Análise: Rainbow Six Extraction é incrível com um amigo

Está pronto para morrer?

E agora chegou a hora de nossa análise de Rainbow Six Extraction! Depois de termos feito um preview do jogo no início do mês, vamos para o nosso veredito final. E se posso dar dois rápidos spoilers sobre esta análise, é que o jogo fica muito melhor se jogado com um esquadrão fixo e que para quem leu nosso preview, verá poucas diferenças por aqui, mas com alguns detalhes adicionais.

Rainbow Six Extraction será lançado no dia 20 de Janeiro para Xbox Series X|S, Xbox One (incluindo Game Pass), PlayStation 5, PlayStation 4 e PC, via Ubisoft Store e Ubisoft+ e quem adquirir o jogo, receberá o buddy pass para jogar com um amigo durante 14 dias. Ele se encontra completamente dublado e legendado em PT-BR.

Deliciosamente nojento

História e ambientação

Rainbow Six Extraction certamente não será um jogo conhecido por sua história. Aqui os acontecimentos só servem para trazer a vida a excelente ambientação que encontramos no jogo.

Neste mundo, a Terra foi invadida por uma ameaça alienígena chamada Archeans. Essa ameaça se espalhou como uma forma de vírus e diversas cidades como Nova Iorque e São Francisco foram completamente tomadas. Assim, a agência REACT reuniu 18 agentes que conhecemos de Rainbow Six Siege que são os únicos capazes de enfrentar o inimigo.

Em questão de história, Rainbow Six Extraction se resume a isso. À medida que vai ganhando experiência, você irá liberar novas regiões para explorar e com isso uma rápida cena de CG aparecerá onde as pessoas estarão refletindo sobre a situação.

Aqui nós vimos que a Ubisoft perdeu uma oportunidade em ampliar o universo de Rainbow Six. Talvez se tivéssemos uma HUB com os operadores interagindo ou então algo mais palpável após os efeitos de suas ações teríamos um mundo ainda mais interessante e não apenas uma simples tela de escolha.

Plantel de R6 Siege chega em peso

Escolhendo seus operadores

Agora falando sobre o gameplay de Rainbow Six Extraction nesta análise, eu vou dividi-lo em duas partes. A ideia até aqui é relativamente simples.

Como mencionei existem 18 operadores e os times são compostos de até três pessoas. À medida que vamos ganhando experiência vamos ganhando níveis de Marco que é uma espécie de nível de jogo. Quanto maior seu nível, maior será a possibilidade de explorar as cidades onde cada um conta com 3 mapas distintos. Porém a simplicidade do jogo acaba por aqui.

Antes de iniciar a missão, você irá escolher seu operador podendo formar um time de até três pessoas. É importante ressaltar que a experiência de jogar sozinho ou com time é bem distinta onde jogar com o time completo é bem mais interessante.

Cada operador tem armas e habilidades diferentes, ou seja, é importante sempre equilibrar seu time com personagens de ataque e suporte sempre que possível, pois a dificuldade de Rainbow Six Extraction, até mesmo nos níveis mais fáceis, é elevada. Inclusive, na sua evolução durante o jogo, será possível liberar tecnologias que são os itens extras que o jogador irá equipar antes de uma partida. 

Operadores vivos, machucados e desaparecidos!

Além do fato da complexidade de escolher e equipar seu personagem você não poderá utilizá-lo sempre. Caso termine a missão com pouca vida você deverá esperar um tempo, que é medido em missões feitas, para recuperar sua energia. Além disso, é possível perder um personagem caso ele morra e não seja recuperado nesta missão. Se isso acontecer, você deverá encarar a fase novamente para resgatar seu agente.

Ou seja, o fator risco e recompensa é gigante. De um lado você pode ganhar mais experiência e evoluir tanto seu nível de marco como de seus operadores favoritos. Isso fará com que eles sejam melhores em diversos níveis. Porém, o risco é gigante pela dificuldade elevada e muitas vezes você irá perder sim um operador. E uma missão fracassada irá fazer você perder experiência e diminuir seu nível de marco.

Vai na moita e mata na faquinha

Stealth x Tiroteio

Bem, depois de falar de todas as variáveis no gameplay e escolhas a serem feitas, agora tenho que trazer a esta análise de Rainbow Six Extraction a parte de tiro, porrada e andar no sapatinho. Vou explicar.

