Sony aumenta regras para conteúdo sexual nos jogos

Decisão é baseada no alcance global que jogos sexualmente explícitos exclusivos ao Japão têm ganhado

A recente diminuição da quantidade de conteúdo sexual nos jogos do Playstation 4 não é acidente ou coincidência. A Sony tem uma nova lista de regras para regular conteúdo 18+ explícito nos jogos vendidos na sua plataforma, de acordo com uma matéria publicada pelo Wall Street Journal.

Comunicado oficial

Um porta-voz da Sony confirmou que a companhia estabeleceu novas regras para que “criadores possam oferecer conteúdo balanceado na plataforma sem que isto iniba o crescimento e desenvolvimento de pessoas jovens”. Ou seja, de acordo com o porta-voz, foi uma decisão dos executivos da empresa. Isso porque eles temiam que a venda de jogos sexualmente explícitos arranhassem sua reputação global.

Ainda, de acordo com o Wall Street Journal. “Uma das maiores preocupações consiste em softwares vendidos exclusivamente no mercado original da empresa, o Japão, já que tradicionalmente tem mais tolerância para imagens com personagens semi-nuas, e têm ganhado alcance global.”

Influência social

O Wall Street Journal apontou duas principais razões para a nova política baseado nas conversas com oficiais anônimos da Sony. A primeira é o início da campanha #MeToo, para combater atitudes sexuais impróprias e abuso sexual. Esta ganhou força em 2017 depois que múltiplas mulheres acusaram o produtor de filmes Harvey Weinstein de ser um predador sexual. A segunda são as plataformas de streaming, como Twitch e Youtube, onde jogos sexualmente explícitos japoneses conseguem atingir um público global.

“A Sony está preocupada em receber alguma ação legal”, disse um executivo da empresa.

As novas regras contrastam com as da Nintendo, que afirmou ao Wall Street Journal que jogos sexualmente explícitos podem ser vendidos no Nintendo Switch desde que recebam uma avaliação de agências nacionais de rating. Empresas de consoles, na verdade, nunca publicaram jogos que tenham recebido o rating “Adult” em suas plataformas, mas vale lembrar que jogos com o rating “M” (nos Estados Unidos), podem ter algum conteúdo sexual e são bastante comuns.

O que você acha das novas regras da Sony? Deixe seu comentário abaixo com a sua opinião.

Tradução de texto original do Wall Street Journal


Ajude o ÚltimaFicha de forma gratuita, clique aqui e inscreva-se no nosso canal do Youtube


Mostrar mais

Bernardo Cortez

Formado em Relações Internacionais, Bernardo aproveitou o dom de escrever para algo útil. Músico, viajante, cronista e amante de qualquer coisa que seja relacionada a jogos, seu sonho é ser jornalista na área. Tem um carinho especial por jogos que tragam o melhor de todas as formas de arte que os englobam.
Botão Voltar ao topo
Fechar