Análise: White Shadows é uma crítica social foda em forma de game

Esse jogo possui temas polêmicos

Desenvolvido pelos estúdios Thunderful Publishing e Headup Games, White Shadows é um jogo que tira proveito de belos visuais que podem ser feitos a partir da utilização de preto e branco mesclado com belos efeitos de sombras. Nessa análise falaremos mais sobre o game, então continue lendo para descobrir se vale ou não a pena jogá-lo.

Essa análise de White Shadows foi feita graças a um código de Playstation 5 cedido pela produtora. O game já foi lançado e está disponível no PS5, Xbox Series e PC.

Críticas sociais bem encaixadas num universo peculiar

White Shadows te coloca na pele de uma jovem garota corvo que busca a liberdade da atual cidade onde vive. Essa cidade nada mais é do que uma distopia industrial que utiliza a mão de obra de corvos, deixando eles numa situação deplorável de trabalho.

O jogo não possui uma narrativa contada de maneira tradicional, pois você terá que passar pelos cenários e interpretar o que está ocorrendo durante a jornada da protagonista. Dito isso, em inúmeros momentos encontraremos situações pesadas como trabalho infantil, utilização de animais de maneira desumana, abuso de mão de obra, violência contra mulheres e etc… Se você é uma pessoa que sofre gatilhos com algum desses assuntos, deixo claro que White Shadows não é um jogo feito para você.

Um jogo de plataforma bastante simples

O gameplay de White Shadows não tem muito mistério. Ele é baseado no conceito de 2.5D, onde temos plataformas para saltar, obstáculos para superar e claro, alguns inimigos querendo nos matar. Em todas as situações é necessário utilizar muito bem a cabeça para conseguir avançar, apesar de termos inimigos no decorrer da jornada, não há combate. Eles são seguranças de uma fábrica que se verem a protagonista irão matá-la. Conseguir acompanhar objetos em movimento para não ficar no campo de visão deles se torna a única saída que o game entrega.

Apesar disso, o jogo não entrega lá grandes desafios ou puzzles que vão torrar seus miolos. Vez ou outra talvez necessite de mais tempo, contudo, nada que você não oblitere com um pouco de paciência.

Belos gráficos e universo imersivo

Não posso terminar essa análise sem mencionar os belos gráficos de White Shadows que faz grande utilização de tonalidades de preto e branco juntamente de um ótimo uso de sombras para deixar tudo mais imersivo. Os gráficos podem estar longe de algo ultra realista, mas são bem feitos e os cenários são ricos em detalhes, proporcionando uma maior imersão juntamente de uma narrativa indireta sobre esse universo opressor. A trilha sonora do jogo é bem discreta, trazendo uma conectividade para que o jogador fique ainda mais incluso nesse ambiente, apesar disso, não é algo memorável.

White Shadows

Conclusão da análise de White Shadows

White Shadows é um game promissor para quem busca uma aventura curta com duração média de 2 horas e refletir sobre problemas polêmicos que infelizmente o mundo moderno ainda tem que presenciar. Não é um jogo para quem realmente quer se divertir, pois ele traz consigo diversos gatilhos que podem afetar o jogador de alguma forma. Porém, se você não é afetado por isso, poderá desfrutar essa bela obra em preto e branco.

White Shadows

Essa análise de White Shadows segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

White Shadows é uma bela experiência, mas não para todo mundo

Visual, ambientação e gráficos - 8
Jogabilidade - 7
Diversão - 5
Áudio e trilha-sonora - 6
Narrativa - 7

6.6

Mediano

White Shadows é um jogo de plataforma feito para o jogador encarar a triste realidade que inúmeras pessoas, trabalhadores e animais sofrem. Não é um jogo com cunho divertido e, consequentemente, faz com que você tenha que encarar esses problemas citados. Entretanto, é uma aventura curta de 2 horas de duração.

User Rating: Be the first one !

Anderson Mussulino

Publicitário louco por toda a cultura geek. Redator do Última Ficha e apaixonado por jogos que vem da terra do sol nascente.
Botão Voltar ao topo