas rodarem à 6000rpm. O NITRO SENSE tem um botão dedicado para acionamento, junto do teclado numérico.

TELA ACIMA DA CONCORRÊNCIA, ABAIXO DO IRMÃO PREDATOR

Abrindo o seu AN515-54-528V você dará de cara com o adesivo mostrando a qualidade da tela: FULL HD 1080. A tela que possuí resolução 1920×1080, é IPS e possuí frequência de 60Hz. Para a configuração do modelo, esta tela é bem adequada, visto que uma tela de 144Hz ou mais não faria muito sentido já que a GTX 1650 não puxa tantos quadros por segundo em todos os jogos. Uma tela com taxa maior de atualização também subiria o preço do notebook, possivelmente tirando ele desta faixa de preço atrativa.

Segundo o site quenotebookcomprar e o canal do Dan Ferreira, a tela possuí cobertura de 94% do sRGB, 56% do aRGB e 324nits de brilho. Em comparação com a tela do Predator, fica nítida a diferença de cores, ângulo de visão e principalmente brilho. Mesmo no máximo este modelo não alcança um brilho muito alto, o que dificulta bastante ao usar em um ambiente com iluminação do sol lateral ou que bata de frente com a tela do aparelho.

Mesmo assim a tela está acima da média dos notebooks comuns vendidos no Brasil e que de notebooks de entrada de outras fabricantes, que ainda usam painéis TN de qualidade duvidosa. Você terá uma boa experiência com jogos e consumo de conteúdo, como filmes e séries. Ponto bem positivo da tela fica para a camada antirreflexo, que funciona muito bem neste modelo, mesmo utilizando contra uma janela.

TECLADO

Na análise do Helios 300 eu fui um pouco cético, pois foi raro ao longo dos últimos anos usar teclados nacionalizados, no padrão ABNT. Para quem está acostumado com o padrão US, ao pegar de cara para digitar longos textos no padrão ABNT, a vida se torna um pouquinho mais difícil. Mas, novamente, tento isolar este gosto pessoal.

A sensação que eu tive é que, na prática, tirando o visual do teclado, ele é o mesmo presente no Helios 300 analisado. Mesmo layout, mesmo formato, tamanho, fonte usada nas teclas, tudo igualzinho. Botões WASD, setinhas e botão do NITRO SENSE com um destaque maior, bom espaçamento entre as teclas, base das keycaps “vazadas”, que trazem um efeito visual de iluminação bem legal.

A distância de acionamento das teclas é bem boa, traz segurança tanto para digitação quanto para sessões de jogatina. Diferente do Helios, o Nitro 5 não possuí personalização RGB. É apenas uma cor, vermelha, em uma intensidade. Ou você deixa ligado vermelhudo ou desligado. No gera um bom teclado assim como o modelo mais caro da Acer Predator.

WEBCAM E TOUCHPAD

Não poderia faltar um adendo ao touchpad, caso você esteja on the go, numa sala de espera de embarque por exemplo e a webcam, tão útil neste período pandêmico. E por mais estranho que pareça, um dos recursos teve melhor desempenho aqui no Nitro 5 do que no Helios 300.

Começando pelo touchpad, mesma sensação do teclado. Parece ser o mesmo empregado no Predator. Novamente fica a crítica para o touchpad descentralizado, mais posicionado a esquerda. No uso em si, ele é mediano, vai te quebrar um galho, mas não vai ser um excelente touchpad.

Já a webcam se desempenhou melhor em vídeo e fotos capturadas. Pode ser que o sensor em si seja diferente, pois é um componente que as empresas devem ter diversos fornecedores. Na vídeo análise você pode conferir ela em vídeo e áudio, mas fica aqui uma foto tirada com ela. Se vocês forem até a análise do Helios vão sentir uma boa diferença.

Webcam do Acer Nitro 5

DESEMPENHO EM BENCHMARKS SINTÉTICOS

Abaixo você conseguirá comparar o desempenho do Acer Nitro 5 (AN515-54-528V) com outras configurações, dentre elas o Lenovo Legion (Y540-15IRH RTX 2060), PC com Intel 9900K + 2060 SUPER/2070, AMD 2700X + 3070 e o Predator Helios 300 (RTX 2060). Em todos os testes o Helios 300 estava com o modo Turbo dos coolers ativados para evitar ao máximo o thremal throttling. Estamos investigando os resultados da 3070, para ver se foram gargalados pelo 2700X ou por algum outro motivo.

