Análise: Disco Elisyum é RPG de papel e caneta perfeitamente representado no PC

Um presente para os fãs do RPG tradicional

Disco Elisyum não é somente mais um RPG que poderá ser jogado no PC, mas ele se inspira fortemente nos clássicos de papel e caneta. Além disso ele tem uma forte influência da estética da década de 90. Ou seja, é um RPG cheio de nostalgia e qualidade.

Confiram abaixo nossa análise desse excelente RPG que certamente irá agradar aos fãs do estilo.

Montando seu personagem

Já que estamos falando de um RPG inspiradíssimo nos clássicos de papel e caneta, então vamos montar seu personagem!

Sim, Disco Elisyum começa com você montando seu personagem. Existem algumas escolhas já pré-programadas, mas eu preferi colocar manualmente meus pontos disponíveis. Como podem ver na imagem acima, existem quatro categorias principais que se baseiam em Inteligência emocional, Conhecimento, Força bruta e Agilidade/percepção.

Cada uma dessas categorias comportam seis tipos de habilidades como agilidade para reação, conhecimento geral (inclusive já dou a dica para investir em Encyclopedia), Resistência física, Empatia e muito mais.

Logicamente ao longo do jogo será possível evoluir diversas dessas habilidades e isso fará com que seu personagem se comporte de forma diferente em diversas situações. Ou seja, dependendo de sua build, você poderá ter experiências e opções completamente distintas.

Uma história que não posso falar

Disco Elisyum é um RPG e como todo jogo desse estilo, ele precisa ter uma ótima história e diálogos e isso ele tem de sobra. Porém, ele é um tanto peculiar e simplesmente qualquer coisa que eu falar sobre ele, é spoiler. Portanto irei me ater ao básico do básico sem falar nada que venha a estragar a experiência.

Quando o jogo é iniciado, você acorda só de cueca em um quarto bagunçado sem saber o que aconteceu (foto de capa da análise). E não somente isso, você descobre que perdeu completamente a memória e não tem ideia do que está acontecendo. Mas não é somente perder a memória, mas também é deixar de saber coisas básicas como em que cidade está, aonde mora e qual é o ano.

A partir daí é necessário entender o que está acontecendo, mas tudo que está ruim pode piorar. Esse homem sem nome, após sair de seu quarto descobre duas coisas que irá complicar ainda mais sua situação. Ele é um policial e deve, juntamente com seu parceiro, investigar um assassinato onde o cadáver está pendurado em uma árvore.

Ou seja, ao mesmo tempo que ele nem se lembra de seu nome, tem que aprender a ser policial e tem que entrevistar dezenas de pessoas para resolver esse problema. Como muitos podem estar imaginando, diversas vezes os diálogos são hilários. Afinal, imagina um policial que não sabe absolutamente nada tentando resolver esse problema?

Além de diversos diálogos serem muito bem feitos, vale dizer que cada um dos personagens é muito bem representado. Adicionalmente, em muitos momentos o jogo traz uma excelente dublagem onde cada personagem é bem característico.

Mecânicas e visuais cheio de nostalgia

Quando comecei a jogar Disco Elisyum, e dei os primeiros clicks eu fui jogado em uma máquina do tempo aos anos 90 quando era viciado em diversos jogos de PC. Visualmente, me lembrou muito o jogo Commandos que adorava jogar.

A jogabilidade não poderia ser mais simples. Você clica e o personagem anda. Clica duas vezes e ele corre para o local. Clica nos personagens/coisas/portas e interage com eles. E claro, clica para a escolha de diálogos. Além disso, é possível equipar roupas e itens em seu personagem que poderão, ou não, ter dar alguma vantagem.

A mecânica do jogo remete muito a um RPG de mesa. Você escolhe diálogos e ações e eles terão consequências. De vez em quando existirão checks de sua habilidade (bom e velho rolar dados) que podem ser White checks (pode tentar mais de uma vez) ou Red checks (só pode tentar um única vez). O ideal é resolver suas quests e melhorar as habilidades necessárias para que possa ter maior chance de sucesso.

Ou pode ser um psicopata impaciente que nem eu e falhar miseravelmente em quase todos os checks de dado e ter que dar seu jeito…

Por fim temos a trilha sonora que é boa. Não é nenhum espetáculo, mas ela encaixa MUITO bem em diversos momentos.

Temas profundos e a oportunidade de falar consigo mesmo

Até o tópico anterior, Disco Elisyum é somente um bom jogo, mas sem grandes destaques. Porém, é aqui que o jogo brilha mais que o sol! Ok, posso ter me empolgado, mas que é incrível é!

Antes de falar do baita destaque, vou falar de um destaque que vale ser mencionado. Muitas das discussões apresentam temas muito interessantes. Dentre elas posso dar um teaser de assuntos relacionados a experiência acumulada na sua vida, questões trabalhistas, preconceito, lado empresarial, exploração dos recursos e pessoas e mais. Diversas vezes teremos diálogos bem profundos e interessantes por mais simples que pareçam.

Porém, existe algo ainda melhor que isso. Lá no início eu mencionei que existem quatro categorias principais e seis habilidades por categoria. Isso totaliza um total de vinte e quatro habilidades. Pois bem, durante todo o jogo e todos esses diálogos, também teremos a intromissão desses sentimentos.

Sim, não leu errado. Você irá conversar com seus pensamentos e sempre irá filosofar sobre as situações e possíveis respostas, assim como reações de personagens. As possibilidades são infinitas e irá sempre depender da build que você fez. Caso seu nível de uma habilidade seja o suficiente para esse check, o diálogo e pensamento irá liberar para sua filosofia. Caso contrário, irá perder essa oportunidade, mas ganhar outra.

Como exemplo vamos dizer que tenha uma situação onde alguém esteja te irritando. Se você focar em força, suas habilidades/pensamentos de força irão agir e puxar uma linha de pensamento. Mas caso tenha investido mais em diálogo, você poderá resolver e ter uma outra linha de filosofia.

Sim, nesse aspecto Disco Elisyum é incrível. Vale frisar que ele é um jogo lento e que irá ler muito além de ter muito tempo para refletir sobre suas decisões e este mundo.

Disco Elysium é um excelente jogo de RPG de papel e caneta, só que no PC

Visual, ambientação e gráficos - 9
Jogabilidade - 8.5
Diversão - 10
Áudio e trilha-sonora - 9.5
Personagens, histórias, pensamentos e filosofia - 10

9.4

Se gosta de pensar e de escolhas, compre sem medo

Disco Elisyum tem um visual e jogabilidade um tanto simples, porém, ele tem uma profundidade que irá impressionar quem for jogar. Quem gosta de um jogo mais denso, com muita leitura e filosofia, irá amar Disco Elisyum, porém, não indicamos para quem quer um jogo com ação ou que seja mais dinâmico.

User Rating: Be the first one !

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo
Fechar