Tudo sobre a compra da Square Enix pelo Embracer Group

Apenas algumas partes foram vendidas

No atual e movimentado mercado de compra de estúdios, agora chegou a vez da Square Enix ser comprada, sendo adquirida pelo Embracer Group. Mas calma que essa compra é apenas parcial e existe muitos detalhes.

Que partes da Square Enix foram vendidas para o Embracer Group?

A Embracer Group, dona da THQ Nordic, Gearbox, Koch Media, Saber Interactive e mais, anunciou oficialmente hoje que comprou a Crystal Dynamics, Eidos-Montréal, Square Enix Montréal e uma série de PIs da empresa incluindo Tomb Raider, Deus Ex, Thief, Legacy of Kain e mais de 50 jogos do catálogo da SQUARE ENIX HOLDINGS CO.

Essa compra que custou aos cofres da Embracer um total de 300 milhões de dólares (cerca de 1.5 bilhões de reais) inclui, além dos jogos, cerca de 1,100 empregados em três estúdios que estão presentes em oito localidades globais.

A transação, que ainda será aprovada pelos orgãos regulatórios pertinentes, deve ser concluida entre Julho e Setembro de 2022.

O que não foi vendido pela Square Enix e futuro em Blockchain

Essa venda de parte da Square foi focada mais em seus estúdios ocidentais, porém, nem todos estúdios foram vendidos. Em um comunicado oficial a Square disse que embora esteja sim se desfazendo de alguns grandes estúdios, outros jogos “além mar” (considerando territórios fora do Japão) como Just Cause, Life is Strange e Outriders, continuarão sendo desenvolvidos pela empresa Japonesa.

Ainda através deste comunicado, a Square informou que “A transação permite o lançamento de novos negócios, avançando com investimentos em campos como blockchain, IA e nuvem”.

Por fim, a Square também justificou essa venda onde irá dar uma melhor oportunidade para alinhar as funções com a matriz no Japão, reorganizar a linha de comando da empresa e para que possa integrar a linha de gerenciamento do grupo para poder maximizar ao máximo a geração de receita com o lançamento de jogos tanto do Japão como por todo mundo.

Valor foi bem pago pela Embracer Group?

Como já falamos aqui, o valor pago pela Embracer Group foi de “apenas” 300 milhões de dólares para ter gigantescas franquias como Tomb Raider, Deus Ex e muitas outras.

Se compararmos com a compra da Bethesda pela Microsoft (7.5 bilhões de dólares), da Bungie pela Sony (3.6 bilhões de dólares) e até a mais recente compra da Activision Blizzard pela Microsoft (68.7 bilhões de dólares) é possível ver que sim, a Embaracer Group desembolsou não muito dinheiro por franquias muito famosas.

E dependendo como eles forem trabalhar essas franquias, incluíndo lançamentos mais recentes como Guardiões da Galáxia e Avengers, o retorno pode ser muito positivo.

Eidos já falou que tem muitos projetos ativos

Por fim, durante a reunião da Embracer Group com a Square Enix, David Anfossi, líder de estúdio da Eidos-Montreal, ele disse que existem diversos projetos ainda não anunciados que estão sendo feitos na Unreal Engine 5 da Epic Games.

Ele também adicionou que o estúdio decidiu parar de se concentrar em sua própria engine e investir onde pode fazer a diferença, em seu conteúdo.

Atualmente, a única franquia que sabemos que está sendo feita na Unreal Engine 5 é o novo Tomb Raider da Crystal Dinamics, que também está debaixo do Embracer Group.

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo