Análise: 12 Minutes, se a frustação não te matar, Willem Dafoe vai

Foram os 12 minutos mais curtos da minha vida.

Desenvolvido por Luis Antonio e distribuído por Annapurna Interactive, 12 minutes é um jogo de aventura onde estamos presos em um looping temporal. Será que o tema agradou? Venha conferir em nossa análise de 12 Minutes.

O game está disponível para PlayStation 4 e 5, Xbox One e Series X, Nintendo Switch, Mac e PC (via Steam) e possui legendas em PT-BR.

Enredo interessante e intenso

Em 12 Minutes, jogamos com um marido que está chegando em casa e é recebido por sua amorosa esposa. Tendo uma noite aparentemente normal, somos surpreendidos por um policial linha dura. Sem dar muitos detalhes para evitar spoilers, nosso personagem morre e retorna no tempo por exatamente 12 minutos, momento no qual ele está chegando em casa. Com isso podemos explorar caminhos e opções diferentes, descobrindo novas informações com cada rodada.

O game possui um roteiro digno de um filme, cheio de surpresas e reviravoltas. Embora possa ser um pouco tedioso ficar repetindo algumas ações, ainda assim é muito interessante a quantidade de opções e resultados diferentes e, com certeza, é essa variedade o que mais me cativou no game.

Visual agradável, animação nem tanto

Visualmente, 12 Minutes é bem simples, mas não deixa de ser bonito. Como ele se passa praticamente dentro de um apartamento, não existe uma grande variedade a se explorar além dos cômodos. Uma coisa que não me agradou muito foram as animações. No geral elas são duras e mal executadas, e cada interação que fazemos nosso personagem se posiciona de forma robótica, algo muito semelhante ao que é visto em The Sims, o que acabou me tirou um pouco da imersão.

Puzzles interessantes e, eventualmente, repetitivos

12 Minutes possui um jogabilidade simples como todo adventure point and click. Interagimos com o ambiente e as pessoas usando apenas o mouse. Os objetos que pegamos fica em um inventário que se abre ao subirmos o mouse no topo da tela e podemos combina-los e/ou utilizarmos com outras pessoas/objetos.

Os puzzles de 12 Minutes são bem bolados e interessantes, somando ao seu enredo, temos um resultado muito interessante. Porém, como o game se passa, praticamente, em apenas um ambiente e possui apenas 3 personagens, eventualmente eles começam a se tornar repetitivos, principalmente quando “acertamos” um caminho no inicio mas precisamos ficar tentando acertar o final, ou seja, ficamos repetindo algumas ações até conseguirmos acertar as próximas.

12 Minutes possui uma dublagem de peso

12 Minutes possui uma trilha sonora suave, mas intensa que consegue entregar toda a tensão do que está acontecendo no enredo. Porém é em sua dublagem que o game realmente brilha. Com as vozes de James McAvoy (Fragmentado), Daisy Ridley (Star Wars) e Willem Dafoe (Duende Verde), esse trio dão um verdadeiro show na interpretação. É possível sentir uma tensão real nas vozes dos atores de acordo com a cena que estão dublando, principalmente Willem Dafoe, que interpreta um policial linha dura e consegue deixar o jogador com medo real do que ele será capaz de fazer.

Conclusão da nossa Análise de 12 Minutes

12 Minutes é um game com ar de filme interativo, e isso ficou muito bom. Possuindo um enredo curioso, o game consegue prender, principalmente na curiosidade que resultado cada ação pode gerar. Seu visual bonito podia ter tido um pouco mais de carinho e atenção em suas animações, mas isso não chega a ser um grande problema. Somado a isso tudo, temos uma dublagem absurda de boa com nomes de peso que trazem a real intenção dos personagens e que consegue nos imergir com maestria na história. Ele possui vários finais, mas não senti muito interessado em jogar novamente após atingir um deles, principalmente pela necessidade de repetir várias ações até atingir o final. Em resumo, é um grande jogo que vai prender por muito tempo, mas que talvez só vá uma única vez.

Essa análise de 12 Minutes segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

12 Minutes

Visual, ambientação e gráficos - 7
Jogabilidade - 7
Diversão - 8
Áudio e trilha-sonora - 10

8

Ótimo

12 Minutes é um grande jogo com cara de pequeno. Com uma dublagem animal e um enredo intrigante, ele consegue prender por horas, mas provavelmente só vai prender uma vez.

User Rating: Be the first one !

Guilherme Segal

Apaixonado por games desde o Atari. Curte tanto PC que possui quase 800 jogos na Steam. Mas ainda acha que os games de hoje em dia não possuem o mesmo charme dos antigos, motivo pelo qual ainda joga Heroes of Might and Magic 2 até hoje.
Botão Voltar ao topo