Análise: Actraiser Renaissance

Deus vingativo, Deus do amor, Deus vingativo.....

Actraiser Renaissance foi lançado de surpresa após ser anunciado durante a última Nintendo Direct, sendo, uma ótima oportunidade para os antigos fãs do Original Actraiser voltarem para uma versão refeita do game e da franquia ganharem novos admiradores. Contudo, será que o Remake de Actraiser supera a versão de Super Nintendo lançada em 1990? Confira tudo aqui em nossa análise de Actraiser Renaissance.

Nossa análise de Actraiser Renaissance foi possível graças a um código cedido pela produtora. Actraiser Renaissance já está disponível para Nintendo Switch, PS4, PS5, PC e para celulares.

História

Depois de muitos anos, um Deus antigo despertou de seu longo sono. Contudo, ele se deparou com um mundo cheio de demônios liderados por Tanzra. Ao perceber que o destino do mundo estava ameaçado, o Senhor da Luz (VOCÊ), decide sair de seu Palácio Voador em sua forma mortal com o seu assistente angelical para ajudar a humanidade e travar uma batalha contra Tanzra.

A história do game é legal, mostrando o Senhor da Luz milênios depois após o fim do mundo. Contudo, mesmo sendo legal ela é bastante simples em seu todo e sendo mais um conto do Bem contra o Mal. A grande adição no remake é que cada região, a população local possui uma história, um herói, uma motivação própria possuindo bastante detalhes nelas.

Gameplay

Actraiser Renaissance possui uma gameplay bem distinta abrangendo momentos de combate e tower-defence.

A parte de combate funciona de maneira parecida com o original, contudo o Senhor da Luz ganhou uma adição extra de combos, esquiva e uma barra de buff em relação ao original se equiparando ao Actraiser 2. O Actraiser original meio que encoraja o jogador a completar o mais rápido possível, o remake faz justamente o contrário. Recompensando o jogador por explorar as fases.

Conforme dito antes o game possui uma parte de gameplay tower-defence (Modo Guia), e sendo uma adição nova no remake. Durante o Modo Guia, o jogador precisa guiar os aldeões, realizar milagres, enfrentar demônios e construir defesas contra eles. Cada região de defesa possui suas características distintas (Deserto, floresta, pântanos, etc.) e Heróis locais, adicionando mais conteúdo à lore do game. Contudo, nem tudo são maravilhas dependendo da dificuldade escolhida. O jogador meio que se vê obrigado a usar múltiplas defesas e milagres, fazendo ele perder um tempo esperando por recursos. A movimentação do anjo no mapa pode parecer um pouco estranha no início e pode precisar haver uma pequena prática para realizar algumas ações rápidas. E, sobretudo, Renaissance possui diversas interrupções de diálogos em sua gameplay. Particularmente eu não ligo muito, pois eu gosto de jogos no estilo Visual Novel, mas as interrupções podem irritar alguns jogadores.

Fato interessante é o sistema de level do game, onde a medida que o Senhor da Luz recebe orações de aldeões seus poderes aumentam exponencialmente.

Gráficos e Trilha-Sonora

O remake possui um visual 2D e 3D com cenários bonitos e com bastante contrastes em relação à região onde o jogador se encontra. Todavia, mesmo possuindo cenários bonitos, o game me passa a impressão que originalmente havia sido pensado para ser unicamente exclusivo dos Mobiles e eles mudaram de decisão na última hora. Sendo eles, meio bruto em seus modelos 3D, mas possuindo belas animações.

A Trilha sonora do game é boa sendo composta pelo compositor Yuzu Koshiro, e contendo todas as músicas clássicas remasterizadas, novas remixadas, além das 15 novas músicas feitas para o game.

Conclusão

Actraiser Renaissance mesmo possuindo algumas gafes, consegue ser um bom remake para os fãs e novatos na franquia, expandindo não só na sua gameplay clássica, mas também buscando em diferentes áreas a procura de novos Senhores da Luz. Para os jogadores veteranos da franquia Renaissance, vai ser uma ótima volta para o game nas novas plataformas. Para os jogadores mais casuais eu recomendo dar uma olhada antes em uma gameplay ou pegar ele em uma promoção, ou até mesmo para os Mobiles onde ele é mais barato em relação aos Consoles e PC. O game tem em média de 17 a 18 horas de gameplay, mas pode se expandir até 19 a 22 horas.

Essa análise de Actraiser Renaissance segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

Actraiser Renaissance

Visual, ambientação e gráficos - 7
Jogabilidade - 7
Diversão - 7
Áudio e trilha-sonora - 7

7

Bom

Actraiser Renaissance mesmo possuindo algumas gafes, consegue ser um bom remake para os fans e novatos na franquia, expandindo não só na sua gameplay clássica, mas também buscando inovar em seu remake adicionando conteúdos extras muito bem vindos.

User Rating: Be the first one !

Botão Voltar ao topo