Preview: Riders Republic é muito mais do que você imagina

Se procura por esportes radicais, está no lugar certo!

Nós tivemos a oportunidade de conferir o mais novo jogo de esporte radical da Ubisoft, Riders Republic e vamos trazer nossas primeiras impressões neste preview.

E antes mesmo de iniciar nosso preview de Riders Republic, já posso adiantar que se você gostou tanto de Steep como de The Crew 2, irá se divertir muito nesse mundo massivo.

O esqueleto de Riders Republic

Durante a Beta foi possível conferir bastante coisa no jogo, que acabou nos impressionando muito. O game conta com três estilos principais: Esquiar na neve, esportes aéreos e corrida de bicicleta. Logo de cara, esses estilos são interessantes, pois ainda temos variações dentre eles.

Por exemplo, a parte de bicicleta temos tanto mountain bike como corridas. Na parte aérea, temos uma mochila a jato ou então uma roupa especial para planar. Por fim, na parte de esquiar, temos o esqui clássico ou então a prancha de snowboard. Por menor que essas variações possam parecer, elas dão uma nova gama de opções,desafios e atividades ao longo do jogo.

E por falar em desafios, é simplesmente impressionante o tamanho, gigantesco, do mapa. Existem as mais diversas localidades possíveis e imagináveis ao longo de sua aventura radical. Montanhas de neve, florestas densas, montanhas que parecem um deserto, rios e muito mais. Inclusive existem cenários para pular de mochila a jato e outras localidades um tanto inusitadas.

Tendo um mapa tão grande faz com que sempre tenha uma novidade por vir e a equipe de desenvolvimento pode ser muito criativa. E isso vem de duas formas. A primeira é que, assim como em The Crew 2, é possível participar de corridas onde no meio dela você troca de estilo. Por exemplo, você pula de uma rampa com seu esqui e cai em uma bicicleta.

A outra forma de criatividade que foi demonstrada é que existem missões que saem completamente da caixa. Faço um destaque para a missão de entregar pizzas no meio de um camping. Isso é um modo extremamente caótico, mas ao mesmo tempo, muito divertido.

E um destaque que faço é a velocidade de carregamento do mapa e do fast travel que é praticamente instantâneo nos consoles de nova geração.

Colecionáveis e mais modos

Nessa primeira parte do preview de Riders Republic eu já abordei a lógica central do jogo, mas e o resto? Vamos apenas ficar correndo das mais diferentes formas e desbloqueando novos e melhores equipamentos? A resposta é um alegre: não!

Ao evoluir no jogo, você receberá uma quantia de dinheiro que poderá gastar na loja do hub central do jogo. Como todo game moderno, é possível também gastar dinheiro real. Felizmente o uso é apenas cosmético e isso não lhe dará nenhum tipo de vantagem. Apenas terá uma roupa muito legal de pirata, girafa, urso, dinossauro e muito mais.

E por falar em melhores equipamentos, a cada novo nível de proficiência em um estilo, você receberá um novo equipamento que na teoria será melhor que o antigo. Porém, pensando na estratégia, cada novo equipamento será mais propício a uma forma de reagir como truques, velocidade, entre outros.

Além de poder montar o visual mais legal de todos e ter sempre o melhor equipamento, existem três modos que vi durante a beta que merecem um grande destaque. O primeiro vai para as corridas massivas. De tempos em tempos um aviso dessa corrida irá aparecer e você deverá correr para chegar no ponto e poder participar da corrida. Nos consoles mais novos, as corridas contam com mais de 30 participantes, já no PS4 e Xbox One, o número de participantes é menor. E bem, o que posso dizer? Se preparem para uma corrida conturbada, extremamente disputada e cheia de obstáculos – que algumas vezes chegam a ser maldosos. Completar a prova já te fará sentir como um campeão.

Já o segundo e terceiro destaque vai para dois modos distintos. Um é o Free For All onde você será colocado em um ambiente propício para fazer diversas manobras. Quem fizer mais pontos ganha. Esse modo é bem direto ao ponto e na beta estava disponível um circuito de bicicleta.

E o outro modo é o Trick Battle (batalha de truques) onde duas equipes de seis pessoas cada deverão fazer manobras e garantir a maior pontuação. O legal deste modo é que é quase um Tony Hawk Pro Skater, mas no gelo e se passando em um ambiente louco que lembra um parque de diversões ou uma pista do Hot Wheels.

Vale pontuar que o tempo de espera para achar uma sessão nesses modos demorava, em média, cerca de 2 minutos no beta fechado.

E ainda tem mais…

De uma forma geral, tentei sintetizar os maiores destaques de Riders Republic nesse preview. É completamente possível ficar muito mais tempo falando do jogo e de seus detalhes. Por exemplo, o rico e gigantesco mapa tem colecionáveis para você buscar das mais diversas formas. Seja achando algo no mapa ou então aproveitando a vista, você sempre será recompensado por seu esforço.

Ou então que tal se desafiar em circuitos quase impossíveis que deverá completar antes do tempo acabar?

Ficamos positivamente surpresos tanto com a quantidade de atividades disponíveis nesta beta, como na qualidade do jogo. Diversão é a palavra chave em Riders Republic que agradou tanto a mim como todos do site que o jogaram. Agora resta esperar a versão de lançamento do jogo para darmos nosso veredito final.

Republic Riders será lançado dia 28 de outubro para PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series X|S e PC.

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo