Análise: World War Z: Aftermath é experiência diferente até para antigos jogadores

Hora da convocação para a Grande Guerra Mundial Z

Quem não gosta de caçar zumbis na tentativa de sobreviver ao completo apocalipse de hordas de mortos-vivos em todo o mundo literalmente? Ainda mais vivenciar uma experiência já vista nos cinemas, mas de forma diferente do que está habituado? Você verá em nossa análise de World War Z: Aftermath mantém o que já vimos nas telas do cinema para os videogames, mas de uma maneira diferente para os jogadores antigos do game de sobrevivência zumbi. Neste momento, vamos nos concentrar na análise das novidades que a mais recente expansão traz, mas você pode conferir a análise completa do jogo aqui neste link.

A análise de World War Z: Aftermath foi possível graças a uma cópia cedida pela produtora e está disponível para PC, XBox One, PlayStation 4, além das versões para XBox Series e PlayStation 5 já virem com atualização grátis. O game está disponível desde 21 de setembro.

Hora de descer o chumbo! Ou isso ou virar comida

E vamos para as novidades

Dentre o que veio de conteúdo novo com a nova expansão (e que vamos detalhar as principais mais a frente) está todo conteúdo do Game of the Year Edition com capítulos inéditos em Nova Iorque, Moscou, Marselha, Jerusalém e Tóquio. Além disso, está agora em português brasileiro, vulgo, pt-br. A câmera em primeira pessoa está acessível, a possibilidade de dar golpes com armas brancas, dois novos mapas e a possibilidade de crossplay com jogadores do PC e nova adição da classe Vanguard.

Uma visão diferente

A noite foi boa para esse daí

A maior diferença em World War Z: Aftermath está em poder jogar com a visão em primeira pessoa. É opcional e o jogador pode ativar no menu do game sempre que desejar, mas resolvi seguir toda experiência apenas usando este novo recurso de câmera para sentir mais a sensação de caçar (ou ser caçado).

A maior diferença é realmente poder ver todos os movimentos dos zumbis a sua frente e dar aquela sensação de estar perto ou longe dos devoradores de carne humana. Pois, ao levar dano de lado ou por trás, não será possível visualizar de imediato o zumbi e basta seguir a posição das setas laterais comuns em jogos desse estilo de câmera. Mas, a precisão de ver os miolos e outros membros explodindo é uma maneira diferente de se relacionar com o jogo até mesmo para jogadores já acostumados com o gameplay.

No entanto, para ações de saltar algum obstáculo ou escalar algum local a câmera volta para o original em terceira pessoa apenas neste momentos, ou seja, possivelmente não foi feita a captura dos movimentos para estas situações, ainda sim não é algo que vá atrapalhar a experiência. O que pode incomodar é o fato de, caso esteja indo modo da história off-line ou com o time sendo completado uma das quatro vagas por algum bot na falta de jogadores, é dele esbarrar no nosso personagem e acabar sendo empurrado mais ao lado, o que prejudicou quando ia recolher algum item ou fazer alguma ação com o cenário, por exemplo.

Guerra Z na Rússia e Itália!

Os dois novos locais adicionados, com 3 capítulos cada, em World War Z: Aftermath são os mapas na Rússia, mais precisamente na península Kamchatka e em Roma iniciando na Cidade do Vaticano, os quais trazem não apenas ir em frente e atirar em qualquer morto-vivo que venha para cima, pois os cenários possuem influência do clima, o que dificulta mais além dos zumbis.

No Vaticano, já no início, temos a neblina reduzindo bastante a visão do que vem a frente, mas não dificultando apenas avistar os zumbis, mas armadilhas também. As missões continuam com ótimas interações no que se trata em proteger, escoltar, levar materiais ou ter que consertar algo. Assim como na batalha contra os mordedores na Rússia, quanto aos que se deve fazer nas missões, com a diferença que dessa vez, o frio e o gelo são obstáculos adicionais para sobreviver.

Nova classe: Vanguard

Nova classe Vanguard usa o escudo eletrificado para abater quem estiver na frente

Outra grande novidade é a classe Vanguard em World War Z: Aftermath. Podemos afirmar facilmente para você ser o tank dentre as outras classes disponíveis para escolher. Equipado inicialmente com uma escopeta mais um escudo eletrificado, ao ativar a habilidade própria, o personagem coloca o escudo à frente e sai em um investida derrubando quem tiver no caminho. É ótimo para abrir espaço para os companheiros ou mesmo escapar quando estiver cercado por todos os lados.

Mas não por apenas usar escudo o faz um tank, as habilidades da própria classe são focadas em resistência, aumento de vida para si e equipe, uso do escudo e ficar invulnerável por um pequeno período de tempo. Logo, tomar iniciativa de ir até um local para buscar algo na defesa do local das numerosas hordas de zumbis ou atraí-los para outro membro da equipe e fazer interagir com os objetivos, fazem do Vanguard uma classe bem útil ao time. Apenas uma leve observação: é preciso um rápido treino para se acostumar com a nova classe, a qual vale muito a pena.

Conclusão

Concentrei-me nas novidades da expansão de World War Z: Aftermath e é um jogo que inova na maneira que interage para um game lançado em 2019 e mostra a possibilidade de sair alguma novidade e manter o jogo atualizado. Não é algo novo para quem está acostumado com shooters em primeira pessoa e nas mudanças de clima, mas é o suficiente para gerar interação com o time e consegue manter a tensão e diversão com grandes hordas de zumbis atacando. A nova classe é uma ótima adição na busca de evoluir mais um personagem e na maneira como ele se comporta no campo de batalha.

Um ótimo jogo para amantes do gênero shooter/zumbi.

Essa análise de World War Z: Aftermath segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

World War Z: Aftermath

Visual, ambientação e gráficos - 9
Jogabilidade - 7.5
Diversão - 9.5
Áudio e trilha-sonora - 5

7.8

Bom

World War Z: Aftermath e é um jogo que inova na maneira que interage pra um game lançado em 2019 e mostra a possibilidade de sair alguma novidade e manter o jogo sempre atual. Embora não inclua nada inovador, as novidades são bem vindas.

User Rating: Be the first one !

Botão Voltar ao topo