3DMark – Time Spy
Ungine Heaven
Cinebench R23

DESEMPENHO EM JOGOS COM BENCHMARK INTERNO

Abaixo você conseguirá comparar o desempenho do Acer Nitro 5 (AN515-54-528V) com outras configurações, dentre elas o Lenovo Legion (Y540-15IRH RTX 2060), PC com Intel 9900K + 2060 SUPER/2070, AMD 2700X + 3070 e o Predator Helios 300 (RTX 2060). Em todos os testes o Acer Nitro 5 estava com os coolers ativados para funcionar em máxima rotação, para evitar ao máximo o thremal throttling. Estamos investigando os resultados da 3070, para ver se foram gargalados pelo 2700X ou por algum outro motivo.

Todos os jogos nesta seção contém ferramenta de desempenho/benchmark interno.

Watch Dogs Legion – Acer Nitro 5 rodou sem DLSS e sem Ray Tracing, mas deixamos aqui o desempenho sem as tecnologias para se ter uma ideia
Red Dead Redemption 2
Horizon Zero Dawn
GEARS Tatics
Forza Horizon 4

DESEMPENHO EM JOGOS COMPETITIVOS

Abaixo você conseguirá comparar o desempenho do Acer Nitro 5 (AN515-54-528V) com outras configurações, dentre elas o Lenovo Legion (Y540-15IRH RTX 2060), PC com Intel 9900K + 2060 SUPER/2070 e o Predator Helios 300 (RTX 2060). Em todos os testes o Helios 300 estava com o modo Turbo dos coolers ativados para evitar ao máximo o thremal throttling. Foram jogadas partidas e medida a média dos quadro por segundo via MSI Afterburn.

CS:GO – Mapa ‘FPS Benchmark’ da oficina
Valorant
Apex Legends

Em jogos competitivos, o Acer Nitro 5 com a GTX 1650 não faz feio. O único problema ficou em Apex Legends, que é um jogo competitivo bem pesado comparado aos demais. Porém, ele bateu média de 52 quadros, com tudo no máximo. Ao colocar no médio e principalmente no mínimo, o notebook alcançará facilmente os 60 quadros. É uma máquina muito bem equilibrada para jogos competitivos, sem dor de cabeça!

CONCLUSÃO

A família Nitro já faz sucesso no Brasil á alguns anos. A Acer foi inteligente de posicionar seus modelos com componentes mais modestos, com foco maior no custo x benefício, mirando jogares de jogos competitivos e que não se importam de diminuir opções gráficas em jogos triple AAA.

A construção toda em plástico e mais simples, se comparada a família Predator, também condizem com o posicionamento da linha Nitro, tentando economizar aonde dar, mas mantendo o foco principal no desempenho. A construção não é ruim, pelo contrário, é solida, polida e de bom gosto.

O sistema de refrigeração é bem eficaz, mesmo que os componentes não sejam dos mais exigentes. Em nenhum momento tivemos thermal throtling, mesmo com as ventoinhas o modo automátco. Vale o registro que, assim como no Predator, quando as ventoinhas são mais acionadas, principalmente usando elas no modo máximo, o barulho é bem elevado, se tornando impossível jogar qualquer título sem fones de ouvido. O teclado não esquenta perceptivelmente em nenhuma área, mesmo durante o gameplay.

Falando em possibilidade de upgrades, a Acer mandou bem demais, seguindo o que o modelo Predator oferece. São duas entradas M2, com possibilidade para NVMEs ou SATA 3, dois slots de memória RAM, uma baia para HDD ou SSD de 2.5″. Claro que algumas coisas já vem ocupadas, como um slot M2 (com SSD SATA 3 e não NVME), um HDD mecânico e um pente de RAM. Mas é bem bacana ver tantas expansões em modelos de entrada.

Este modelo em específico aparece quase que diariamente em sites e fórums de promoção. A faixa de preço, neste último mês de maio e junho, ficam na casa dos 4200-4500 reais. É claro que não é barato, mesmo eu chamando de entrada. Mas por 4500 reais você certamente não montará um PC com o mesmo desempenho, ainda mais se considerar teclado e tela. Pelo conjunto e pela situação atual, ele é realmente um ótimo custo x benefício, tanto para jogos, quanto para trabalhos mais demandantes de processamento e GPU.

Exemplos de promoções recentes, inclusive com SSDs maiores

Se você está sem PC gamer, sem notebook gamer, ou sem uma máquina para trabalho, e tem até 5000 reais para gastar em um conjunto, esta é uma excelente opção. Bom processador, boa GPU, expansibilidade de RAM e armazenamento e boa construção. O Acer Nitro 5 (AN515-54-528V) é mais do que recomendado!

NÍVEL DE RECOMENDAÇÃO: DIAMANTE

Pedro Nogueira

Formado em Administração e em GunZ: The Duel. Rei dos FPS e o Toretto dos jogos de corrida no site. O nerd/entusiasta do PC Master Race, responsável por análise de periféricos e hardware. Quebra um galho de streamer lá na twitch.tv/ultimaficha.
Botão Voltar ao topo