PES 2018: Konami marca golaço com patch 1.04

Sabe quando o jogador dribla uns cinco adversários e termina fazendo o gol? Pois é, a Konami emplacou uma jogada dessas com o data patch 1.04, que chegou junto com a DLC 3.0. Após muitas (e justas) críticas da comunidade em relação ao DLC 2.0, a Konami ouviu a galera e entregou melhorias a já ótima jogabilidade de Pro Evolution Soccer 2018. Tivemos melhorias nos goleiros, nos cruzamentos, na cadência do jogo e muito mais.

Jogo mais cadenciado e toque de bola refinado

Eu já achava o ritmo de PES 2018 muito bom. Porém, a Konami provou que dá pra melhorar ainda mais e fez uma leve mudança na cadência da partida. Agora, tudo parece mais pensado. Além disso, o toque de bola, que não estava 100%, melhorou bastante depois da atualização. Mais preciso, ele facilita quem gosta de jogar com o controle da bola.

Porém, não pense que isso deixa o jogo excessivamente cadenciado ou com muitos toques de bola. A jogabilidade segue balanceada, ou seja, dá pra jogar de vários estilos. Dá pra jogar no contra ataque, apostando na velocidade de pontas e atacantes, dá pra jogar fazendo chuveirinho na área e, claro, dá pra jogar com o famoso tik-tak espanhol.

Inteligência artificial menos artificial (tun dun, tissssss)

Para quem penava jogando no modo lenda ou estrela (esse, então, é o Tinhoso engarrafado), agora as coisas ficaram mais acessíveis, digamos assim. Mais do que nerfar a eficiência do computador, a Konami deixou as ações da máquina mais humanas. Agora é comum receber faltas jogando offline e, pasmem, vendo a CPU errar passes ou escolher jogadas erradas. Isso deixa os modos offline do jogo muito mais divertidos. Não pensei duas vezes em criar uma Libertadores para testar as equipes brasileiras e já estou pensando em jogar uma Champions para aproveitar essa fase de mata-mata, que é tão legal na competição.

Goleiros mais efetivos

Outro ponto do jogo que já era bom e foi melhorado: os goleiros. Em partidas com equipes de nível maior, é comum vermos os goleiros fechando tudo e tornando os placares menos dilatados (o que já foi um problema na franquia). Dia desses joguei com o Chelsea e o Courtois garantiu uma vitória suada contra um ensaboado PSG. Chutes cara a cara não estão mais tão fáceis de serem convertidos em gols. Mas, calma, isso não quer dizer que a bola não entra. Ela entra e o jogo segue super divertido.

Gols de cabeça em escanteio e cruzamentos

Esse foi um dos pontos que eu reparei assim que joguei as primeiras partidas. Se antes era raro termos gols de cabeça em escanteios, após a atualização isso ficou um pouco mais fácil. Principalmente se o jogador que cabecear tiver facilidade com o fundamento. Para os traumatizados com os cruzamentos em PES 2017, não se desesperem, não está fácil como antes. Só levemente mais frequente termos gols de cabeça oriundos de cruzamentos em PES 2018, coisa que era beeeeeem rara até a atualização.

Troca de cursor com o L1/LR

Particularmente essa torca de cursor com o L1/LR nunca foi um problema pra mim. Mas a comunidade tanto reclamou e pediu por mudanças, que a Konami parece ter atendido. Tenho visto e lido muita gente elogiando o novo sistema de troca de jogadores. Portanto, é mais uma bola dentro da Konami nesta atualização.

Após um início animador (tanto em vendas como em críticas) e uma DLC 3.0 e Data Patch 1.04 muito bons, parece que a Konami colocou a franquia novamente nos trilhos e tem tudo para retomar boa parte do mercado perdido. Enquanto o concorrente patina com o pior jogo da franquia nos últimos anos, PES aproveita para capitalizar em cima disso e, quem sabe, convencer os fãs que (abandonaram a franquia por conta dos erros do passado) a voltarem a experimentar a antiga e consagrada jogabilidade?

E você, o que achou das mudanças na jogabilidade que o patch 1.04 trouxe para PES 2018?