Análise: Logitech Carbon G413 é o melhor custo-benefício do cenário competitivo

Análise: Logitech Carbon G413 é o melhor custo-benefício do cenário competitivo

Geralmente periféricos gamers custam caro e contam com um monte de firoulas que não agradam todo mundo. Eu particularmente trocaria toda a parafernália de iluminação por investimento no que conta: qualidade do acabamento, teclas, precisão, resposta e, claro, gostosura na...
read more
Análise: Robbie Swifthand and the Orb of Mysteries e o prazer de morrer infinitamente

Análise: Robbie Swifthand and the Orb of Mysteries e o prazer de morrer infinitamente

Ao longo do tempo muitos gêneros de jogos são cunhados e de tempos em tempos temos uma certa evolução ou um novo estilo é apresentado. Por exemplo, temos a série Souls que influencia até hoje dezenas de jogos e &...
read more
Análise: Burning Daylight trouxe uma macabra surpresa e ainda é grátis

Análise: Burning Daylight trouxe uma macabra surpresa e ainda é grátis

Eu estava entediado em casa quando decidir pesquisar sobre alguns jogos independentes. Lembrei do nosso querido Brazil’s Independent Games Festival (BIG) e resolvi dar uma olhada nos concorrentes e vencedores das categorias deste ano. Pois bem que achei ...
read more
Análise: Rise: Race the Future impressiona, mas erra em parte da física

Análise: Rise: Race the Future impressiona, mas erra em parte da física

Rise: Race the Future foi inicialmente lançado em 2018 para todos os consoles e PC. E agora em Julho de 2019 o jogo foi portado para o Nintendo Switch. Como grande apreciador de jogos de corrida, eu certamente acelerei muito...
read more
Análise: Super Neptunia RPG traz super ideias, mas só isso mesmo

Análise: Super Neptunia RPG traz super ideias, mas só isso mesmo

Neptunia é uma franquia de jogos da Idea Factory que é bastante conhecida no Japão e teu seu sucesso de nicho na América, fazendo com que todos os seus jogos sejam localizados para o ocidente. Deixando a linha principal um...
read more
Análise: Terraria e Nintendo Switch foram feitos um para o outro

Análise: Terraria e Nintendo Switch foram feitos um para o outro

Quando Terraria foi lançado há 8 anos, se tornou uma febre. O jogo foi o primeiro forte concorrente de Minecraft na época, em um gênero que se consagraria como extremamente popular nos anos que se sucederam. Seu grande forte foi...
read more
Análise: Stranger Things 3: The Game sem spoilers!

Análise: Stranger Things 3: The Game sem spoilers!

O Playstation 1 (clássico) viveu uma era de ouro com seus jogos baseados em filmes e séries. A grande maioria agradava mesmo tendo uma formula simplista e parecida. Os personagens e cenários era o que realmente chamava a atenç&atild...
read more
Análise: Dragon Quest Builders 2 evoluiu a fórmula e vicia ainda mais

Análise: Dragon Quest Builders 2 evoluiu a fórmula e vicia ainda mais

Há 3 anos atrás, em 2016, a Square se aventurou no mundo de construção inspirado em Minecraft. Para evoluir essa fórmula, ela abraçou sua franquia Dragon Quest e misturou o estilo RPG com um mundo completamente destrut...
read more
Análise: Conheça Night Call, uma bela narrativa no estilo noir

Análise: Conheça Night Call, uma bela narrativa no estilo noir

Night Call, desenvolvido pela Monkey Moon e Black Muffin e distribuido pela Raw fury, é um jogo mistério policial no clássico estilo noir com uma narrativa bem forte. Você é um taxistia em Paris, e seu turno é sempre no...
read more
Análise: Blazing Chrome – o nostálgico e difícil jogo BR

Análise: Blazing Chrome – o nostálgico e difícil jogo BR

A cada nova análise de um jogo feito por brasileiros eu me impressiono mais com a qualidade que estamos chegando e como fomos (e somos) influenciados por jogos de nossa infância nos anos 90. Os jogos retro estão voltando com...
read more