BGS 2017: Joguei um torneio de Rocket League e foi muito engraçado

No dia das crianças decidi me inscrever em um torneio de Rocket League no estande do Xbox da Brasil Game Show. Minutos antes das inscrições se abrirem, um problema no telão durante um torneio de Killer Instinct fez com que toda a agenda de torneios do dia fosse alterada, logo fui informado de que eu deveria voltar 40 minutos depois para me inscrever.

Voltei.

Não adiantou. O telão ainda estava com erros grotescos e sem previsão de conserto. Novamente nos madaram voltar 40 minutos depois.

Voltei.

IMG_20171012_141319210

Fiquei sabendo na fila que seria um campeonato em duplas e, por acaso, um rapaz atrás de mim estava sem parceiro e me juntei a ele. Perguntei qual era seu nome e ele me respondeu Ricardo. Sim, Ricardo. Ou seja, eramos uma dupla de Ricardos. Eu sabia que teríamos a plateia a nosso favor, pois o apresentador falaria sempre OS RICARDOS. Legal.

E assim fomos anunciados: “Ricardo e Ricardo, os Ricardos”.

Porém, algo que a gente não esperava acontecer foi: o elevador ao lado do telão, onde os jogadores subiam para batalhar 1vs1 não suportava mais de uma pessoa além do assistente de segurança e, portanto, deveríamos competir Rocket League no telão do estande.

A grande questão é que o maldito telão tinha um atraso de meio segundo em relação à tela onde o jogo estava conectada, aquela ali no elevador feito para isso. Isso foi a pior coisa que poderia ter acontecido. As partidas foram quase um show de horrores, ninguém voava ou acertava um aerial, ninguém conseguiu fazer um gol bonito e a confusão era generalizada.

Obrigado, Microsoft!

Por incrível que pareça a plateia não percebeu a gafe e achou realmente interessante aquela disputa de carros loucos e esquizofrênicos. Sabendo do “delay” sugeri ao Ricardo que fizéssemos tudo com a maior calma do mundo, afinal naquelas circunstâncias, acertar a bola era luxo. Portanto decidimos antes de tudo acertar as bolas e, de preferência, em direção ao gol adversário, já que o delay torna muito mais difícil defender, pois é uma posição de reação.


Nosso editor @oficialricardocarvalho venceu um pequeno torneio de #RocketLeague na #BGS10.

Uma publicação compartilhada por Última Ficha (@ultimafichagames) em

E deu certo. Conseguimos forçar uns três gols contra causados pela confusão gerada pelo atraso e assim chegamos à final. Tomamos 2 gols de cara, mas viramos 3×2 e vencemos. A dupla perdedora soltou a voz sobre o problema do atraso entre os comandos e a imagem e o apresentador apenas disfarçou! hahaha!

No fim, vencemos o torneio, Ricardo e Ricardo. Levei para casa um kit da microsoft com bolsa, squeeze, caneca e um ano Gamer Pass grátis.

Publicado
Ricardo Carvalho é escritor, político e filósofo de sofá, cineasta frustrado e ativista pela aceitação mundial de que videogame é arte. Quer saber mais? facebook.com/OficialRicardoCarvalho e twitter.com/OficialRicardoC