Análise: “Se vire nos 30” em Aeon Drive

Corra e não olhe para trás

Um jogo de plataforma 2D onde você tem 30 segundos para passar de cada fase. Essa frase resume o que é Aeon Drive do início ao fim. Não existe uma história lá muito elaborada, nem exploração. É ação e superação de desafios em alta velocidade. Mas isso é bom ou ruim? É sobre isso que vamos tratar nas próximas linhas.

Criado pela 2Awesome Studios, desenvolvedora composta por apenas 2 programadores espanhóis baseados na Holanda, Aeon Drive tem uma premissa bem direta. Você encarna Jackelyne, uma patrulheira espacial de outra dimensão. No breve dialogo inicial, você descobre que na tentativa de voltar para casa, sua aeronave caiu na cidade cyberpunk de Neo Barcelona, que está prestes a entrar em colapso e explodir. VERA, uma inteligência artificial que será sua acompanhante durante toda a aventura, consegue acessar os sistemas da cidade e prevenir isso… por 30 segundos.

Agora Jackelyne tem apenas esse tempo para vencer os desafios de cada nível e recolher todos os “núcleos Drive”, que, juntos, salvarão a cidade e serão vitais para consertar sua nave.

30 segundos para o fim

A premissa simples reflete na jogabilidade de Aeon Drive. Você precisa ir do ponto A até o ponto B em apenas 30 segundos, superando desafios e recolhendo os núcleos espalhados pelo cenário. Usar os núcleos recolhidos adicionam mais 5 segundos nesse tempo. Para superar os desafios no tempo exato, você tem uma movimentação já tradicional do gênero, podendo utilizar as paredes como impulso para mais um pulo. Também é possível deslizar para passar por baixo de lugares estreitos e possui uma espada para lidar com os (poucos) inimigos. O grande diferencial fica por conta da adaga que Jackelyne carrega.

Essa adaga pode ser arremessada por uma distância limitada, fazendo com que ela grude nas superfícies. Ao apertar o botão de arremesso de novo, Jackelyne se teletransporta para onde a arma foi fincada. Dominar essa mecânica é fundamental para superar os desafios nos 10 setores disponíveis – compostos por 10 níveis cada. Esse número pode parecer bom, mas lembre-se que cada nível dura 30 segundos. Então, Aeon Drive pode ser finalizado em um tempo relativamente curto.

Ao final de cada nível, existe um leaderboard, onde os melhores tempos são contabilizados. Nesta mesma tela, também é mostrado os colecionáveis coletados. Estes colecionáveis estão espalhados por todas as fases, mas acrescentam muito pouco ao game e seu mundo.

Visualmente, Aeon Drive é composto por um trabalho em pixel art que tenta mesclar o moderno com o retrô. Os cenários possuem cores vivas, muito neon e elementos cyberpunk. No entanto, possuem pouca diversidade. De qualquer forma, a proposta de velocidade do game não permite que você passe muito tempo admirando-os.

Eu já passei por aqui?

Falhar faz parte do desafio de Aeon Drive. O jogador não possui muito tempo para pensar na melhor abordagem em cada fase nova, então a tentativa e erro será algo comum, por mais que o game não seja difícil. O problema é que rapidamente você ficará com aquela sensação de repetição. Isso porque o visual de Neo Barcelona não ajuda. As fases de cada setor são parecidas e mesmo conforme você avança, novos setores parecem só receberem paletas de cores diferentes, reaproveitando muitos elementos.

Até mesmo os inimigos e armadilhas são pouco variados e em número pequeno durante as fases. Estes são somente um pequeno elemento onde o grande desafio é encontrar o melhor caminho dentro do design de cada nível. Porém, com fases parecidas e baixa progressão de dificuldade, a sensação de repetição é inevitável.

Corra, corra, corra

Além da campanha solo, o jogo também disponibiliza um multiplayer local. Lá você poderá competir com amigos para ver quem é o mais rápido. Um multiplayer on-line também foi prometido pela desenvolvedora e deverá ser lançado em breve. Essa jogatina com amigos tende a entregar mais diversão que a história principal.

Aeon Drive possui seus problemas, mas deve agradar aqueles que curtem speed runs e jogos totalmente baseados em pontuação ou time trial. É um jogo para quem gosta de competir, já que seu fator replay é totalmente baseado em melhorar seu próprio tempo para terminar cada nível. No entanto, quem prefere jogos de plataforma “metroidvania”, com um ritmo mais lento e muita exploração, dificilmente terá a mesma opinião.

Essa análise dsegue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

Aeon Drive

Visual, ambientação e gráficos - 6
Jogabilidade - 7.5
Diversão - 7
Áudio e trilha-sonora - 6.5

6.8

Razoável

Se um jogo de plataforma veloz e competitivo é o que você busca, vale a pena dar uma olhada em Aeon Drive.

User Rating: Be the first one !

Paulo Macedo

Hoje um velho vascaíno ranzinza, ficou maravilhado pelo mundo dos videogames ainda criança, quando viu River Raid no Atari pela primeira vez em algum sábado de sol de 1990. Mais de 30 anos depois, continua com o mesmo brilho nos olhos quando segura um controle nas mãos. Segue lá no Twitter: @pmacedojunior
Botão Voltar ao topo