Como estou enfatizando bem aqui, o jogo é difícil. BEM DIFÍCIL para ser sincero, principalmente quando o tiroteio começa de maneira desenfreada. Caso você resolva limpar o mapa, a chance de fracasso é gigantesca. Aqui a grande estratégia é ir com extrema cautela e conversar sempre com seu esquadrão.

Andar de forma sorrateira e usar e abusar dos poderes dos seus operadores é a chave da vitória. Caso faça muito barulho a chance de alertar todos os inimigos da área é grande.

Sorteios de missão sempre aleatórios

Além desse detalhe muito importante, temos a forma de como cada missão é feita que é completamente aleatória. O jogo conta com um total de 13 tipos de missões, onde três são sorteadas por cada tentativa. Elas podem ser as mais fáceis como atrair um inimigo para ser capturado ou então algo mais difícil como resgatar um aliado caído em uma jogada passada ou então matar um enxame de inimigos.

Adicionalmente, essas missões irão variar entre seu posicionamento na sua run. Ou seja, a missão 2 é mais difícil que a 1 e a missão 3 é a mais difícil de todas. Felizmente é possível ir para um ponto de retirada caso sinta a necessidade de recuar e entender que não é mais possível completar a missão. Afinal, salvar seu operador e experiência é melhor do que perder tudo. Claro que ao executar a missão completa irá te dar muita experiência e satisfação.

Você ser infectado no meio do jogo fará com que tussa e chame a atenção dos inimigos

Ambientação e Áudio

Para fechar esta análise de Rainbow Six Extraction eu vou falar rapidamente de sua parte técnica. Como já mencionei, este mundo de Extraction está tomado por essa presença alienígena que parece um vírus que se espalha. Felizmente a ambientação passa esse sentimento de onipotência.

Tudo é muito bem feito e é nojento na medida certa. Vemos casulos, paredes cheias de uma espécie de mofo e os mais variados e diferenciados inimigos por toda parte. É muito legal ver essa infecção acontecendo e tomando parte da fase. Além disso, cada fase é muito bem representada e conta com inúmeras salas e pontos que podem servir tanto para surpreender seu inimigo como para ser surpreendido por ele.

Um destaque que posso fazer é que o cenário aparenta estar vivo em constante mudança. Não apenas esses alienígenas irão reagir perante seus ataques como a própria fase irá mudar com o tempo. Seja derrubando paredes ou reforçando elas, o cenário mudará aos poucos.

Já a parte sonora do jogo acaba não se destacando tanto, pois ela foi feita para ser silenciosa. Ao jogar o fundamental é poder ouvir os passos e a respiração do inimigo e isso é feito de forma impecável. Não existe nenhum grande destaque no jogo, mas ele atende o que é esperado nesse ponto.

Vem com o pai!

Conclusão

É inquestionável que Rainbow Six Extraction é um jogo maravilhoso e tenso para jogar com seus amigos! Seu universo é denso, suas escolhas são ousadas e as missões são sempre desafiadoras. Esse é o tipo de jogo que irá agradar e muito os jogadores mais hardcore que gostam e procuram por um coop.

Infelizmente, e serei muito sincero aqui como fui em toda análise, Rainbow Six Extraction não é um jogo para todos. É importante ter em mente que a Ubisoft trouxe um excelente jogo para as pessoas que têm amigos para formar um time assim como gostam de um grande desafio. Jogar sozinho ou com pessoas aleatórias não é algo que irá mostrar o verdadeiro potencial de Rainbow Six Extraction.

https://www.youtube.com/watch?v=vylqIPErLLM

Essa análise segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

Um jogo para poucos em muitos sentidos

Visual, ambientação e gráficos - 9.5
Jogabilidade - 9
Diversão - 9
Áudio e trilha-sonora - 8.5

9

Fantástico

Rainbow Six Extraction é um presente da Ubisoft para quem é fã da franquia e que adora grandes desafios. Planeje cada passo dado e esteja em constante contato com seu time para ter sucesso, aqui não há espaço para falhas em equipe.

User Rating: Be the first one !

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo